Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288068
Type: TESE
Title: Influência dos fatores protéticos em implantes curtos e análise da distribuição de tensão proveniente dos torques de inserção
Title Alternative: Influence of the short implant prosthetic factors implants and the stress distribution from the insertion torques
Author: Sotto-Maior, Bruno Salles, 1981-
Advisor: Del Bel Cury, Altair Antoninha, 1948-
Abstract: Resumo: Os implantes curtos são uma alternativa terapêutica para rebordos reabsorvidos. Entretanto, em regiões posteriores atróficas apresentam maior risco biomecânico, devido às coroas protéticas mais longas decorrente do aumento do espaço inter-maxilar. Com objetivo de compensar a biomecânica desfavorável é aconselhável utilizar materiais restauradores menos rígidos, sistemas de retenção da prótese que facilitem a dissipação de tensões e uso de implantes com diâmetros maiores. Contudo, a influência desses fatores protéticos e o torque de inserção na concentração de tensões não está claramente esclarecida. Assim, os objetivos deste trabalho foram avaliar por meio do método dos elementos finitos tridimensional: I) A influência dos fatores protéticos (proporção coroa-implante (C/I), sistema de retenção da prótese, material restaurador e tipo de carregamento oclusal) na concentração de tensões nas regiões do osso cortical, medular, parafuso protético e no implante de prótese unitária suportada por implante curto; II) Avaliar a influência de diferentes torques de inserção na distribuição de tensão e deformação do osso cortical e medular. Para o primeiro objetivo foram criados 32 modelos da parte posterior de uma mandíbula atrófica. Cada modelo recebeu uma coroa metalocerâmica ou cerâmica pura, cimentada ou parafusada, sobre um implante de 7 mm de comprimento e 5 mm de diâmetro na região de primeiro molar. A proporção coroa-implante variou 1:1, 1.5:1, 2:1 ou 2.5:1. Os modelos foram carregados simulando uma oclusão normal ou traumática. Após o teste de convergência a 5% para determinar o refinamento da malha à análise numérica foi realizada com o programa Ansys Workbench 10.0®. A tensão máxima principal (?max) para o osso cortical e osso medular e a tensão de von Mises (?vM) para o implante e parafuso protético foram obtidos e submetidos à análise da variância. Para o segundo objetivo, seis modelos da pré-maxila foram construídos com um implante e carregados com 30, 40, 50, 60, 70 ou 80 Ncm de toque de inserção. A ?max e a deformação máxima principal (?max) foram obtidos para o osso cortical e medular. O teste de correlação de Pearson foi utilizado para determinar a correlação entre torque de inserção e a concentração de tensões e deformações no tecido ósseo periimplantar. Como resultados, observou-se que a oclusão traumática e o aumento da proporção C/I aumentaram significativamente a concentração de tensão no osso cortical, osso medular, parafuso protético e no implante. O sistema de retenção apresentou influência significativa (p<0.02) na concentração de tensão, porém menor do que a oclusão e a proporção C/I. As próteses parafusadas apresentaram maiores tensões quando comparadas as próteses cimentadas em todas as regiões avaliadas. A concentração de tensão não foi afetada pelo material restaurador. Para o segundo objetivo observou-se que o aumento do torque de inserção aumenta a ?max e ?max para o osso cortical e medular. Conclui-se que o tipo de carregamento oclusal foi o fator avaliado que mais influenciou na concentração de tensão em prótese unitária suportada por implante curto e que torques de inserção de maior magnitude aumentam as concentrações de tensão e deformação no tecido ósseo periimplantar

Abstract: The short implants are an alternative treatment for edges reabsorbed. However, using short implant at the posterior atrophic mandibular has showed higher biomechanical risk due to higher crown following to the increase of inter-maxillary space. Aiming to offset the unfavorable biomechanics is advisable to use less rigid restorative materials, retention system for the prosthesis to facilitate the stress distribution and use of implants with larger diameters. However, the influences of these prosthetic factors and insertion torque on stress concentration are not clearly understood. Thus, the objectives were to evaluate by tridimensional finite element method the influence of: I) crown-to-implant (C/I) ratio, retention system, restorative material and occlusal loading on stress concentrations within a single posterior crown supported by a short implant; II) different insertion torques on the stress and strain distribution in cortical and cancellous bones. For the first objective, thirty-two finite element models of an atrophic posterior edentulous mandible were created. Each model received a metal-ceramic crown, cemented or screwed, over a single external hexagon implant with 7 mm length and 5 mm diameter at the first molar region. The C/I ratio ranged from 1:1, 1.5:1, 2:1 to 2.5:1. The models were loaded by simulating a normal and traumatic occlusion. After the convergence analysis of 5% to mesh refinement, the numerical analysis was performed on Ansys Workbench 10.0® software. The maximum principal stress for cortical and cancellous bone and von Mises stress (?vM) for the implant and abutment screw were computed and analyzed using analysis of variance. For the second objective, six models were built and each of them received an implant with one of the following insertion torques: 30, 40, 50, 60, 70 or 80 Ncm. The ?max and the maximum principal strain (max) were obtained for cortical and cancellous bone. Pearson's correlation test was used to determine the correlation between insertion torque and stress concentration in the periimplant bone tissue. The results showed that traumatic occlusion and increasing C/I ratio significantly increased the stress concentration in cortical bone, cancellous bone, implant and prosthetic screw. The prosthetic retention system significantly influenced the stress concentration, but at a lower level than the C/I ratio or occlusal loading. The screw-retained prosthesis displayed higher stress levels than the cement-retained prosthesis in all components. The stress concentration was not affected by the restorative material. For the second objective, the increase in the insertion torque generated an increase in the ?max and ?max values for cortical and cancellous bone. It is concluded that occlusion is main factor that most influences the stress concentration at the implant prosthodontic supported by short and high insertion torques that increase concentrations of stress and strain in the peri-implant bone tissue
Subject: Implantes dentários
Método dos elementos finitos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sotto-Maior_BrunoSalles_D.pdf723.88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.