Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287565
Type: TESE
Title: A inovação organizacional em universidades e sua dinamica de interação no sistema nacional de inovação : estudo a partir do caso INOVA - Unicamp
Title Alternative: The organizacional innovation in universities and its dynamics of interaction in the national innovational system : a case study on INOVA - Unicamp
Author: Silva, Rodrigo Guerra Moura e
Advisor: Salles Filho, Sérgio, 1959-
Filho, Sergio Luiz Monteiro Salles
Abstract: Resumo: No cenário da atual sociedade pós-industrial, o conhecimento se tornou recurso chave para base institucional da economia. Capacitar-se para seu melhor uso se tornou estratégico à sua transformação em bens de capital. Verifica-se que saber usá-lo é saber interagir com diferentes atores de um sistema complexo voltado fortemente à inovação tecnológica. Inovar tornou-se a engrenagem deste sistema, tida como base econômica desta sociedade do conhecimento. As universidades foram e são instituições historicamente envolvidas com este ativo econômico, o conhecimento. Por este motivo, sempre estiveram direta ou indiretamente envolvidas neste processo. Destaca-se, no entanto, nas últimas décadas, uma intensificação de sua ação na eficácia da transformação do conhecimento produzido ou capaz de produzir em um fomento preponderante à inovação. O sistema de inovação eficaz é cada vez mais dependente deste ator, a universidade. Observa-se uma alteração no perfil de envolvimento das universidades em temas que, a princípio, fogem da tríade que compõe seu papel primordial: o ensino, a pesquisa e a extensão, sendo este processo chamado de segunda revolução acadêmica. Fenômeno que já se encontra fortemente marcado em países centrais. Por outro lado, as universidades de países periféricos, como o Brasil, encontram-se em um constante processo de aprimoramento desta sua interação com seu próprio SNCT&I. No Brasil, observa-se intensas mudanças e discussões sobre o real papel da universidade, acompanhada por mudanças do arcabouço legal e administrativo em torno deste tema, tendo como marco a Lei da Inovação (2004), que obrigou a implementação de Núcleos de Inovação Tecnológica - NIT no organograma acadêmico. A implantação desta estrutura de interface propiciou ferramentas para que universidades inovem organizacionalmente e tenham a oportunidade de se postar como regentes nesta dinâmica tecnocientífica. Por outro lado, a literatura sobre SNCT&I ainda se encontra dispersa e em constante evolução, dificultando estudos rígidos sobre o papel das universidades neste cenário. Nesta vertente, o presente trabalho pretende contribuir para o desenvolvimento de formas de mensurar esta atuação em universidades brasileiras, sugerindo indicadores da sua interação com o SNCT&I. Como estudo de caso foi utilizado a Unicamp, comparando dois momentos temporais do seu perfil de interação com o SNCT&I: antes e após a criação da Agência de Inovação da Unicamp (INOVA-Unicamp), que instituiu uma nova estrutura organizacional para gestão da tecnologia e da inovação na universidade. Este método permitiu a avaliação relativa entre estes dois cortes temporais (1999 - 2003 e 2004 - 2008) frente ao quadro de indicadores sugeridos, suscitando as premissas básicas relativas às mudanças organizacionais a serem implementadas para que se estimule uma maior inserção de universidades neste sistema.

Abstract: In the scenario of post-industrial society, knowledge has become a key resource to the economy's institutional base. The ability to best apply knowledge has become strategic in its transformation into capital goods. Knowing how to use this knowledge is knowing how to interact with different players in a complex system, strongly oriented toward technological innovation. Innovation has become the driver of that system and is regarded as the economic basis of knowledge society. Universities were and still are historically involved in this economic asset: knowledge. For this reason, they have always been directly or indirectly engaged in this process. In recent decades, we can highlight their increasingly significant role in effectively transforming knowledge into an overarching encouragement of innovation advancement. The effective innovation system has been depending progressively more on this player, the university. There has been a change in the profile of university engagement in themes which, in principle, do not comprise their triad of primordial roles: education, research and extension. This process is being called the second academic revolution, already a strongly established phenomenon in the world's core countries. On the other hand, the universities of periphery countries like Brazil are undergoing a constant process of improving their interaction with their own SNCT&I (National System for Science, Technology and Innovation). In Brazil, there have been intensive changes and discussions on the real role of universities, followed by legal and administrative framework modifications pertinent to this theme. The Innovation Act of 2004 was a milestone, mandating the implementation of Technology Innovation Centers - NIT (Technology Transfer Office - TTO) in academic organization plans. Installing this interfacing structure provided tools for universities to promote organizational innovation and gain the opportunity to position themselves as leaders of this techno-scientific dynamic. However, the literature on SNCT&I is still dispersed and constantly evolving, making it difficult to prepare rigid studies on the role of universities within this scenario. In light of this, the present work aims to make a contribution toward developing ways to measure these activities within Brazilian universities, suggesting indicators of university-SNCT&I interaction. Unicamp comprises the case study described herein, comparing two moments in its profile of interaction with the SNCT&I: before and after creation of the Unicamp Innovation Agency (INOVA-Unicamp), which established a new organizational structure for technology and innovation management at the university. This method enabled a comparison between these two periods (1999-2003 and 2004-2008) using the suggested indicators, thus calling up the basic assumptions regarding the organizational changes that should be implemented in order to stimulate a deeper insertion of universities into this system.
Subject: Desenvolvimento organizacional
Universidades e faculdades
Pesquisa e desenvolvimento
Institutos de pesquisa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IG - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_RodrigoGuerraMourae_M.pdf1.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.