Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288839
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Relação entre sáude bucal e fatores psicológicos de idosos institucionalizados e não institucionalizados
Title Alternative: Relation between oral health and psychological factors of institutionalized and non institutionalized elderly subjects
Author: Kurihara, Eduardo
Advisor: Marcondes, Fernanda Klein, 1970-
Abstract: Resumo: O envelhecimento resulta em transformações fisiológicas que podem comprometer a homeostasia bucal. Eventos estressantes, desordens psicológicas, sintomatologia depressiva ou o próprio lugar onde se vive são fatores que podem influenciar, direta ou indiretamente, a saúde bucal do indivíduo. O fenômeno do envelhecimento leva a redução na higiene bucal e ao aumento de doenças bucais em idosos, especialmente em idosos institucionalizados, que muitas vezes apresentam um estilo de vida solitário. Historicamente o Brasil carece de políticas públicas voltadas para a saúde bucal do idoso e conta com poucas informações sobre o número de idosos que vivem em instituições asilares e sobre as reais condições em que eles vivem. Portanto, o objetivo deste estudo foi comparar as condições de saúde bucal entre idosos institucionalizados e não institucionalizados na cidade de Maringá - PR, e analisar como as variáveis clínicas e/ou subjetivas se correlacionam. As condições subjetivas de saúde bucal foram avaliadas por meio do índice General Oral Health Assessment Index (GOHAI). A condição psicológica foi avaliada pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS-15) e a autopercepção de situações estressantes pela Escala de Estresse Percebido (PSS). A avaliação clínica da saúde bucal foi feita por meio do índice de dentes cariados, perdidos, obturados (CPO-D) e por meio da análise de uso e necessidade de próteses removíveis. O fluxo de saliva e o nível de cortisol salivar foram medidos. Os resultados mostraram que o grupo institucionalizado apresentou mais sintomas depressivos, menor fluxo salivar, maior número de dentes perdidos e cariados, e apresentou também maior freqüência de uso e necessidade de próteses dentárias em comparação com o grupo não institucionalizado. Idosos não institucionalizados apresentaram maior quantidade de dentes restaurados. Foram observadas correlações entre fluxo salivar e necessidade de próteses, e entre fluxo salivar e dentes cariados. GOHAI, PSS e níveis de cortisol salivar não diferiram entre os grupos. Este estudo revelou uma precária condição de saúde bucal e sintomas depressivos nos indivíduos institucionalizados em relação aos não institucionalizados, sugerindo a necessidade de mais estudos para investigar a saúde bucal de idosos institucionalizados para fornecer-lhes cuidados mais adequados de higiene bucal através de programas educacionais, preventivos e curativos.

Abstract: Aging results in physiological changes which might affect oral homeostasis. Stressful events, psychological disorders, depressive symptoms or dwellings are factors that might have a direct or indirect influence on the individual's oral health. The aging phenomenon leads to a reduction in oral hygiene and an increase in dental diseases in the elderly, especially the institutionalized ones who, in most cases, have quite a dependent and/or lonely lifestyle. Historically, Brazilian policies concerning public oral health for the elderly are poor and little information about the number of institutionalized elderlies and their lifestyle is provided. Therefore, the aim of this study was to compare the oral health status between institutionalized and non-institutionalized elderlies living in Maringá, PR, Brazil and to assess how clinical and subjective variables are correlated. Subjective oral health conditions based on the General Health Assessment Index (GOHAI) were analyzed. The Geriatric Depression Scale (GDS-15) and Perceived Stress Scale (PSS) were used to evaluate the psychological conditions and the stress self-perception of all individuals, respectively. The dental status of the subjects was evaluated using the decayed, missing, filled teeth index (DMFT) considering their use or need for removable dental prostheses. The salivary flow and salivary cortisol levels were measured. Results showed that the institutionalized subjects had more depressive symptoms, lower salivary flow and a larger number of missing and decayed teeth when compared to the non-institutionalized individuals, having a larger number of filled teeth. The use and need for prosthesis were more prevalent in the institutionalized group. Correlation was found between salivary flow and need for prosthesis, and between salivary flow and missing teeth. No statistically significant difference was found among GOHAI, PSS and salivary cortisol levels. This study revealed a poorer oral health status and depressive symptoms for the institutionalized individuals, suggesting that further studies are needed to investigate oral health in institutionalized elderly providing them with adequate dental care and information on oral hygiene through educational, preventive and curative programs.
Subject: Odontologia geriátrica
Envelhecimento
Transtorno depressivo
Salivação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Kurihara_Eduardo_D.pdf8.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.