Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288418
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo da expressão imunoistoquimica de SPLUNC1, SPLUNC2 e LPLUNC1 nas glandulas salivares, lingua e palato de fetos humanos
Title Alternative: Immunohistochemical expression study of SPLUNC1, SPLUNC2 and LPLUNC1 in salivary glands, tongue and palate of human fetus
Author: Alves, Daniel Berretta Moreira, 1982-
Advisor: Vargas, Pablo Agustin, 1973-
Abstract: Resumo: INTRODUÇÃO: As proteínas da família PLUNC ("palate, lung and nasalepithelium clone"), as quais são expressas no trato aéreo superior e na cavidade bucal humana, podem ser responsáveis por mediar a resposta imune inata e interagir com a superfície bacteriana. Entretanto, sabe-se muito pouco sobre a expressão destas proteínas nas glândulas salivares durante o período embrionário humano. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi analisar a expressão imunoistoquímica de SPLUNC1, SPLUNC2 e LPLUNC1 em glândulas salivares maiores e menores, língua e palato de fetos humanos. MATERIAIS e MÉTODOS: A amostra do presente estudo foi composta por 26 fetos humanos com idade variando entre 12 e 25 semanas de vida intra-uterina. As glândulas parótidas (n=7), submandibulares (n=13) e sublinguais (n=5) e as glândulas salivares menores [lábio (n=18), palato (n=9) e língua (n=6)] foram classificadas de acordo com os estágios de morfodiferenciação. A marcação imunoistoquímica citoplasmática das glândulas salivares, epitélio respiratório palatino e epitélio lingual, foi avaliada como positiva ou negativa. RESULTADOS: Dentre os 26 fetos avaliados, 13 (50%) apresentaram positividade para SPLUNC1 nos plugues de mucina dos ductos estriados e no citoplasma dos ácinos mucosos. Os dois casos positivos para LPLUNC1 apresentaram expressão citoplasmática na porção apical das células do ducto estriado primitivo. Nenhum dos casos apresentou marcação positiva para os anticorpos SPLUNC2A e SPLUNC2B. Os estágios de morfodiferenciação avançados (estágio canalicular e broto terminal) prevaleceram entre os fetos que apresentaram positividade para SPLUNC1. Tecidos que estavam adjacentes as glândulas salivares avaliadas, como células do epitélio respiratório associado à região do palato (n=6) e curiosamente, do epitélio escamoso de superfície da língua associado às glândulas salivares menores da região lingual (n=3), também apresentaram marcação positiva para SPLUNC1. Os resultados do presente estudo sugerem que a expressão de SPLUNC2 em glândulas salivares inicia na vida pós-natal. A expressão da proteína LPLUNC1 nas células ductais durante a vida intra-uterina precisa ser melhor estudada, visto que apenas dois casos foram positivos para esta proteína. CONCLUSÕES: A proteína SPLUNC1 inicia sua expressão durante a vida intra-uterina, nas glândulas salivares em estágio de morfodiferenciação avançado (estágio canalicular e broto terminal). Estudos com métodos mais sensíveis devem ser realizados para avaliar e quantificar a expressão de SPLUNC1 e LPLUNC1 em glândulas salivares maiores e menores de fetos humanos, visando entender melhor a função destas proteínas na vida intra-uterina.

Abstract: OBJECTIVES: The expression of PLUNC proteins in human fetal tissue has not been previously studied. The aim of this study, therefore, was to determine expression in major and minor salivary glands, tongue and palate throughout fetal development and thus gain further insight into the function of these proteins. MATERIALS AND METHODS: 26 human fetuses (12 to 25 intra-uterine weeks) were collected retrospectively. Parotid (n=7), submandibular (n=13), sublingual (n=5) and minor salivary glands [lips (n=18)], palate (n=9) and tongue (n=6)] were classified according to their morphodifferentiation stage. Immunohistochemical analysis of three PLUNC proteins (SPLUNC1, SPLUNC2 and LPLUNC1) was performed and immunoreactivity was assessed as positive or negative. RESULTS: Mucin plugs in striated ducts and mucous cells of submandibular (n=4, 30.77%), sublingual (n=4, 80%) and minor salivary glands (n=9, 27.27%) were positive for SPLUNC1. The apical portion of primitive striated duct cells of submandibular and sublingual salivary glands was positive for LPLUNC1 (n=2). SPLUNC1 was detected in late morphodiferentiation stages (canalicular stage and terminal bud stage) of salivary glands. Tissues adjacent to the minor salivary glands, such as respiratory epithelial cells located in the palate (n=6) and squamous epithelial cells of the tongue surface (n=3), were also positive for SPLUNC1. All cases (n=26) were negative for SPLUNC2. CONCLUSIONS: Our results suggest that SPLUNC2, the major PLUNC protein in adult salivary glands, is either expressed very late in fetal development or only in adult tissues. Only 2 cases of LPLUNC1 protein in fetal duct cells were positive; further studies are needed to confirm expression. Salivary glands expressed SPLUNC 1 only in late morphodifferentiation stages (canalicular and terminal bud stages). Further studies using other sensitive methods, such as in situ hybridization, should be performed to assess and quantify the expression of SPLUNC 1 and LPLUNC1 in major and minor salivary glands, tongue and palate in order to better understand their function in intra-uterine life.
Subject: Imunidade
Morfogenese
Saliva
Desenvolvimento embrionário
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ALVES, Daniel Berretta Moreira. Estudo da expressão imunoistoquimica de SPLUNC1, SPLUNC2 e LPLUNC1 nas glandulas salivares, lingua e palato de fetos humanos. 2010. 72 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288418>. Acesso em: 15 ago. 2018.
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Alves_DanielBerrettaMoreira_M.pdf2.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.