Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287800
Type: TESE
Title: Sistemas adesivos universais = resistência de união ao esmalte e dentina, padrão de fratura e análise ultramorfológica = Universal adhesive systems: bond strength to enamel and dentin, failure pattern and ultramorphology analysis
Title Alternative: Universal adhesive systems : bond strength to enamel and dentin, failure pattern and ultramorphology analysis
Author: Vermelho, Paulo Moreira, 1967-
Advisor: Giannini, Marcelo, 1969-
Abstract: Resumo: Os objetivos deste estudo foram analisar as características ultramorfológicas da interface de união dente-resina, a resistência de união ao esmalte e dentina pelo método da microtração e os padrões de fratura dos espécimes testados. Dois adesivos "universais ou multi-molde" (Scotchbond Universal, 3M ESPE e All-Bond Universal, Bisco) foram testados nos modos autocondicionantes e com condicionamento prévio e comparados aos métodos tradicionais de união ao esmalte e dentina (grupos controles) utilizando os adesivos Optibond FL (Kerr) e Clearfil SE Bond (Kuraray Noritake). Esmalte e dentina de terceiros molares humanos foram utilizados nos procedimentos adesivos, os quais foram realizados com as instruções dos fabricantes. Após a aplicação dos adesivos, um bloco de compósito foi construído em incrementos. Os dentes foram seccionados longitudinalmente para obtenção de espécimes em formato de "palitos" para o ensaio de resistência de união por microtração (n=8) e as análises em microscopia eletrônica de transmissão (MET) (n=2). Os espécimes foram testados após 24 horas ou um ano de armazenamento em saliva artificial. Para a MET, solução traçadora de nitrato de prata foi utilizada para mostrar espaços nanométricos e evidências de degradação na área de união. As superfícies fraturadas dos espécimes foram observadas em microscopia eletrônica de varredura e os dados de resistência de união analisadas pela ANOVA três-fatores, teste de Tukey e Dunnett (5%). O condicionamento prévio do esmalte aumentou a resistência de união dos adesivos universais, mas essa reduziu após o armazenamento por um ano. Os adesivos universais mostraram menor resistência de união em esmalte que o grupo controle quando utilizados no modo autocondicionante no tempo de 24 horas. Nenhuma diferença significativa foi encontrada na resistência de união em dentina nos dois tempos de avaliação quando comparados aos adesivos universais e os controle. O armazenamento por um ano reduziu a resistência de união em dentina apenas para um adesivo universal usando no modo autocondicionante. A análise fractográfica em esmalte mostrou predomínio de fraturas mistas e coesivas na camada de adesivo. Em dentina, o predomínio foram fraturas mistas, adesivas e coesivas em compósito. A observação da ultramorfologia em MET mostrou a formação de hibridização e zonas de interação entre todos os adesivos em esmalte e dentina nos dois modos de aplicação. Sinais de nanoinfiltração foram identificados na área de união dentina-resina para os adesivos Scotchbond Universal e Clearfil SE Bond após armazenamento por um ano. Os resultados sugerem que armazenamento por um ano pode reduzir a resistência de união quando os adesivos universais foram aplicados em esmalte condicionado, mas em dentina condicionada não houve redução da resistência de união, exceto para o adesivo Scotchbond Universal. No esmalte a resistência de união do grupo controle foi maior que a dos adesivos universais no modo autocondicionante. Após o armazenamento por um ano, a resistência de união dos adesivos universais em esmalte tratado com ácido fosfórico não diferiu do grupo controle. Em dentina, não foi encontrada diferença significativa entre adesivos universais e os grupos controles, independente do modo de condicionamento

Abstract: The aims of this study were to analyze the ultramorphological characteristics of tooth¿resin interfaces, the microtensile bond strength of multimode adhesive systems bonded to enamel and dentin, and the failure pattern of tested specimens. Two multimode adhesives (Scotchbond Universal, 3M ESPE; All-Bond Universal, Bisco) were tested in both self-etch and etch-and-rinse modes and compared to control groups using traditional bonding techniques (Optibond FL, Kerr; Clearfil SE Bond, Kuraray Noritake) in enamel and dentin. Enamel and dentin from third human molars were used for bonding and adhesives used according to the manufacturer¿ instructions. A composite resin block was incrementally applied to bonded surfaces, and teeth were sectioned transversely to the tooth-composite interface to obtain specimens for microtensile bond strength (n=8) and transmission electron microscopy (TEM) analysis (n=2). Specimens were tested after storage for either 24 hours or 1 year in artificial saliva. For TEM, a silver tracer solution was used to reveal nanometer-sized spaces and evidence of degradation within resin¿dentin interfaces. Fractured surfaces of tested specimens were analyzed under scanning electron microscopy. Bond strength data were analyzed by three-way ANOVA and by Tukey¿s and Dunnett¿s tests (?=5%). The acid-etching mode increased the enamel bond strength of multimode adhesives; however, bond strength decreased after storage for 1 year. Multimode adhesives showed lower enamel bond strength than the control group adhesive when used in self-etch mode for 24 hours. No significant differences in dentin bond strength were noted between multimode and control adhesives in either evaluation period. Storage for 1 year only reduced the dentin bond strength for a multimode adhesive used in self-etch mode. Mixed and cohesive-within-adhesive-layer failures were predominant in enamel. In dentin most fractures were mixed, adhesive along the dentin or enamel, and cohesive within the composite layer. TEM analysis identified hybridization and interaction zones in dentin and enamel for all adhesives and application modes. Silver impregnation was detected on dentin¿resin interfaces after storage of specimens for 1 year only with the Scotchbond Universal and Clearfil SE Bond samples. Results suggested that storage for 1 year can reduce bond strength when multimode adhesives are applied on an etched surface, but the dentin bond strength was not affected when using the etch-and-rinse mode (except for the Scotchbond Universal sample). The enamel bond strengths of the control group adhesives were higher than those obtained for multimode adhesives in the self-etch mode. After storage for 1 year, the bond strengths of multimode adhesives in etched enamel did not differ from those of the control group adhesive. In dentin, no significant difference was noted between the multimode and control group adhesives, regardless of etching mode
Subject: Resistência à tração
Microscopia eletrônica de varredura
Microscopia eletrônica de transmissão
Adesivos dentinários
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vermelho_PauloMoreira_D.pdf2.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.