Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288193
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito de sistemas adesivos sobre a superficie do esmalte dental integro e desgastado
Title Alternative: Effect of self-etching adhesives on intact and ground enamel
Author: Di Hipolito, Vinicius
Advisor: Goes, Mario Fernando de, 1954-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito dos sistemas adesivos autocondicionantes Prompt L-Pop (PLP-ESPE), Adper Prompt (AD-3M/ESPE) e Clearfil SE Bond (SE-Kuraray) no esmalte íntegro (I) e desgastado (D), em comparação com o sistema que utiliza o ácido fosfórico como condicionador Single Bond (SB-3M/ESPE). Um total de 52 terceiros molares humanos hígidos foi utilizado neste experimento. Para a análise do padrão de condicionamento e da interface de união foram utilizados 32 dentes divididos em 4 Grupos. No Grupo1 (n=3) foi aplicado o ácido fosfórico 35%, no Grupo 2 (n=3) o primer ácido do SE, e nos Grupos 3 (n=3) e 4 (n=3) os adesivos PLP e AD, respectivamente. Nos 5 dentes remanescentes de cada Grupo, o procedimento de união foi completado com a aplicação dos respectivos adesivos (Grupos 1 e 2) e fotopolimerização (todos os Grupos). Ainda, sobre cada um destes 5 dentes foi aplicada e fotopolimerizada uma camada do compósito Filtek Z-250 (3M/ESPE). Em 2 destas amostras realizou-se a caracterização morfológica da interface de união, e as 3 restantes foram dissolvidos em HCl 6N obtendo-se reproduções em resina do padrão de condicionamento. Para a avaliação da resistência de união, 20 dentes divididos nos mesmos 4 Grupos (n=5) receberam a aplicação dos adesivos e, sobre suas superfícies, foi construído um bloco de compósito Filtek Z250 de modo incremental. Após 24 horas, procedeu-se o ensaio de microtração e os resultados analisados utilizando o teste de Tukey (µ=0,05). O tipo de fratura foi classificado em: Tipo I- falha adesiva, Tipo II- fratura coesiva no esmalte, Tipo III- fratura coesiva no adesivo, Tipo IV- fratura coesiva no esmalte e no adesivo. O adesivo SE produziu suave desmineralização no esmalte I e D, resultando na formação de camada híbrida extremamente fina. Os adesivos PLP e AD produziram microporosidades em toda a superfície do esmalte, tanto I quanto D, sendo mais agressivo que o SE. Na zona de interface de união houve a difusão da resina na região desmineralizada com formação de uma camada híbrida contínua e uniforme. O ácido fosfórico produziu no esmalte I e D alterações morfológicas mais intensas, com a formação de uma zona híbrida igualmente contínua e uniforme, porém mais espessa. Quanto à resistência de união, os valores [média (MPa) ± desvio-padrão] foram: SB/I-29,74±7,67; SB/D-31,81±6,65; PLP/I-24,27±5,15; PLP/D-25,01±5,16; AD/I-20,49±5,72; AD/D-20,88±5,54; SE/I-17,19±5,03; SE/D-17,92±3,09. O sistema SB produziu valores médios de resistência de união estatisticamente superiores aos demais. Dentre os adesivos autocondicionantes, os melhores resultados foram alcançados pelo PLP, sendo estatisticamente superior ao AD que foi igual ao SE. As condições I e D do esmalte não exerceram influência sobre os resultados de microtração, independente do sistema adesivo empregado. O ácido fosfórico produziu os maiores níveis de alteração morfológica independente da condição do esmalte. Os adesivos autocondicionantes produziram diferentes morfologias após condicionamento. A ação dos adesivos PLP e AD foi mais efetiva quando comparada com o SE, tanto no esmalte I quanto D. Houve predominância do padrão de fratura tipo IV para o sistema SB, enquanto o tipo III prevaleceu nos adesivos autocondicionantes

Abstract: The aim of this study was to evaluate the effect of the self-etching systems Prompt L-Pop (PLP-ESPE), Adper Prompt (AD-3M/ESPE) e Clearfil SE Bond (SE-Kuraray) on ground (G) and unground (U) enamel in comparison to the total-etch system Single Bond (SB-3M/ESPE). Fifty-two non-carious human third molars were used in this study. Thirty-two teeth were separated in 4 Groups of 8 teeth to analyze the etching pattern and the resin-enamel interface. On Group 1 (n=3) a 35% phosphoric acid was applied, on Group 2 (n=3) the SE primer, and on the Groups 3 (n=3) and 4 (n=3) the ¿all in one¿ adhesives systems PLP and AD, respectively. The bonding procedures were performed on the five remainders teeth of each Group with the application of the bonding resins (Groups 1 e 2) and light curing (all the Groups). After that, an increment of the resin composite Filtek Z-250 (3M/ESPE) was applied and light cured on each tooth. Two of these samples were processed for morphologic characterization of the resin-enamel interface, and the three remainder were dissolved in HCl 6N to observe the resin reproduction of the etching pattern. To evaluate the microtensile bond strength, twenty teeth separated in the same four Groups (n=5) received the application of the adhesives and a block the resin composite Filtek Z250 (3M/ESPE) was incrementally built up on their surfaces. After 24 hours, the microtensile bond strength test was performed and the results analyzed by the Tukey¿s test (a=0,05). The fracture pattern was classified in: Type I- interfacial failure, Type II- cohesive failure in enamel, Type III- cohesive failure in bonding resin, Type IV- cohesive failure in enamel and in bonding resin. The self-etching system SE produced shallow demineralization on G and U enamel, resulting in an extremely thin hybrid layer. The ¿all in one¿ adhesive systems PLP and AD were more aggressive than SE, producing microporosities in both G and U enamel. The infiltration of the resin formed a homogenous and uniform hybrid layer. More aggressive morphologic alterations were produced by phosphoric acid in both G and U enamel. This outcomes in a hybrid layer equally continuous and uniform, however thicker. The microtensile bond strength values [Mean (MPa) ± SD] were: SB/U-29.74±7.67; SB/G-31.81±6.65; PLP/U-24.27±5.15; PLP/G-25.01±5.16; AD/U-20.49±5.72; AD/G-20.88±5.54; SE/U-17.19±5.03; SE/G-17.92±3.09. The SB system produced statistically higher bond strength compared to the other adhesive systems. Among the self-etching systems, the best results were obtained with PLP, which was statistically higher than AD that was similar to SE. The G and U conditions didn't show influence on the microtensile bond strength results independent of the adhesive system employed. Despite of the enamel condition, the phosphoric acid produced the highest morphologic alteration. The self-etching systems produced different morphologic features after conditioning. The action of the PLP and AD systems were more effective in comparison to SE for both G and U enamel. There was prevalence of type IV failure pattern for SB, while the type III was more frequent for the self-etching systems
Subject: Esmalte dentário
Materiais dentários
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DI HIPOLITO, Vinicius. Efeito de sistemas adesivos sobre a superficie do esmalte dental integro e desgastado. 2005. 143p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/288193>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
DiHipolito_Vinicius_M.pdf11.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.