Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287372
Type: TESE
Title: Representação da natureza, transformações espaciais e turismo em Brotas/SP
Author: Aguiar, Paulo Henrique
Advisor: Vitte, Antonio Carlos, 1962-
Abstract: Resumo: Este trabalho constitui-se em um estudo de caso cuja preocupação é compreender as transformações espaciais decorrentes da apropriação do espaço pela atividade turística no município de Brotas/SP. Apropriação que se dá tanto no seu âmbito material quanto simbólico, resultando em marcas na paisagem que se tornam passíveis de leitura e interpretação. O processo de apropriação do espaço pela atividade turística em Brotas teve início no início da década de 1990, mais precisamente no ano de 1993, quando da instalação da primeira agência de turismo no município. Amparado na representação da natureza na sociedade contemporânea, sustentada nos ideais ambientalistas desenvolvidos no ocidente a partir do final da década de 1960, o turismo em Brotas foi se legitimando como uma atividade benéfica para o município, iniciando assim um processo de fetichização dos espaços naturais deste, fetichização esta que se estende para todo o município como constatamos por meio de entrevistas com turistas, moradores e por meio da análise da própria publicidade turística. Houve, portanto, a necessidade de discutir o processo que leva a atual representação da natureza na sociedade contemporânea ocidental que se inicia com a hegemonia do ideal racionalista e aos poucos é acrescida dos ideais românticos e naturalistas que emergem nos séculos XVIII e XIX (que vão servir de suporte para os projetos ambientalistas que emergem como forma de resolver os problemas ambientais contemporâneos) e a apropriação destes ideais e projetos pela publicidade turística, como forma de mercantilização da natureza e conseqüente apropriação dos espaços naturais. No caso de Brotas, podemos dizer que apropriação do espaço pela atividade turística se dá em locais isolados e, também podemos dizer que há um controle do desenvolvimento desta apropriação pelos agentes políticos locais, pelo menos por enquanto, visto que a atividade turística em Brotas mostra-se extremamente atrativa aos grandes investidores externos do setor. Devido à atualidade do fenômeno em Brotas, este estudo nos permite analisar o processo de fetichização do espaço pelo turismo também em seus princípios, visto que muito pouco do espaço foi transformado ainda. Assim como, nenhuma mudança foi sentida no habitus e costumes locais, o que denota uma também inexistente apropriação do modo de vida local, fato comum nos locais dos quais a atividade turística se apropria. Porém, em Brotas, esta apropriação mostra-se ascendente. Vemos que apropriação dos espaços naturais, especialmente, denota neste caso uma valorização do espaço rural, determinando uma nova lógica na apropriação dos espaços naturais e uma nova determinação de seu uso, que se desligaria de seu desenvolvimento histórico e passaria a ser determinada pela atividade turística. A apropriação do espaço urbano pela atividade turística também se dá de forma isolada, mas ascendente, a partir de alguns pontos da cidade de Brotas, valorizando estes espaços e determinando uma nova lógica de desenvolvimento destes locais, não mais determinado pela lógica de produção historicamente construída, mas com o objetivo de abrigar os serviços turísticos, determinando uma nova história para o município

Abstract: This work consists in a case study whose concern is to understand the decurrent space transformations of the appropriation of the space for the tourist activity in the city of Brotas/SP. Appropriation that gives in such a way in its how much symbolic than material scope, resulting in marks in the Landscape that become possibilities of reading and interpretation. The process of appropriation of the space for the tourist activity in you sprout had beginning in the beginning of the decade of 1990, more necessarily in the year of 1993, when of the insta1lation of the first travel agency in the city. Supported in the representation of the nature in the society contemporary, supported in the developed enviromentalism ideals in ocident from the end of the decade of 1960, the tourism in Vou sprout was if legitimizing as a beneficial activity for the city, thus initiating a process of fetichization of the natural spaces of this, fetichization this that if extends all for the city as we evidence by means of interviews with tourist, inhabitants and by means of the analysis of the proper tourist advertising. It had, therefore, the necessity to argue the process that takes the current representation of the nature in the society contemporary occidental person whom if it initiates with the hegemony of the racionalist ideal and to the few it is increased of the romantic and naturalistic ideaIs that emerge in centuries:xvrn and XIX (that they go to serve of support for the enviromentalists projects that emerge as form to decide the ambient problems contemporaries) and the appropriation of these ideals and projects for the tourist advertising, as form of mercantilism of the nature and consequence appropriation of the natural spaces. In the case of you sprout, we can say that appropriation of the space for the tourist activity if gives in isolated places e, also we can say at least that it has a control of the development of this appropriation for the agents local politicians, for the time being, since the tourist activity in you sprout reveals extremely attractive to the great external investors of the sector. Due to the present time of the phenomenon in Vou sprout, this study in alIows them to also analyze the process of fetichização of the space for the tourism in its principies, since much little of the space was transformed still. As well as, no change was felt in habitus and local customs, what it also denotes an inexistent appropriation in the local way of life, common fact in the places of which the tourist activity if it appropriates. However, in you sprout, this appropriation reveals ascending. We see that appropriation of the natural spaces, especially, denotes in this in case that a valuation of the agricultural space, determining a new logic in the appropriation of the natural spaces and a new determination of its use, that if would disconnect of its historical development and would pass to be determined by the tourist activity. The appropriation of the urban space for the tourist activity also is given of isolated, but ascending form, from some points of the city of Sprouts, valuing these spaces and determining a new logic of development of these places, more not determined for the logic of production historicaly constructed, but with the objective to shelter the tourist services
Subject: Turismo - Brotas
Meio ambiente
Geografia física
Geografia humana
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aguiar_PauloHenrique_M.pdf4.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.