Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288650
Type: TESE
Title: Influência da prótese parcial removível implanto-retida sobre a mastigação e ingestão de nutrientes
Title Alternative: Influence of implant retained removable partial denture on mastication and nutrient intake
Author: Campos, Camila Heitor, 1985-
Advisor: Rodrigues-Garcia, Renata Cunha Matheus, 1964-
Garcia, Renata Cunha Matheus Rodrigues, 1964-
Abstract: Resumo: A reabilitação de arcos parcialmente dentados por meio de próteses parciais removíveis (PPR), sobretudo aqueles com ausência de dentes posteriores, apresentam limitações relativas ao suporte da prótese, que nestes casos é dividido entre dentes e mucosa, estruturas com diferentes resiliências. A associação de implantes osseointegrados à base da PPR tem como proposta atenuar estas limitações e trazer benefícios para o paciente, porém, a literatura sobre este assunto é escassa. Desta forma, este estudo se propôs a avaliar o efeito da associação de implantes osseointegrados pela adição de encaixe posterior implanto-retido à base de PPR mandibulares sobre o limiar de deglutição e ingestão de nutrientes. Oito voluntários (idade média = 60,1 ± 6,6 anos) apresentando edentulismo total maxilar e parcial mandibular (Classe I de Kennedy) foram selecionados e reabilitados com próteses totais (PT) maxilares e PPR mandibulares. Após dois meses de uso das novas próteses, as variáveis acima citadas foram mensuradas. Em uma segunda etapa, os mesmos voluntários receberam dois implantes osseointegrados bilaterais na região de molares inferiores. Após o período de osseointegração, foram adicionados encaixes do tipo bola aos implantes e à base da PPR, e após dois meses de uso das PPR implanto-retidas as variáveis foram novamente mensuradas. O limiar de deglutição foi avaliado por meio da contagem do número de ciclos mastigatórios realizados para a mastigação de uma porção de amendoim até o paciente sentir que está na iminência de deglutir. Foi ainda realizado o cálculo do tamanho mediano de partículas trituradas (X50), utilizando o material teste mastigável Optocal, pelo método de fracionamento de peneiras. O estado nutricional foi avaliado por meio de diário alimentar de três dias, e posteriormente foi traduzido em valores nutricionais por meio da utilização da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos. Foram realizadas análises comparativas pareadas, sendo utilizados os testes T de Student e Wilcoxon para nível de significância de 5%. Embora não tenha ocorrido mudança no número de ciclos mastigatórios necessários à deglutição após a inserção do encaixe implanto-retido (P>0,05), houve redução significativa do X50 (P<0,05). Observou-se, ainda, aumento na ingestão de calorias (P=0,008) e no consumo diário de carboidratos (P=0,003), proteína (P=0,023), cálcio (P=0,006), fibras (P=0,040) e ferro (P=0,038). Não foram detectadas alterações na ingestão de gordura e no IMC (P>0,05). Pode-se concluir que a associação de implantes às PPR por meio encaixe do tipo bola apresenta efeito positivo sobre a mastigação e ingestão de nutrientes em pacientes com arcos Classe I de Kennedy

Abstract: The rehabilitation of partially dentate arches with removable partial dentures (RPD), especially those with absence of posterior teeth, have limitations regarding RPD support, divided between teeth and mucosa, with different structures resilience. The association of dental implants beneath RPD base proposal is to reduce these limitations and bring benefits to patients; however, the literature on this is scarce. Therefore, this study aimed to assess the impact of the use of a posterior implant retainer for free-end RPD on the swallowing threshold and nutrient intake. For this purpose, eight volunteers (mean age = 60.1 ± 6.6 years) presenting maxillary edentulism and mandibular partially dentate arch (Kennedy Class I) were selected and rehabilitated with maxillary complete dentures (PT) and mandibular RPD. After two months of use of the new prosthesis, the variables were measured. In a second step, the same volunteers received two osseointegrated implants, bilaterally in the region of mandibular first molars. After healing time, ball attachments were added to the implants and fitted on the RPD base, providing retention, and after two months of using, the variables were again measured. The swallowing threshold was assessed by counting the number of masticatory cycles and by calculating the median particle size reduction (X50). The number of masticatory cycles performed for chewing a portion of peanuts until the patient felt need to swallow was registered by the researcher. The X50 value was determined by sieve fractioning method using the chewable test material Optocal. Nutritional state was assessed by three-day food diary and further compared to the Brazilian Food Composition Table. Comparative analyzes were made by using the Paired Student's t-test and Wilcoxon Rank-test, depending on the normality distribution of data, and for 5% of significance level. Although there was no change in the number of chewing cycles needed to swallow after implant insertion (P>0.05), there was a significant reduction in the average size of the particle to be swallowed (P<0.05). There was also an increase in energy intake (P=0.008) and daily consumption of carbohydrates (P=0.003), protein (P=0.023), calcium (P=0.006), fiber (P=0.040) and iron (P=0.038). No changes were detected in fat intake and BMI (P>0.05). It can be concluded that the association of implants to RPD by ball attachment insertion may have positive effect on chewing and nutrient intake in patients with Class I Kennedy arches
Subject: Implantes dentários
Nutrição
Deglutição
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Campos_CamilaHeitor_M.pdf2.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.