Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288227
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Atividade antinociceptiva do oleo das sementes de Pterodon pubescens Benth. (Leguminosaes-Papilionoidea)
Title Alternative: Pterodon pubescens Benth. Seed's oil antinociceptive activity
Author: Spindola, Humberto Moreira
Advisor: Foglio, Mary Ann, 1960-
Abstract: Resumo: A espécie Pterodon pubescens Benth. (sinonímia botânica ¿ Pterodon Vog.), é encontrada no Brasil nos cerrados dos estado de MG, MS, GO e SP. A infusão das sementes é popularmente utilizada como analgésico (dores na coluna, dor de garganta, reumatismo), e até mesmo como tônico (fortificante) e depurativo. Alguns trabalhos demonstraram ação analgésica do óleo extraído das sementes da P. pubescens (extratos: etanólico, hidroalcoólico). Neste trabalho, produzimos o extrato bruto diclorometânico (EB) das sementes para avaliar a atividade antinociceptiva, haja visto que apresenta os mesmos constituintes do óleo obtido por prensagem das sementes e que demonstrou atividade antiinflamatória em trabalhos preliminares. Demonstramos que o EB possui ação antinociceptiva em 3 diferentes ensaios farmacológicos: contorções abdominais induzidas por ácido acético (300 e 100 mg/kg, 57% e 46% de redução respectivamente), teste da placa quente (100 mg/kg, aumento de 260%, 226% e 225% no tempo de reação aos 30, 60 e 90 minutos, respectivamente) e teste da formalina (redução de 42% e 92% do tempo de reação para as fases I e II do teste, respectivamente). Com o fracionamento do extrato, identificamos as frações mais ativas nos mesmos modelos utilizados para o EB. Nas frações mais ativas, HS3 e HS4, identificou-se tanto a presença do diterpeno furânico 6a- hidroxi, 7ß- acetoxivouacapano com ação antiinflamatória, quanto um componente majoritário. Obteve-se a fração HS6, oriunda da fração HS3 sem a presença do composto 6a - hidroxi, 7ß - acetoxivouacapano. Sua ação antinociceptiva foi avaliada nos modelos: contorções abdominais induzidas por ácido acético (63% de redução do número de contorções), teste da placa quente (aumento de 179% e 205% no tempo de reação aos 30 e 60 minutos) e teste da capsaicina (redução de 82% no tempo de reação). A fração HS6 demonstrou ação antinociceptiva em todos os modelos avaliados, o que supõe a participação tanto central quanto periférica no mecanismo de analgesia. Para determinação do mecanismo de ação antinociceptiva da fração HS6, avaliou-se preliminarmente, a participação de receptores opióides (semelhante à morfina) na atividade antinociceptiva. Utilizando cloridrato de naloxona, um antagonista opióide não específico, no teste da placa quente, podemos demonstrar que a atividade antinociceptiva não está relacionada às vias opioidérgicas. A próxima etapa do trabalho será à avaliação do mecanismo de ação antinociceptiva da fração HS6 das sementes da Pterodon pubescens Benth

Abstract: Pterodon pubescens Benth. (Pterodon emarginatus Vog.), is found throughout central and southeast Brazil. Folk medicine has employed this species, for pain relieve, anti-inflammatory, analgesic (sorethroat and back pain) , tonic and depurative. Studies have demonstrated the analgesic activity of crude P. pubescens alcoholic extracts (ethanolic and hydroalcoolic extracts). This work evaluated the antinociceptive activity of crude dichloromethane seed¿s extracts (EB) in three pharmacological assays( induced abdominal constriction by acetic acid, hot plate test and formalin test). Bioassay guided purification of EB permitted identification of the most active fractions. The resulting fractions HS3 and HS4 were the most active in the experimental models tested. Both most active fractions, HS3 and HS4, displayed the presence of furan diterpen 6a - hydroxi, 7ß - acetoxivouacapan previously demonstrated to exhibite anti-inflammatory activity. Evaluation of fraction HS6, free of 6a - hydroxi, 7ß - acetoxivouacapan, maintained the antinociceptive activity when evaluated on induced abdominal contortions; hot plate test and capsaicin in mice experimental models suggesting either peripheral and central pharmacological mechanisms. These assays also demonstrated that the antinociceptive activity has no relationship with opioid receptors. Sequent studies will be undertaken to determine the antinociceptive activity pharmacological mechanisms of Pterodon pubescens Benth. crude dichloromethane seed¿s extract
Subject: Produtos naturais
Extração
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Spindola_HumbertoMoreira_M.pdf1.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.