Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287945
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação morfofuncional dos músculos mastigatórios e cervicais em adultos com e sem disfunção temporomandibular
Title Alternative: Morphofunctional evaluation of the masticatory and cervical muscles in adults with and without temporomandibular disorders
Author: Strini, Paulinne Junqueira Silva Andresen, 1981-
Advisor: Gavião, Maria Beatriz Duarte, 1955-
Abstract: Resumo: As desordens temporomandibulares (DTM) consistem em um grupo de alterações que afetam o sistema estomatognático, especialmente o componente muscular. O objetivo deste trabalho foi avaliar a força máxima de mordida (FMM), a atividade eletromiográfica (EMG) e a espessura dos músculos mastigatórios e cervicais por meio da ultrassonografia (US), além da influência clínica da postura de cabeça, em adultos com e sem a presença de DTM. A amostra foi composta por 47 indivíduos, de ambos os gêneros, sendo 19 incluídos no grupo DTM (idade de 25,4±3,8 anos), classificados de acordo com o Research Diagnostic Criteria (RDC/TMD) e 28 incluídos no grupo controle (idade de 25,9±4,7 anos). Uma linha de prumo foi usada como referência para verificar o alinhamento e identificar clinicamente o lado de inclinação da cabeça. A FMM foi determinada por um transdutor de pressão posicionado entre os arcos dentais até o nível dos primeiros molares e os valores foram convertidos em Newtons. A EMG e a US foram avaliadas para os músculos masseter, temporal e esternocleidomastóideo (ECM), no repouso e em contração voluntária máxima (CVM), bilateralmente. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Shapiro-Wilks e a comparação entre os dados realizada por testes paramétricos e não paramétricos, sendo a correlação obtida pela Correlação de Spearman (p?0.05). Os resultados demonstraram diferenças estatisticamente significantes quando comparados os valores de FMM entre o grupo DTM (285,5±98,8 N) e controle (353,4±69,6 N). Diferenças significativas também foram observadas para a espessura do músculo masseter, entre o grupo DTM (11,2±1,9 mm, repouso; 13,4±1,9 mm, CVM) e o controle (12,7±1,8 mm, repouso; 14,8±2,0 mm, CVM) e entre o estado de repouso e contração, em ambos os grupos, para os músculos mastigatórios. Em relação ao gênero, a FMM foi menor nos indivíduos do sexo feminino com DTM, bem como a espessura dos músculos analisados, em ambos os grupos. Os valores de EMG para o ECM demonstraram diferenças significativas entre o estado de repous o (100,6±28,0%) e de CVM (105,6±101,9%) para o grupo controle, com maiores escores durante o apertamento dentário. Da mesma forma, diferenças significativas foram observadas entre o grupo controle e DTM para a EMG do ECM, durante a flexão de cabeça, para o ECM do lado direito (77,0 ±34,2%, DTM; 115,6 ±56,8%, controle) e esquerdo (80,7±46,1%, DTM; 113,1±49,5%, controle), e na espessura do ECM na extensão, para o lado esquerdo (10,0±2,0 mm, DTM; 10,9 ±1,5 mm, controle) e no repouso para o lado direito (10,4±1,8 mm, DTM; 11,5±1,8 mm, controle). Adicionalmente, correlações significativas foram encontradas entre os valores de FMM, US e EMG do masseter, temporal e ECM para o grupo DTM e também quando considerado o lado de inclinação de cabeça para o ECM. Pode-se concluir que pacientes com DTM apresentaram menores valores de FMM e alterações na função muscular capazes de afetar os músculos mastigatórios e cervicais, especialmente durante os movimentos mandibulares, revelando a existência de uma ligação funcional entre eles

Abstract: Temporomandibular disorders (TMD) are a group of changes that affect the stomatognathic system, especially the muscular component. The aim of this study was to evaluate the maximum bite force (MBF), the electromyographic activity (EMG) and the thickness of masticatory and neck muscles by means of ultrasonography (US), in addition to clinical influence of head posture, in adults with and without TMD. The sample consisted of 47 individuals of both genders, with 28 included in the control group (mean age 25.9±4.7 years old) and 19 in the TMD group (25.4±3.8 years old), classified according the Research Diagnostic Criteria (RDC / TMD). A plumb line was used as reference to verify the alignment and to define the side of head tilt. MBF was determined by a pressure transducer positioned between the dental arches to the level of first molars and the values were converted into Newtons. EMG and US were evaluated for the masseter, temporalis and sternocleidomastoid (SCM) at rest and at maximal voluntary contraction (MVC), bilaterally. Data normality was checked by Shapiro-Wilks and the comparison between the data done by parametric and nonparametric tests, with the correlation obtained by Spearman's correlation (p ? 0.05). The results showed statistically significant differences when comparing values of MBF between TMD (285.5 ±98.8 N) and controls (353.4 ±69.6 N). Significant differences were also observed for thickness of the masseter muscle between the TMD (11.2±1.9 mm, rest; 13.4±1.9 mm, MVC) and the control group (12.7±1.8 mm, rest; 14.8±2.0 mm, MVC) and between the state of rest and contraction in both groups for the masticatory muscles. In relation to gender, MBF was lower in female subjects with TMD as well the thickness of the muscles analyzed, in both groups. The values of EMG for the SCM showed significant differences between the resting state (100.6 ±28.0 %) and MVC (105.6 ±101.9 %) in the control group, with greater scores during dental clenching. In the same way, significant differences were observed between the control and TMD for SCM activity during head flexion for right (77.0±34.2 %, TMD; 115.6 ±56.8 %, control) and left SCM (80.7 ±46.1 %, DTM; 113.1±49.5 %, control) and for the thickness of the SCM during extension, to the left side (10.0±2.0 %, TMD; 10.9±1.5 %, control) and at rest to the right side (10.4±1.8 %, TMD; 11.5±1.8 %, control). Additionally, a significant correlation was found between values of the MBF, US and EMG of the masseter, temporal and SCM for TMD group and also when considered the side of head tilt for SCM. Thus, it can be concluded that patients with TMD showed smaller values of MBF and changes in muscle function that may affect the masticatory and neck muscles, especially during the mandibular movements, revealing the existence of a functional link between them
Subject: Força de mordida
Transtornos da articulação temporomandibular
Eletromiografia
Ultrassonografia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: STRINI, Paulinne Junqueira Silva Andresen. Avaliação morfofuncional dos músculos mastigatórios e cervicais em adultos com e sem disfunção temporomandibular. 2011. 77 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/287945>. Acesso em: 18 ago. 2018.
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Strini_PaulinneJunqueiraSilvaAndresen_D.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.