Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289076
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo da relação entre a morfologia cranio-facial, o espaço aereo faringeo, a posição do hioide e a postura cranio-cervical por meio de cefalometria
Title Alternative: Study of relation between craniofacial morphology, pharyngeal airway space, hyoid bone position, craniocervical posture by means of cephalometry
Author: Alves, Marcela Rodrigues
Advisor: Silva, Frederico Andrade e, 1948-
Abstract: Resumo: O objetivo desta pesquisa foi avaliar a relação entre a morfologia crânio-facial, o espaço aéreo faríngeo, a posição do hióide e a postura crânio-cervical, por meio de cefalometria. Para isso, foram selecionados 52 voluntários, entre 18 e 28 anos, sem distinção por gênero ou cor da pele, escolhidos aleatoriamente, sendo excluídos voluntários com história de tratamento ortodôntico, ausências de dentes (exceto os terceiros molares), presença de anomalias de crescimento ou desenvolvimento do esqueleto crânio-facial, histórico de uso de qualquer tipo de aparelho oclusal e aqueles com deficiências visuais ou fonoaudiológicas. Para cada voluntário, foi realizada uma radiografia cefalométrica em norma lateral, com a cabeça em posição natural, e, em seguida, traçados os cefalogramas. Sobre estes, foram marcados pontos de referência cefalométricos, a partir dos quais foram obtidas medidas lineares e angulares referentes à morfologia crânio-facial, ao espaço aéreo faríngeo, à posição do osso hióide e à postura crânio-cervical. Os dados coletados foram agrupados e as variáveis do perfil crânio-facial relacionadas com as variáveis mensuradas para o espaço aéreo faríngeo, posição do osso hióide e postura crânio-cervical, pela análise estatística de Correlação Linear de Pearson, considerando o nível de significância de 5%. A posição ântero-posterior do osso hióide em relação à coluna cervical (H-TVC) apresentou maior relação com o comprimento do corpo mandibular (Go-Gn; r = 0,501; p<0,01) e comprimento e área intermaxilar (r = 0,625 e r = 0,567, respectivamente; p<0,01). Já sua posição súpero-inferior foi mais fortemente relacionada com a altura facial anterior total (N-Me; r = 0,796; p<0,01) e a altura do terço inferior da face (ENA-Me; r = 0,628; p<0,01). A inclinação do osso hióide apresentou relação significativa apenas com variáveis referentes à inclinação mandibular (SN/Eixo Y; r = 0,394; p<0,01). As variáveis empregadas para a análise do triângulo hióide se relacionaram com a morfologia facial de modo similar. A mensuração da postura crânio-vertical (SN/VERT) apresentou maior relação com o prognatismo mandibular (SNB; r = -0,641; p<0,01). O espaço aéreo faríngeo posterior à língua (VIA-BaS) se relacionou mais fortemente com o comprimento intermaxilar (r = 0,676; p<0,01) e com o eixo de crescimento (SN/Eixo Y; r = -0,505; p<0,01). Dessa forma, pode-se concluir que a posição ântero-posterior do osso hióide apresentou maior relação com o comprimento do corpo mandibular, sua posição súperoinferior com a altura facial anterior e sua inclinação com a inclinação mandibular. A variável postural que mais se relacionou com a morfologia facial foi o ângulo crâniovertical, que apresentou maior relação com o prognatismo mandibular. Por fim, a mensuração do espaço aéreo faríngeo que apresentou maior relação com o esqueleto facial foi o diâmetro posterior à língua, que se relacionou mais fortemente com o comprimento intermaxilar e com o eixo de crescimento

Abstract: The aim of this research was to evaluate the relation between the craniofacial morphology, pharyngeal airway space, the hyoid bone position and the craniocervical posture, by means of cephalometry. In this way, 52 volunteers, between 18 and 28 years old, without gender or skin color distinction, had been randomly selected. Volunteers with orthodontic treatment history, tooth absences (except the third molar ones), presence of growth or development anomalies of the craniofacial skeleton, use of any type of occlusal appliance and those with visual or phonoaudiological deficiencies had been excluded. For each volunteer, a lateral cephalometric radiograph was taken, in natural head posture, and the cephalograms were traced. On these, cephalometric landmarks had been marked, from which linear and angular measurements referring to the craniofacial morphology, pharyngeal airway space, hyoid bone position and craniocervical posture had been taken. The collected data were grouped and the craniofacial profile variables had been related with the airway space, hyoid bone position and craniocervical posture variables, by means of Pearson Linear Correlation statistical analysis, with significance level of 5%. The hyoid bone anteroposterior position in relation to cervical spinal column (H-CVT) showed greater relation with the mandibular body length (GoGn; r = 0,501; p<0,01), intermaxilary length and area (r = 0,625 and r = 0,567, respectively; p<0,01) variables. Its superoinferior position was more strongly related with the total anterior facial height (N-Me; r = 0,796; p<0,01) and facial lower third height (ANS-Me; r = 0,628; p<0,01) variables. The hyoid bone inclination presented significant relation only with mandibular inclination variable (SN/Y axis; r = 0,394; p<0,01). The variables used on the hyoid triangle analysis had related to the facial morphology on the same way. The craniovertical variable (SN/VERT) presented greater relation with mandibular prognathism (SNB; r = -0,641; p<0,01). The pharyngeal airway space behind the tongue (VIA-BaS) presented the strongest relation with the intermaxilary length (r = 0,676; p<0,01) and with the growth axis (SN/Y axis; r = -0,505; p<0,01). On this way, it can be concluded that the hyoid bone anteroposterior position presented greater relation with the mandibular length, its superoinferior position with anterior facial height and its inclination with the mandibular inclination. The postural variable that was more related with the facial morphology was the craniovertical variable, which presented greater relation with the mandibular prognathism. Finally, the pharyngeal airway space that presented greater relation with the facial skeleton was the diameter behind the tongue, which presented strongest relation with the intermaxilary length and the growth axis
Subject: Ossos faciais
Faringe
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ALVES, Marcela Rodrigues. Estudo da relação entre a morfologia cranio-facial, o espaço aereo faringeo, a posição do hioide e a postura cranio-cervical por meio de cefalometria. 2008. 109p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289076>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Alves_MarcelaRodrigues_M.pdf8.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.