Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288990
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação da maturação esqueletica na população brasileira por meio da analise das vertebras cervicais
Title Alternative: Skeletal maturation assessment of Brazilians using cervical vertebrae analysis
Author: Caldas, Maria de Paula
Advisor: Haiter Neto, Francisco, 1964-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a aplicabilidade do método de análise da idade óssea das vértebras cervicais desenvolvido por Mito et al. (2002) em meninas japonesas na população brasileira, assim como estabelecer dois novos métodos para meninas e meninos brasileiros, no intuito de determinar de forma objetiva a maturação esquelética das vértebras cervicais em radiografias cefalométricas laterais. Foram selecionadas radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 128 meninas e 110 meninos, com faixa etária variando entre 7 e 15.9 anos, pertencentes à Clínica de Radiologia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba ¿ Unicamp. A idade óssea das vértebras cervicais foi determinada segundo o método de Mito et al. (2002). A idade óssea das crianças foi determinada pelo método de Tanner & Whitehouse (TW3) e usada como padrão ouro para determinar a confiabilidade do método japonês. Posteriormente, terceiro e quarto corpos das vértebras cervicais foram traçados e medidos e fórmulas de regressão foram criadas, no intuito de se estabelecer a idade óssea das vértebras cervicais de meninos e meninas brasileiros. Uma outra amostra composta por radiografias cefalométricas laterais e radiografias carpais de 55 meninas e 54 meninos com a mesma faixa etária foi utilizada para verificar a confiabilidade das fórmulas criadas, em comparação à idade óssea determinada pelo método TW3. Diante da análise do método japonês na população brasileira, os resultados obtidos revelaram que houve diferença estatística significante entre idade vertebral e idade cronológica e entre idade esquelética e idade cronológica para a população feminina. Ao contrário, a amostra masculina revelou diferença estatística significante entre idade vertebral e idade esquelética e entre idade vertebral e idade cronológica. A criação das fórmulas para meninas e meninos brasileiros para a análise objetiva da maturação esquelética das vértebras cervicais revelou não haver diferença estatística entre idade óssea da vértebra cervical, idade esquelética e idade cronológica. Podemos concluir que o método desenvolvido por Mito et al. (2002) pode ser aplicado somente em meninas brasileiras e que as fórmulas desenvolvidas para avaliação objetiva da idade óssea das vértebras cervicais de meninos e meninas brasileiras são confiáveis e podem ser utilizadas

Abstract: The aim of this study was to evaluate the applicability of the formula developed for Japanese people by Mito et al. (2002) in Brazilians, as well as to establish two new formulas to objectively evaluate skeletal maturation in female and male Brazilian subjects using cephalometric radiographs. The study sample was taken from patient files of the Oral Radiological Clinic, Piracicaba Dental School, Brazil. Lateral cephalometric and hand-wrist radiographs of 128 girls and 110 boys (aged 7.0 to 15.9 years) were selected. Cervical vertebral bone age was evaluated using Mito's method. Bone age was evaluated by the Tanner & Whitehouse method (TW3) and was used as gold standard to determine the reliability of the Japanese method. After that, cervical vertebral bodies of C3 and C4 were traced and a stepwise multiple regression analysis was created in order to determine formulas to obtain cervical vertebral bone age in Brazilian girls and boys. A different sample consisted of lateral cephalometric and hand-wrist radiographs of 55 girls and 54 boys (aged 7.0 to 15.9 years) was used to verify the reliability of cervical vertebral bone age in comparison with bone age by the TW3 method. Against the analysis of the Japanese method, it was possible to observe that there was a statistically significant difference between cervical vertebral bone age and chronological age and between bone age and chronological age in girls. Differently, the analysis for boys demonstrated that there was a statistically significant difference between cervical vertebral bone age and bone age and between cervical vertebral bone age and chronological age. The establishment of formulas for objectively evaluating skeletal maturation in Brazilians showed no statistically significant difference between cervical vertebral bone age, bone age, and chronological age. We concluded that the method developed by Mito et al. for objectively evaluating skeletal maturation on cephalometric radiographs can be applied to Brazilian women only and the formulas developed in this study are reliable and can be applied to both female and male Brazilian subjects
Subject: Crescimento
Puberdade
Ortodontia
Radiografia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CALDAS, Maria de Paula. Avaliação da maturação esqueletica na população brasileira por meio da analise das vertebras cervicais. 2007. 47f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288990>. Acesso em: 8 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Caldas_MariadePaula_M.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.