Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287964
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Influencia da reabilitação proteica removivel bucal no processo mastigatorio na fase da dentição mista
Author: Gonçalves, Suzane Rodrigues Jacinto
Advisor: Gavião, Maria Beatriz Duarte, 1955-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi verificar a influência da reabilitação bucal com prótese removível sobre as alterações musculares e funcionais em crianças na fase da dentição mista. A amostra foi composta de 31 crianças, de 5,5 a 6,5 anos de idade, distribuídas em 2 grupos: Grupo I - com 16 crianças sem necessidade de reabilitação bucal com prótese parcial removível e, Grupo II - com 15 crianças com indicação de instalação de prótese parcial removível nos arcos superior e/ou inferior. Os testes mastigatórios foram realizados em três fases distintas, consideradas: p0 - antes do tratamento restaurador e/ou protético, p 1 - 01 mês após o mesmo e p2 - 06 meses após o mesmo. Os grupos foram submetidos aos exames de análise de força de mordida, eficiência mastigatória e análise eletromiográfica da porção anterior do músculo temporal e da parte superficial do músculo masseter. A força de mordida máxima foi determinada através de um tubo pressurizado de fibra reforçada sobre o qual a criança mordeu na altura dos molares decíduos com o máximo de força. A eficiência mastigatória foi avaliada através da mastigação do alimento-teste Opto cal (silicona Optosil modificada) e foi utilizado o sistema de peneiragem fragmentada para determinar a mesma. O registro eletromiográfico foi realizado em contração isométrica voluntária máxima de elevação mandibular e, em mastigação habitual do Optocal. Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste t de Student, teste de Tukey e correlação de Pearson. O Grupo I apresentou média da força de mordida significativamente maior que o Grupo II em pO e pl (p<0,01), no entanto em p2 não houve diferença entre os grupos. Em relação às etapas de avaliação, somente o grupo II apresentou aumento significativo da força de mordida 6 meses após o tratamento (p<0,001). Quanto à eficiência mastigatória foi encontrada diferença altamente significativa (p< 0,0001) entre as três etapas da pesquisa em ambos os grupos e entre os grupos só foi encontrada diferença significativa em p2, sendo maior para o grupo TI. O grupo I apresentou atividade elétrica da porção anterior do temporal significativamente menor em p0 em relação ao grupo TI, sendo que em p2 os valores foram significativamente menores no lado direito para o grupo TI. A atividade elétrica do músculo masseter em p0 foi maior para o Grupo I e, em p2 não houve diferença entre os grupos. Entre as etapas da pesquisa não houve diferença significativa na atividade elétrica da porção anterior do temporal para ambos os grupos, e para o masseter o grupo TI apresentou valores significativamente maiores após 6 meses do tratamento reabilitador. Houve correlação altamente significativa (p<0,01) entre a força de mordida máxima e a atividade elétrica dos músculos estudados, em p0 e em p2, assim como entre força de mordida máxima e eficiência mastigatória para ambos os grupos em p2 (p<0,0001), porém em p0 a correlação foi verificada apenas para o grupo I (p<0,05). Houve correlação entre eficiência mastigatória e atividade elétrica dos músculos temporal e masseter, para o grupo I (p<O,O5) em p0 e p2, porém para o grupo 11 tal correlação só foi verificada em p2 (p<0,0001). Força de mordida, eficiência mastigatória e eletromiografia não se correlacionaram com as variáveis corporais (peso e altura). Não houve diferença nos valores médios desses exames entre o sexo masculino e feminino e entre os tipos faciais em ambos os grupos. Podemos concluir que a prótese removível bucal na substituição de elementos dentais extraídos precocemente na fase de início dentição mista influenciou positivamente no processo mastigatório

Abstract: The aim of this study was to verify the influence of the oral rehabilitation, with removable prosthesis, on muscular and functional alterations in children in mixed dentition. The sample consisted of thirty children, aged between 5.5 and 6.5 years old, distributed in two groups: Group I, with sixteen children without oral removable prosthetic rehabilitation need. Group lI, with fifteen children with indication of removable partial prosthesis in the superior or/and inferior arches. The groups were submitted to examination of bite force, masticatory efficiency and electromyography of the anterior portion of the temporal and of the masseter muscle before the restorations or prosthetic treatment (p0), one month after (p1) and six months after (p2) it. The maximum bite force was determined using a pressurized tube of reinforced fiber, positioned on molar deciduous, and the child was instructed to bite with maximal force. Masticatory efficiency was evaluated by mastication of a silicone tablet (Optocal), using the sieves method to determine the specific mass of the chewed particles. Electromyography register was performed in maximum isometric contraction of jaw closing and, in habitual chewing of the Optocal material. Data analyses were carried out by the Student t test, Tukey test and Pearson correlation. Group I presented an average of bite force significant higher than Group II in p0 and p 1 (p<0, 01), but in p2 there was no difference between the groups. Between the stages of evaluation, only Group II presented significant increase of bite force values after six months of the treatment. In relation to the masticatory efficiency, it was found significant difference (p<0,0001) between the three stages of the research in both groups and, between them, it was only found difference in p2, being higher for group 11. Electromyographic data showed the Group I presented electric activity significantly lower_than Group II in p0 for the right and left temporal muscle (p<O.O5 e p<0,01, respectively). But, in p2, the right temporal muscle had lower electric activity in Group lI. The electric activity for the right (p<0,01) and left (p<O.O5) masseter muscle was higher for Group I in p0; In p2 it was not found difference between the groups. Between the stages of the study, it was not found difference in the electric activity of the temporal muscle for both groups. For the masseter muscle, the group II showed values higher in p2 than in p0. There was significant correlation (p<0,01) between the maximum bite force and the electric activity of the studied muscles, in p0 and in p2, as well as between the maximum bite force and the masticatory efficiency for both groups in p2 (p<0,01), but in p0 this correlation was verified only for the Group I (p<O.OS). There was correlation between the masticatory efficiency and the electric activity of the, right and left, masseter and temporal muscles for Group I (p<O.OS), but for Group II this correlation was only verified in p2 (p<0,01). There was not correlation between bite force, masticatory efficiency and electromyography with body variables (weight and height). There was no difference in the medium values of these exams between the sexes and between the facial patterns in both groups. It can be concluded that the oral removable prosthesis in substitution of deciduous teeth premature loss in the mixed dentition influenced positively the masticatory process
Subject: Prótese
Odontopediatria
Mastigação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GONÇALVES, Suzane Rodrigues Jacinto. Influencia da reabilitação proteica removivel bucal no processo mastigatorio na fase da dentição mista. 2003. 205p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/287964>. Acesso em: 3 ago. 2018.
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Goncalves_SuzaneRodriguesJacinto_D.pdf6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.