Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288824
Type: TESE
Title: Análise eletromiográfica e da força do músculo masseter em indivíduos com distintos padrões craniométricos
Title Alternative: Electromyographic analysis and strength of the masseter muscle in individuals with distinct craniometric patterns
Author: Dressano, Danilo, 1983-
Advisor: Bérzin, Fausto, 1940-
Abstract: Resumo: Eletromiografia de superfície é uma ferramenta que auxilia um estudo aprofundado sobre patologias em áreas que trabalham com o movimento muscular. Muitos estudos relatam que indivíduos com padrões craniométricos distintos podem apresentar diferenças no padrão do movimento mandibular. Foram analisados 31 sujeitos, divididos em três grupos (09 dolicocéfalos, 14 mesocéfalos e 08 braquicéfalos), gêneros masculino e feminino, entre 18 e 28 anos de idade, Classe I de Angle, saudáveis, não apresentando disfunção temporomandibular, bruxismo e/ou apertamento dental e sem agenesia. As dimensões cranianas foram tomadas com o compasso antropométrico de Willis. Para a investigação da atividade elétrica foi realizada eletromiografia de superfície no músculo masseter e um transdutor de mordida posicionado em todos os dentes a fim de captar o biofeedback das forças oclusais. Todos os voluntários foram orientados a aplicar e manter uma força oclusal de 20 Kgf por 5 segundos. Para análise da amplitude média do sinal eletromiográfico e da força muscular foi calculado o valor do Root Means Square (RMS). Para cada grupo foram relacionados os valores do RMS no movimento de contração voluntária e aplicação de força oclusal, e os valores no movimento de mastigação comparados. Com os dados obtidos foi possível concluir que existem diferenças significativas em indivíduos classe I de Angle e com distintos padrões craniométricos. Nesse estudo o grupo dolicocéfalo foi capaz de exercer e sustentar uma força oclusal maior que os outros dois grupos, porém com um valor de RMS mais elevado, sugerindo maior esforço muscular. O grupo braquicéfalo exerceu e manteve uma força oclusal pouco abaixo do estabelecido, porém com um valor de RMS médio próximo ao grupo mesocéfalo, que exerceu menor força. Isso pode sugerir um melhor aproveitamento da energia muscular e uma maior estabilidade da força muscular durante o movimento de contração voluntária submáxima no grupo braquicéfalo

Abstract: Surface electromyography is a hardware that supports a deeper study about pathologies in areas that works with the muscular movement. Several studies reports that subjects with distinct craniometrical patterns may exhibit different movement functions. Thirty one subjects were analysed, divided in three groups (09 dolichocephalics, 14 mesocephalics and 08 brachicephalics), genders masculine and feminine, between 18 and 28 years old, Angle's class I, healthy, no presence of temporomandibular disfunction, bruxism, clenching or dental agenesis. The cranial dimensions were taken with the anthropometrical Willis's compass. To the investigation was performed surface electromyography in the masseter muscle and a bite transducer positioned in all teeth to get the biofeedback of the oclusal forces. All volunteers were instructed to implement and maintain an oclusal force of 20 Kgf for 5 seconds. To analyze the mean amplitude of electromyographic signal and the muscular force was calculated the Root Mean Square (RMS) value. For each group were related the RMS value in the volunteer muscular contraction movement and implement of oclusal force and the values of the mastication movements were compared. With the data it was concluded that there is significant differences in individuals Angle's class I with different craniometrical patterns. In this study the dolichocephalic group was capable to prosecute and maintain a superior oclusal force than the two other groups, however the RMS value plus elevated, suggesting a higher muscular effort. The brachicephalic group prosecuted and maintained a little below oclusal force value than the instructed, however with the mean RMS value closer to the mesocephalic group, who exerted less force. It may suggest a better use of the muscular energy and higher muscular force stability during the submaximal voluntary contraction in the brachicephalic group
Subject: Cefalometria
Eletromiografia
Força de mordida
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dressano_Danilo_M.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.