Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288116
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Influencia de sistemas utilizados em ensaio mecanico de tração sobre a resistencia da união
Author: Oshima, Hugo Mitsuo Silva
Advisor: Sinhoreti, Mário Alexandre Coelho, 1969-
Abstract: Resumo: O propósito deste estudo foi avaliar ín vítro, a influência de quatro métodos de tração sobre a resistência da união esmalte-resina composta. O método do Grupo A, empregou a matriz preconizada pela ISO TR 11405 e serviu como padrão para comparação com os demais aparatos utilizados. O método do Grupo B, empregou uma matriz com uma travessa metálica em uma das extremidades. Os métodos dos Grupos C e O empregaram matrizes com uma ou duas juntas universais articuladas. Foram utilizados 60 terceiros molares humanos hígidos e recém-extraídos, divididos em 4 grupos, os quais tiveram as raízes seccionadas e as coroas remanescentes separadas ao meio obtendo-se duas metades (face vestibular e face lingual). Em seguida, as porções assim obtidas foram incluídas com resina acrílica ativada quimicamente em tubos plásticos, e lixadas até se obter uma superfície plana em esmalte de pelo menos 4 mm de diâmetro. Em seguida, as superfícies de esmalte foram tratadas com o sistema adesivo Single Bond (3M), de acordo com as instruções do fabricante. Após este procedimento, a resina composta Z250 (3M) foi inserido no interior de um molde acrílico com formato de tubo, contendo 3 mm de diâmetro interno, firmemente adaptado à superfície tratada e fotoativado com um aparelho XL3000 (3M). Todos os procedimentos de união foram realizados utilizando a matriz preconizada pela ISO. Os corpos-de-prova assim obtidos foram armazenados a 37°C e 100% de umidade relativa, durante 1 hora, e posteriormente armazenados em água destilada a 37°C, por 23 horas. Após este período as amostras foram tracionadas por um dos métodos propostos em uma máquina de ensaio universallnstron, a uma velocidade de 0,5 mm/min., até a ruptura. Os resultados obtidos foram transformados em MPa, e submetidos à análise de variância e ao teste de Tukey (p<0,05). Todas as amostras foram observadas em M.EV para verificação dos tipos de falha ocorridos em cada um dos grupos. Os resultados mostraram que a metodologia de tração empregada influenciou de maneira significativa nos valores de resistência de união encontrados e no coeficiente de variação de cada grupo. As fotomicrografias demonstraram que para o grupo D, as falhas foram sempre do tipo coesiva na resina composta. Já para os demais grupos (A, B e C), o tipo de falha predominante foi do tipo mista a qual era caracterizada por fratura coesiva na resina composta/coesiva na camada de adesivo ou em algumas situações, coesiva no substrato dental (Grupo A). Ainda para esses grupos (A, B e C), ocorreram falhas somente coesivas na resina composta, porém em número menor

Abstract: The purpose of this study was to evaluate in vitro the influence of four tensile test methods on the enamel-resin interface bond strength. The method of Group A was proposed as a standard ISO method. The method of Group B employed the metallic rod at on end. The methods of Groups C and D employed one or two universal joints. Sixty human extracted third molars, divided into four groups were used. The roots were sectioned and the dental crowns divided in the middle to obtained two portions (buccal and lingual). The portions were embedded in selfcuring acrylic resin and ground to obtain a flat enamel surface. The enamel surface was treated with Single Bond adhesive system (3M), in accordance with manufacturer's instructions. After this procedure, a light-activated resin composite (Z 250, 3M) was placed in an acrylic mold with 3 mm in diameter and firmly adapted on a treated surface and cured with a lamp (XL 3000, 3M). Ali bond procedures was made with an ISO assembly specially designed for this purpose. The samples were stored in 100% relative humidity and 37°C for 1 hour, and then, in distilled water at 37°C for 23 hours. After the storage time, the samples were loaded in tension in an Instron Universal Testing Machine at a crosshead speed of 0.5 mm/mín., until failure. The results (MPa) were submitted to ANOVA and Tukey's test (p<0.05). Ali samples were observed in S.E.M to verify the failure pattern into the Groups. The results showed that the tensile methods affect significantly the bond strength data and the coefficient of variation observed. The photomicrographs showed that failures were always cohesive in composite for the Group D. For the Groups A, B and C, the predominantly failures were mixed, or cohesive in composite and adhesive. Cohesive failures of the enamel were observed into the Group A. This Groups (A, B and C), showed cohesive failures in composite in a few samples
Subject: Materiais dentários
Esmalte
Resinas compostas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oshima_HugoMitsuoSilva_D.pdf7.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.