Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288521
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo in vitro do efeito da propolis da Bahia (Mata Atlantica) sobre estreptococos do grupo mutans e na atividade das glucosiltransferases
Author: Duarte, Simone
Advisor: Rosalen, Pedro Luiz, 1960-
Abstract: Resumo: Própolis é um produto natural constituído principalmente de compostos fenólicos, como flavonóides e derivados do ácido cinâmico. Entretanto, própolis tipo 6, proveniente da região de mata atlântica da Bahia, nordeste brasileiro, apresenta uma composição química diferente, contendo basicamente compostos apolares, sendo que os flavonóides não foram detectados. Este estudo avaliou o efeito desta própolis e de suas frações sobre o crescimento e a aderência de estreptococos do grupo mutans e na atividade das glucosiltransferases (GTFs). O extrato etanólico da própolis (EEP)e 4 frações (hexano, clorofórmio, acetato de etila e etanol) foram obtidos através de métodos de fracionamento químico. O controle negativo foi etanol 80% (v/v). Para os testes antibacterianos, difusão em ágar, concentração inibitória mínima (CIM), e concentração bactericida mínima (CBM) contra Streptococcus mutans Ingbritt 1600, S. sobrinus 6715 e dois isolados clínicos recentes para cada espécie foram determinados. A aderência dos microrganismos à superfície do vidro também foi medida espectro fotometricamente a 550 nm. O efeito do EEPe suas frações foi analisado na atividade de GTFs em solução e aderidas à superfície de hidroxiapatita. Os valores de CIM foram 50-100 'mu'g/mL para S. mutans Ingbritt 1600, e 25-100 'mu'lg/mL para S. sobrinus 6715. A aderência celular foi também inibida em concentrações menores que 25-50 'mu'g/mL Entre as frações, hexano (CIM 12,5-50 'mu'g/mL) e clorofórmio (CIM 25-100 'mu'g/mL) foram as mais ativas. A CBM para o EEP e as frações (hexano e clorofórmio) foi 4-8 vezes maior que a CIM.A atividade das Gtfs em solução foi inibida pelo EEP (88-96%) e pelas frações hexano e clorofórmio (60- 90% de inibição à 100 'mu'g/mL). Concluindo, esta nova variedade de própolis mostrou notáveis efeitos inibitórios tanto no crescimento bacteriano, quanto na aderência celular e atividade de GTFs, sendo esta atividade relacionada com compostos apolares

Abstract: Propolis is a natural beehive product, and its main constituents are polyphenolic compounds, such as flavonoids and cinnamic acid derivatives. However, propolis type 6, from Bahia (Atlantic forest, Northeastern, Brazil) presents an unusual chemical composition containing basically non-polar compounds; flavonoids were not detected in this sample. This study evaluated the effects of this propolis and its fractions on growth and adherence of mutans streptococci and on the activity of glucosyltransferases (GTFs). Ethanolic extract of propolis (EEP) and 4 fractions (hexane, chloroform, ethyl acetate, and ethanol) were obtained according to standard methods of chemical fractionation. Negative control was 80% ethanol (v/v). For the antibacterial assays, agar diffusion method, minimum inhibitory concentration (MIC), and minimal bactericidal concentration (MBC) against Streptococcus mutans Ingbritt 1600, S. sobrinus 6715 and two clinical isolates of each species were determined. Cell adherence of the microorganisms to a glass surface was measured spectrophotometrically at 550 nm. We also explored the effect of propolis and its fractions on the activity of purified GTFs in solution and adsorbed onto saliva-coated hydroxyapatite. The MIC values were 50-100 'mu'g/mL for S. mutans Ingbritt 1600, and 25-100 'mu'g/mL for S. sobrinus 6715. The cell adherence was also inhibited at concentrations as low as 25-50 'mu'g/mL Among the fractions, hexane (MIC 12.5-50 'mu'g/mL) and chloroform (MIC 25-100 'mu'g/mL) were the most active. MBC for EEPand fractions (hexane and chloroform) was 4-8 times higher than MIe. The activity of GTFs in solution was remarkably inhibited by EEP (88-96%), and by hexane and chloroform fractions (60-90% inhibition at 100 'mu'g/mL). In conclusion, the new variety of propolis showed remarkable inhibitory effects on bacterial growth, cell adherence and GTFs activity. The biological activities of propolis are related to the non-polar compounds
Subject: Agentes antibacterianos
Streptococcus mutans
Produtos naturais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DUARTE, Simone. Estudo in vitro do efeito da propolis da Bahia (Mata Atlantica) sobre estreptococos do grupo mutans e na atividade das glucosiltransferases. 2002. 104p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288521>. Acesso em: 31 jul. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Duarte_Simone_M.pdf2.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.