Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288636
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Transmissão, diversidade e estabilidade de genotipos de Streptococcus mutans e de Streptococcus sobrinus : estudo longitudinal em crianças
Author: Klein, Marlise Inez
Advisor: Gonçalves, Reginaldo Bruno, 1966-
Abstract: Resumo: Os objetivos deste estudo foram avaliar, a partir do momento da colonização inicial da cavidade bucal de crianças por S. mutans e S. sobrinus, a diversidade e a estabilidade de genótipos destas espécies, assim como investigar a ocorrência de transmissão vertical de mãe para filho e/ou horizontal entre crianças que compartilham o mesmo ambiente. Os voluntários foram 16 pares mãe-filho, onde as crianças foram acompanhadas por 19,2 meses em média (menor e maior período de acompanhamento, foram, respectivamente 14,8 e 24,7 meses). Amostras foram coletadas bimestralmente de quatro sítios distintos: saliva, dorso da língua, rodete gengival e placa bacteriana (quando da presença de dentes). Amostras de saliva das mães foram coletada em uma única ocasião. As amostras foram cultivadas sob condições adequadas em meio de cultura MSB (mitis salivarius bacitracina). Em cada colheita foram isoladas colônias com morfologia típica, as quais foram identificadas pela técnica da reação em cadeia da polimerase (PCR). O perfil genético dos isolados identificados como S. mutans e S. sobrinus foi analisado pela técnica de reação em cadeia da polimerase usando primers arbitrários (AP-PCR), utilizando-se os primers arbitrários OPA-02 e OPA-13. Os resultados mostraram que no momento da aquisição, as crianças avaliadas estavam colonizadas por 1 a 4 genótipos distintos de S. mutans (n=16 crianças) e apenas 1 genótipo de S. sobrinus (n=12 crianças). Ocorreu transmissão vertical de S. mutans e de S. sobrinus em 13 e 5 dos 16 pares avaliados, respectivamente. Entretanto, não se detectou ocorrência de transmissão horizontal entre as crianças que compartilhavam o mesmo ambiente. Na avaliação longitudinal observou-se um aumento do número de genótipos que colonizavam a cavidade bucal das crianças, sendo que alguns genótipos de S. mutans e S. sobrinus permaneceram estáveis e outros, idênticos ou não aos da mãe, foram adquiridos. Concluí-se que ocorreu estabilidade e também rotatividade de genótipos de S. mutans e S. sobrinus na cavidade bucal de crianças durante o período avaliado; e que a principal fonte das espécies avaliadas foi a maternal, porém, rotas de transmissão alternativas parecem existir

Abstract: The aims of this study were to evaluate the genotypic diversity and stability of S. mutans and S. sobrinus strains isolated from children oral cavity at time of initial acquisition; and analyze the pattern of vertical transmission of these bacteria from mother to their child among children attending public nursery schools. The subjects were motherchild pairs, and the children were monitored through 19.2 mean months (the smaller and the higher follow-up examination time were 14.8 and 24.7 months, respectively). Samples of four different sites (saliva, tongue dorsum, gengiva, and dental plaque, if teeth were present) were collected bimonthly. Saliva samples from the mothers were collected once. The samples were isolated and cultivated in MSB medium (agar mitis salivarius with bacitracina). Typical morphotype colonies were isolated and submitted to amplification by the technique of polymerase chain reaction (PCR) for identification. The arbitrarily primed polymerase chain reaction (AP-PCR) method was performed with two arbitrary primers, OPA-02 and OPA-13, for the genotypic characterization of S. mutans and S. sobrinus. At the time of acquisition, the children harbored between 1 to 4 distinct genotypes of S. mutans (n=16 children) and only 1 genotype of S. sobrinus (n=12 children). The presence of matching genotypes of S. mutans and S. sobrinus in 13 and 5 from 16 mother-child pairs, respectively, suggested vertical transmission. No horizontal transmission has observed since no matching of S. mutans and/or S. sobrinus genotypes was observed between children attending the same nursery. This longitudinal study showed an increase in genotypic diversity in the oral cavity of children S. mutans and S. sobrinus genotypes, that were or not similar to the mothers have persisted during follow-up and newly strains were also acquired. In conclusion, S. mutans and S. sobrinus stability and turnover occur in children oral cavity during this study; and the major source of this microorganism was maternal, however alternative transmission sources may exist
Subject: Streptococcus mutans
Genótipo
Diversidade
Estabilidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Klein_MarliseInez_M.pdf896.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.