Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288368
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito de limpadores quimicos sobre biofilmes de Candida formados sobre a superficie de materiais para base de proteses removiveis
Title Alternative: Effect of denture cleansers on Candida species biofilms formed on the surface of differents materiais used in dentures base
Author: Fernandes, Frederico Silva de Freitas
Advisor: Del Bel Cury, Altair Antoninha, 1948-
Abstract: Resumo: Biofilme de Candida spp formado na superfície de próteses removíveis é considerado o principal fator etiológico da candidose, a qual é a infecção oral fúngica mais prevalente em humanos. Em pacientes com comprometimento motor, o uso de limpadores químicos é indicado para o controle desse biofilme, entretanto, pouco se conhece sobre o efeito desses agentes sobre o biofilme de Candidas não-albicans. Adicionalmente, a literatura é escassa de estudos avaliando a formação de biofilme de Candida sobre novos materiais para base de próteses. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar o efeito de limpadores químicos sobre o biofilme mono e multi-espécie de Candida formado sobre a superfície de materiais para confecção de próteses removíveis. Foram confeccionados espécimes de resina de polimetilmetacrilato (PMMA) e resina poliamida, os quais, após a padronização da rugosidade de superfície (0,34 ± 0,02 µm), foram submetidos à avaliação da energia livre de superfície (ELS) ou à formação de biofilme. Biofilme de Candida albicans e/ou Candida glabrata foi formado por 72 h, sendo os espécimes, previamente, submetidos à formação da película adquirida. Após o período de formação do biofilme, os espécimes foram submetidos aos tratamentos, segundo o tempo recomendado por cada fabricante: limpador químico enzimático (3 min); limpador químico sem enzimas (5 min); e hipoclorito de sódio (NaOCl) a 0,5% (10 min). A água destilada e deionizada foi utilizada como controle. Após os tratamentos, os espécimes foram sonicados (7W por 30s) em solução salina, para remoção das células aderidas. Essa solução foi serialmente diluída em solução salina e semeada em CHROMagar® Candida. O número de células viáveis de Candida foi expresso em unidades formadoras de colônia (UFC)/mm2. Os dados da ELS e ângulo de contato foram submetidos a ANOVA um fator, enquanto que os dados de células viáveis de Candida foram submetidos a ANOVA três fatores, seguido do teste de Tukey-Kramer. Todos os biofilmes avaliados apresentaram maior crescimento na resina de poliamida (p<0,0001), entretanto, essa resina apresentou um menor valor de ELS quando comparada à resina de PMMA. Os limpadores químicos, contendo ou não enzimas, reduziram significantemente os níveis de Candida, sem haver diferença estatística entre eles (p=0,9999). Entretanto, o NaOCl a 0,5% foi mais eficaz, na medida em que resultou na ausência de células viáveis. Em todas as situações avaliadas, a C. glabrata apresentou maiores valores de células viáveis do que a C. albicans (p=0,0002). Nas condições desse estudo, conclui-se que a resina de poliamida possibilitou uma maior proliferação de Candida; e os limpadores químicos comerciais foram eficazes na redução dos níveis de Candida spp, mas apenas a solução de hipoclorito de sódio a 0,5% resultou na ausência de células viáveis na superfícies dos materiais testados

Abstract: Candida denture biofilm is considered the the primary aetiological agent for the development of oral candidosis, which is the most common fungal oral infection in humans. Although, for patients with limited motor capacity, chemical cleansing with immersion in denture cleansers has been shown to be effective in controlling Candida biofilm accumulation, limited data is available on the effect of those cleansing agents on other Candida species biofilms. Additionally, few studies have examined the development of Candida biofims on novel denture materials. This study evaluated the efficacy of denture cleansers on C. albicans and C. glabrata single and dual-species biofilms formed on novel denture base materials. Specimens of polymethylmetacrylate resin (PMMA) and polyamide resin were prepared and had their surface roughness standardized (0.34 ± 0.02 µm). Part of the specimens had their surface free energy measured and the other specimens were submitted to the biofilm assays. C. albicans and/or C. glabrata biofilm was formed for 72 hours on saliva-coated specimens. On the 3rd day, specimens were treated with an enzymatic cleanser, denture cleanser or 0.5% sodium hypochlorite (NaOCl) solution by soaking for, 3, 5 and 10 min, respectively. Water was used as negative control. After treatment, adhered cells were detached from the acrylic resin surface by ultrassonic waves at 7 watts for 30 seconds in phosphate buffered saline solution (PBS). This solution was serially diluted in PBS and plated on CHROMagar® Candida. Candida viable cell were expressed in colony forming units per surface area (CFU/mm2). Data of surface free energy and contact angle were analyzed by one-way ANOVA, and data of Candida species were analyzed by three way-ANOVA followed by Tukey-Kramer test. All tested biofilms displayed significantly higher growth on polyamide thermoplastic resin (p<0.0001), which presented the lowest SFE. Denture cleansers significantly decreased Candida spp levels, with no statistical difference between them (p=0.9999); however, 0.5% NaOCl solution was more effective, since, after treatment, no viable cell was observed. Candida glabrata revealed significantly higher CFU counts when compared to Candida albicans under all experimental conditions (p=0.0002). Our study has shown that polyamide resins may present a convenient substratum for microbial colonization. Although denture cleansers reduced Candida levels, sodium hypochlorite should be preferred as it was efficient to eliminate Candida cells from the tested materials
Resumo: Os limpadores químicos de prótese têm sido bastante indicados para o controle do biofilme formado sobre próteses removíveis de pacientes com comprometimento motor. Apesar de estudos prévios terem mostrado que uma única imersão nesses agentes é capaz de reduzir os níveis de Candida albicans do biofilme formado sobre próteses removíveis, pouco se sabe sobre o efeito do uso diário desses limpadores sobre o biofilme residual de Candida. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar a eficácia do uso diário de um limpador químico enzimático sobre o biofilme de C. albicans formado sobre a superfície de materiais para confecção de próteses removíveis; bem como a atividade enzimática das células de Candida desse biofilme após exposições diárias a esse limpador de prótese. Foram confeccionados espécimes de resina de polimetilmetacrilato (PMMA) e resina de poliamida, nos quais foi realizada, inicialmente, a padronização da rugosidade de superfície (0,34 ± 0,02 ?m). Após a formação da película adquirida, os espécimes foram divididos aleatoriamente em 12 grupos (n=9) para formação do biofilme de C. albicans por 72 horas. Após esse período, os espécimes foram tratados por 1, 4 ou 7 dias, sendo realizado um tratamento por dia, com um limpador químico enzimático (Polident 3 Minutes) ou com água destilada (controle negativo). Após os respectivos períodos de tratamento, os microrganismos remanescentes foram removidos da superfície dos espécimes por meio de ondas ultra-sônicas (7W por 30s). Em seguida, as unidades formadoras de colônia (UFC) foram calculadas e a atividade enzimática das células remanescentes foi avaliada. Os dados foram submetidos à ANOVA um fator ou dois fatores, seguido do teste de Tukey-Kramer. O biofilme de Candida albicans formado sobre a resina de poliamida apresentou maiores níveis de Candida e uma maior atividade fosfolipásica que o biofilme formado sobre a resina de PMMA (p<0,001). O limpador químico enzimático reduziu significantemente os níveis de Candida albicans em todos os períodos avaliados (p<0,001), entretanto os níveis desse microrganismo aumentaram com o tempo, sendo observada diferença estatisticamente significante entre os períodos avaliados (p<0,001). As exposições diárias a esse limpador químico aumentaram a virulência das células de Candida, no que diz respeito à atividade fosfolipásica. Nas condições desse estudo, conclui-se que o uso diário do limpador químico enzimático não foi capaz de impedir a proliferação de Candida albicans no biofilme residual, apesar de ter interferido no crescimento desse biofilme.

Abstract: Chemical cleansing with immersion in denture cleansers has been indicated for denture biofilm control in patients with limited motor capacity. Although previous studies have shown that a single immersion in those agents is able to substantially reduce Candida albicans biofilm levels, the effect of the routine use of denture cleansers on the Candida residual biofilm is poorly understood. This study evaluated the efficacy of daily use of an enzymatic denture cleanser on C. albicans biofilm formed on denture base materials; and the enzymatic activities of Candida biofilm cells after daily exposure to this cleanser agent. Polymethyl methacrylate (PMMA) and polyamide resins specimens were prepared (n=54), and their surface roughness was standardized (0.34 ±0.02 ?m). Saliva-coated specimens were randomly divided by lottery into 12 groups (n=9) for biofilm assay. C. albicans biofilm was formed for 72 hours, and then specimens were treated for 1, 4 or 7 days, once a day, with an enzymatic cleanser (Polident 3 Minutes), or distilled water (negative control). Remaining adherent microorganisms were removed from the treated specimens by ultrasonic waves at 7 watts for 30 seconds, and then colony-forming units (CFU) were calculated and remaining cells enzymatic activities were determined. Data were analyzed by 1-way or 2-way ANOVA followed by the Tukey-Kramer test. C. albicans biofilm formed on polyamide resin showed significantly higher Candida levels and phospholipase activity (p<0.001) than biofilm formed on PMMA resin. The enzymatic cleanser significantly reduced C. albicans levels in all evaluated periods (p<0.001); however, the number of this microorganism increased with time, showing statistical difference among the treatment periods (p<0.001). The daily exposure to the denture cleanser increased Candida cells virulence, with regard to phospholipase activity. Our study has shown that the enzymatic cleanser daily use did not prevent C. albicans proliferation in residual biofilm; however, this agent reduced this fungus rate of growth.
Subject: Candida albicans
Candida glabrata
Produtos químicos
Gomas e resinas sintéticas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fernandes_FredericoSilvadeFreitas_M.pdf716.76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.