Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288714
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Renato Roberto Biralpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicabapt_BR
dc.format.extent228f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeTESEpt_BR
dc.titleAvaliação da atividade antimicrobiana de soluções farmaceuticas comerciais utilizadas como colutorio : estudo "in vitro" e "in vivo"pt_BR
dc.contributor.authorRanali, José, 1949-pt_BR
dc.contributor.advisorBiral, Renato Roberto, 1939-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicabapt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.subjectSoluções farmacêuticaspt_BR
dc.subjectMedicamentos - Formas farmacêuticaspt_BR
dc.subjectOdontologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo do presente trabalho foi avaliar o potencial antimicrobiano de 16 soluções farmacêuticas comerciais utilizadas como colutório. O estudo desenvolveu-se através de 3 métodos, a saber: a) verificação da capacidade bactericida com o método para o teste de difusão em gel de ágar com as soluções em contato direto com as culturas de de germes; b) o método de MILLER, DOMINIC & CRIMMEL (1973) modificado, para o teste das capacidades bactericidas das soluções e c) verificação das capacidades bactericidas através de um teste "in vivo", com metodologia baseada nos trabalhos de DAMASCENO, RODRIGUES & SILVA (1972) e NUNGESTER (1942). & KEMPF (1942). Os resultados obtidos no presente trabalho,permitem concluir que: 1. a solução XVI, nos três estudos, revelou-se a mais eficiente. A solução IX, apesar de não ter revela do atividade no estudo do teste de ação pelo contato direto, revelou-se um bom antisséptico no estudo do teste da capacidade bactericida e no estudo do teste "in vivo". No estudo do teste da capacidade bactericida, a ação da solução XI, devido à resistência oferecida pelo Staph. aureus, Str. faecalis, var. liquefaciens e germes da placa dental, não pode ser enquadrada como bom antisséptico, muito embora, no teste "in vivo" tenha se revelado eficiente. Enquadramento semelhante teve a solução II por ter falhado no estudo do teste da capacidade bactericida, perante alguns germes. 2. as soluções III, IV, V, VII, VIII e XII não se revelaram eficazes como antissépticos. O presente trabalho sugere a necessidade de novas pesquisas para serem melhor avaliadas. 3. as soluções VI, X, XIII, XIV e XV não traram bom desempenho como antissépticos. 4. material de placa dental e sulco gengival,Staph. aureus, Staph. epidermidis, Str. mutans, Str. salivarius e Str. faecalis, varo liquefaciens são germes adequados para o estudopt
dc.description.abstractAbstract: Not informed.en
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued1985pt_BR
dc.identifier.citationRANALI, José. Avaliação da atividade antimicrobiana de soluções farmaceuticas comerciais utilizadas como colutorio: estudo "in vitro" e "in vivo". 1985. 228f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288714>. Acesso em: 16 jul. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineFarmacologiapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Odontologiapt_BR
dc.date.defense1985-05-20T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-07-16T06:16:41Z-
dc.date.accessioned2018-07-16T06:16:41Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-07-16T06:16:41Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ranali_Jose_D.pdf: 6576734 bytes, checksum: 4231a047d68ac5cbda2014fcf8454167 (MD5) Previous issue date: 1985en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288714-
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ranali_Jose_D.pdf6.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.