Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288844
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeitos aterogenicos do estresse cronico em aorta toracica de ratos
Title Alternative: Atherogenic effects of chronic stress on thoracic aorta rats
Author: Neves, Vander Jose das, 1975-
Advisor: Marcondes, Fernanda Klein, 1970-
Abstract: Resumo: Complicações metabólicas e vasculares podem resultar em aterosclerose, que constitui um grave problema de saúde pública, sendo responsável por cerca da metade da mortalidade relacionada a doenças cardiovasculares no mundo ocidental. Portanto, estudar os fatores de risco associados a esta patologia é fundamental para que se possa estabelecer diretrizes de tratamento e prevenção de distúrbios cardiovasculares. O estresse crônico e a ingestão de dietas hipercalóricas têm sido reconhecidos como fatores de risco para doenças cardiovasculares e para a aterosclerose, por seus efeitos potencialmente deletérios sobre o sistema cardiovascular. O objetivo deste estudo foi avaliar, em ratos, os efeitos aterogênicos do estresse crônico moderado e imprevisível (ECMI), associado ou não à ingestão de dieta hipercalórica, sobre a sensibilidade às catecolaminas em átrio direito e aorta torácica, sobre a morfologia vascular e a influência de lipídios nas alterações funcionais e morfológicas observadas. Buscando avaliar os mecanismos relacionados aos efeitos do estresse crônico, associado ou não, ao consumo de dieta hipercalórica, apresentamos nos capítulos 1 e 2, resultados de estudos in vitro. No capítulo 1, foi mostrado que o ECMI promove supersensibilidade à fenilefrina em aorta torácica isolada de ratos, aumento da espessura do endotélio e da camada média vascular, dislipidemia aterogênica, e elevado índice aterogênico, em relação ao grupo controle, sem alteração da sensibilidade atrial à noradrenalina. Tais alterações parecem estar relacionadas à diminuição da síntese de óxido nítrico endotelial e aumento das concentrações séricas de lipoproteína de baixa densidade (LDL) em ratos submetidos ao ECMI. No capítulo 2 foi mostrado que, em animais não submetidos a estresse, a dieta hipercalórica promoveu aumento da adiposidade e das concentrações séricas de LDL, sem alterações nas concentrações de colesterol total e triglicerídeos, e sem alterações funcionais ou estruturais na aorta torácica. O ECMI promoveu supersensibilidade vascular à fenilefrina, aumento da espessura do endotélio e da camada média vascular e elevação da concentração sérica de LDL em ratos tratados com dieta hipercalórica e em animais tratados com dieta controle, em relação aos respectivos grupos não submetidos a estresse. Além disso, o ECMI promoveu alterações contrárias sobre a adiposidade nos grupos tratados com dieta controle e dieta hipercalórica, diminuindo a adiposidade no primeiro grupo e elevando-a no segundo, em relação aos grupos tratados com a mesma dieta e não submetidos a estresse. Considerando que, apesar de elevadas concentrações de LDL, não houve alterações funcionais ou estruturais na aorta torácica de ratos alimentados com dieta hipercalórica, não submetidos ao ECMI, e que, embora tenha ocorrido maior elevação nas concentrações de LDL em ratos estressados tratados com dieta hipercalórica, as alterações funcionais e morfológicas observadas na aorta torácica e as concentrações de corticosterona deste grupo não diferiram em relação aos animais estressados alimentados com dieta controle. Os resultados apresentados nos capítulos 1 e 2 indicam que o estresse crônico parece potencializar os efeitos aterogênicos das LDL

Abstract: Metabolic and vascular complications can result in atherosclerosis, which constitutes a great problem of public health, associated to approximately half of the deaths related to the cardiovascular illnesses in the occidental world. Therefore to the establishment of guidelines for treatment and prevention of cardiovascular diseases, it is important to study risk factors associated to this pathology. Chronic stress and hypercaloric diet ingestion have been recognized as risk factors for cardiovascular diseases because of its potential deleterious effect on the cardiovascular system. The aim of this work was to evaluate, in rats, the atherogenic effects of chronic mild unpredictable stress (CMS) associated or not to the ingestion of hypercaloric diet on the sensitivity of right atria and thoracic aorta to catecholamines, on the vascular morphology and the influence of lipids in the possible functional and morphological vascular alterations. In order to evaluate the mechanisms related to the effects of chronic stress, associated or not to the consumption of hypercaloric diet, we present in the chapters 1 and 2, results of in vitro studies. In the chapter 1, it was shown that CMS promotes supersensitivity to phenylephrine in thoracic aorta isolated from rats, increases the endothelium and tunica media thickness, atherogenic dyslipidemia, and higher atherogenic index, in comparison with the control group, without alteration in the atrial sensitivity to noradrenaline. These alterations seem to be related to the inhibition of endothelial nitric oxide production and to the increase in the seric levels of low-density lipoprotein (LDL) in rats submitted to the CMS. In chapter 2, it was shown that in non-stressed-animals, hypercaloric diet promoted an increase in the adiposity and seric levels of LDL, without alterations in the levels of total cholesterol, triglicerides and without functional or structural changes in the thoracic aorta. The CMS promoted vascular supersensitivity to phenylephrine, increased the endothelium and tunica media thickness and increased the seric levels of LDL in rats treated with hypercaloric diet and control diet, in comparison with the groups that were not submitted to stress. Furthermore, the CMS promoted contrary alterations on the adiposity in the groups treated with control and hypercaloric diet, decreasing the adiposity in the first one and increasing it in the second group, in comparison with the respective groups treated with the same diet, but not submitted to the CMS. Considering that in spite of high levels of LDL, there were no functional or morphological changes in the thoracic aorta from rats treated with hypercaloric diet and not submitted to the CMS, and that despite the biggest rise in the LDL levels in stressed rats treated with hypercaloric diet, there was no difference between this group and stressed rats treated with control diet in the functional and morphological changes observed in the thoracic aorta as well in the corticosterone levels, the results presented in the chapter 1 and 2, indicate that chronic stress seems to increase the atherogenic effects of the LDL
Subject: Sistema cardiovascular
Aterosclerose
Endotelio
Lipoproteinas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: NEVES, Vander Jose das. Efeitos aterogenicos do estresse cronico em aorta toracica de ratos. 2008. 66p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288844>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Neves_VanderJosedas_M.pdf665.99 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.