Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/288018
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Razões das perdas dentarias em adultos em idade economicamente ativa, São Paulo, SP
Title Alternative: Reasons of tooth loss in economically actives adults
Author: Batista, Marília Jesus, 1974-
Advisor: Sousa, Maria da Luz Rosário de, 1965-
Abstract: Resumo: Os objetivos deste trabalho foram verificar as condições de saúde bucal de adultos de 20 a 64 anos (cap. 1), identificar os indicadores de risco associados às perdas dentárias (cap. 2), bem como avaliar o impacto da saúde bucal na qualidade de vida (cap. 3). Este estudo foi realizado nas 11 unidades de uma empresa do ramo atacadista, na Região metropolitana de São Paulo e Jundiaí. Foram examinados 386 adultos de 20 a 64 anos, a faixa etária foi dividida em classes, de 20 a 34 anos, de 35 a 44 anos, e de 45 a 64 anos. Os exames clínicos seguiram as recomendações da Organização Mundial da Saúde (1997) e um questionário foi aplicado para obtenção de dados demográficos, socioeconômicos, de autopercepção em saúde, e de utilização de serviços odontológicos, o impacto da saúde bucal na qualidade de vida foi avaliado através do OHIP 14 (Oral Health Impact Profile). Foi realizada uma análise descritiva das variáveis estudadas, o teste Kruskal Wallis para comparar o CPOD (índice que expressa a soma de dentes cariados, perdidos e obturados) entre os grupos etários, e teste do qui-quadrado para verificar as necessidades de tratamento entre os grupos. A perda dentária foi analisada em dois desfechos, a perda de algum dente, e a perda de quatro ou mais dentes, utilizando-se do modelo de Regressão de Poisson. O quartil de impacto mais severo do OHIP foi o desfecho do capítulo 03, que foi analisado pelo modelo de regressão de Poisson com as variáveis demográficas, socioeconômicas, clínicas e de utilização de serviços. O CPOD da amostra geral foi 14,56 (±8,31), variando de 10,79 (±6,95) a 22,10 (±7,32) nos grupos etários. Este aumento ocorreu pelo componente dentes perdidos. Quanto à condição periodontal observou-se que 78,8% apresentou sangramento, a perda de inserção foi observada em 46,4% da amostra. Necessidades de tratamento para a cárie foram encontradas em 53,5% dos adultos. A média de dentes perdidos foi 5,38, e variou de 1,30 nos mais jovens a 24,75 nos adultos de 60 a 64 anos. Encontrou-se maior prevalência de perda dentária de um ou mais dentes nos mais velhos, nos que apresentaram placa visível no momento do exame, e em quem foi ao dentista há menos de um ano. Os indicadores de risco da perda de quatro dentes ou mais foram: ser mais velho, apresentar placa visível e possuir renda familiar mais baixa. Observou-se neste estudo que as dimensões mais afetadas do OHIP foram dor física e desconforto psicológico. Ser mulher, possuir menor renda familiar, procurar o dentista motivado por dor, ter perdido 4 dentes ou mais e ter apresentado alguma necessidade de tratamento para a cárie foram fatores associados ao maior impacto na qualidade de vida. É necessária a implantação de programas de promoção de saúde bucal baseados na equidade, integralidade e universalidade, que visem ao empoderamento da população jovem e adulta, a fim de que sejam prevenidas novas perdas dentárias, melhorando a qualidade de vida de adultos trabalhadores e diminuindo os efeitos das desigualdades socioeconômicas.

Abstract: The objective of this study was to verify the oral health conditions of adults between the age of 20 and 64 years old (chapter 1), identify the risk indicators of tooth loss (chapter 2) and measure the impacts of oral disorders on quality of life (chapter 3). This study was conducted in 11 units of a company's supermarket business of Sao Paulo region. This cross-sectional study examined 387 adults aged 20 to 64 years, expanding the age range of adults recommended by WHO (35-44 years old). The age range was divided into classes of 20 to 34 years, from 35 to 44 years, and 45 to 64 years. The exams followed the recommendations of WHO (1997) and a questionnaire was administered to obtain demographic, socio-economic, health perception and use of dental services data. OHIP14 was used to evaluate the oral health impact on quality of life. A descriptive analysis was realized, Kruskal Wallis test to compare the DMFT between the groups, and chi-square test to determine differences in treatment needs among the groups were used. Tooth loss was analyzed in two outcomes, the loss of a tooth, and the loss of four or more teeth, using the model of Poisson regression. The quartile of greater impact of OHIP was analyzed by the model of regression of Poisson with the demographic, socioeconomic, clinical and service utilization. The DMFT of the sample was 14.56 (± 8.31), ranged from 10.79 to 22.10 (± 7.32) among age groups. The missing teeth component was responsible for this increase. Majority of the adults had bleeding gums, with the lost of insertion affecting more than the sextant 3 (tooth 24 to 28), especially in older age groups. Treatment needs for caries was found in 53.5% of adults. The mean of missing teeth was 5.38, ranging from 1.30 in the young adults to 24.75 in the 60 to 64 year group. Tooth loss was more pronounced in the age group between 30 and 35 years old. The outcome of losing some teeth showed a higher prevalence of tooth loss in older people, in those with visible plaque at the time of examination, and those who visited the dentist less than one year ago. The outcome of losing four teeth or more were associated with being older, visible plaque and lower family income. Higher scores among these workers were found in physical pain and psychological disconfort mainly. Being a woman, have lower family income, look for a dentist motivated by pain, having lost 4 or more teeth and have made some need treatment for tooth decay were factors associated with greater impact on quality of life. It is necessary to implement programs to promote oral health based on fairness, integrity and universality, aimed at the empowerment of young and adult population, so that they are prevented new tooth loss, improving the quality of life of adult workers and reducing the effects of socioeconomic inequalities.
Subject: Epidemiologia
Saúde bucal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Batista_MariliaJesus_M.pdf1.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.