Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287434
Type: TESE
Title: Contribuição ao estudo da geologia estrutural e da genese do deposito aurifero de Passagem de Mariana-MG
Author: Oliveira, Fernando Roberto de, 1917-
Advisor: Schrank, Alfonso, 1951-
Abstract: Resumo: A mina de ouro de Passagem de Mariana constitui-se em uma das mais antigas minas de ouro do País, já teve grande importância no cenário econômico nacional, tendo produzido até o início dos anos 80 cerca de 60 t de ouro. Neste trabalho foram abordadas questões relativas a estruturação e a gênese da mineralização aurífera, bem como condições metamórficas. O cenário estrutural da mina de Passagem de Mariana foi desenvolvido em dois episódios orogênicos relacionados aos ciclos Transamazônico (2,2-1,8 Ga) e Brasiliano (0,6 - 0,5 Ga). Durante o ciclos Transamazônico foram desenvolvidas estruturas dúcteis e rúpteis em eventos extensionais e compressivo. O evento extensional DI é marcado pelo desenvolvimento de veios de quartzo (V n-l) paralelo à oblíquo a foliação tectônica principal S(I?) sobre condições metamórficas anfibolito baixo. O segundo evento tectônico D2 compreende estruturas compressivas vergentes para NW representadas por falhamento de empurrão de baixo ângulo, dobras F2 apertadas a isoclinal e veios de quartzo desenvolvidos sobre condições metamórficas de fácies xisto verde médio/alto. O último evento Transamazônico a atuar na área compreende estruturas de caráter extensional incluindo tension gashes (Vn+I), estruturas do tipo pu/lapart, boudins e bandas de cisalhamento normal, vergentes para SE. A mineralização aurífera principal está associada a este evento. O evento tectônico D4 está associado ao ciclo oro genético Brasiliano, compreendendo estruturas rúpteis-dúcteis, incluindo clivagem de crenulação, veios de quartzo (Vn+2 e Vn+3) e intenso fraturamento. O metamorfismo associado a este evento é de fácies xisto verde baixo. A mineralização aurífera é epigenética, estando o ouro associado principalmente a arsenopirita, e menos comumente ocorre de modo livre, neste caso associado a veios quartzosos. O turmalinito da mina de Passagem ocorre sob três tipos distintos: (1) corpos maciços ricos em arsenopirita aurífera, próximos a veios_ (2)- delgados níveis não sulfetados intercalados em mármores_ (3)- filito turmalinizado

Abstract: The Passagem de Mariana mine of gold represent one of the oldest mines of gold in Brazil, having produced until the beginning of the eighties about 60 t. of gold.In this research were investigated the genesis of auriferous mineralizations and its structural controls as well as the metamorphic conditions. The structural framework of the Passagem de Mariana area was bui/d up by two orogenic episodes related to Transamazonian (2,2-1,8 Ga) and Brasiliano (0,6-0,5 Ga) cycle. During the Transamazonian cycle were developed ductil to brittle structures in extensional and compressional events. The extensional D) event comprise the development ofthe quartz veins (Vn-l) parallel to oblique to the main Se)?) tectonic foliation under low amphibolite metamorphic conditions. The second tectonic event D2 comprise a NW vergent compressional structures represented by bedding paralell thrusting, tight to isoclinal F2 folds and quartz veins developed under middle/high greenschist metamorphism. The late transamazonian event comprehends structures of extensional caracter including quartz-carbonate tension gashes (Vn+l), pull-apart structures, boudins and normal shear bands with southeastem vergence. The main gold mineralization phase are associated to this event. The D4 tectonic event associated to the Brasiliano orogenic cycle comprehends brittledúctil structures including N-S crenulation cleavage, quartz veins (V n+2 and V n+3) and extensive fracturing. The metamorphism associated to this event reached low greenschist facies. The auriferous mineralization is epigenetic commonly associated to the arsenopirite in Vn+l quartz veins and in tourmalinite layer and in minor degree represented by free gold hosted in quartz vein. The tourmalinite of the Passagem de Mariana mine are classified in three different types: (1) rich massive bodies in auriferous arsenopirite, close to the quartz veins; (2) thin layers ofthe non-sulphide embedded in marbles; (3) tourmalinized phyllite
Subject: Geologia estrutural
Ouro - Minas Gerais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_FernandoRobertode_M.pdf12.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.