Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/287181
Type: TESE
Title: Estudos geoquimicos e isotopicos das mineralizações auriferas e rochas associadas da Região de Pontes e Lacerda (MT)
Author: Geraldes, Mauro César
Advisor: Figueiredo, Bernardino Ribeiro, 1946-
Figueiredo, Bernardino R.
Abstract: Resumo: Foram realizados estudos geoquímicos e isotópicos das mineralizações auríferas e de suas encaixantes da região de Pontes e Lacerda (SW do estado de M.T.) localizadas na porção no SW do Cráton Amazônico, onde afioram rochas do cinturão Rondoniense e do cinturão Aguapeí. Na área estudada ocorrem rochas da Sequência Metawlcano-sedimentar Pontes e Lacerda (SMVSPL), Granito-Gnaisse Santa Helena (GGSH), Granito Maraboa (GM), Grupo Aguapeí (GA) e Tonalito Nene (TN). A SMVSPL é constituída por metabasaltos cuja assinatura isotópica Nd e Sr indica fonte mantélica empobrecida em Sr e enriquecida em Nd e geração em ambiente de crosta oceânica (N-Morb). As idade SmlNd de 1910 :t 387 Ma (isocrônica), e de 1.200 Ma (idade modelo) não são conclusivas devido aos limites do método de datação. A geoquímica do GGSH indica composição sub-alcalina e a foliação gnáissica sugere que a idade isocrônica Rb/Sr de 1318 :t 24 Ma representa a rehomogeneização isotópica a partir de um protólito granítico (Granito Alvorada ?). A razão inicial 87Sr;86Sr de 0,711 indica origem crustal. O GM foi desmenbrado do GGSH por apresentar isotropia e idade isocrônica Rb/Sr de 1257 :t 125 Ma., além dos contatos indicarem caráter intrusivo no GGSH e SMVSPL. A razão inicial 87Sr/86Sr de 0,711 indica origem crustal. O TN é representado por corpos intrusivos concordantes com os horizontes mineralizados. Apresenta mineralogia que indica metamorfismo na facies xisto-verde e padrão de terras raras com anomalia positiva de Eu, devido a um provável processo de diferenciação nesta unidade. Foi realizado mapeamento 1:20.000 em uma área escolhida em função do grande número de depósitos. Nestes depósitos o minério é constituído por quartzo, pirita e ouro sendo que a zona de alteração hidrotermal apresenta quartzo, sericita, pirita (alterada para limonita), e magnetita (alterada para hematita). Ocorrem ainda calcopirita, galena e esfalerita no depósito do Onça. A análise estrutural indica que a região foi afetada por uma tectônica de baixo ângulo de sentido NE para SW, correspondente ao evento Aguapeí, sendo este evento o responsável pelo cavalgamento da SMVSPL sobre o Grupo Aguapeí. Esta tectônica gerou ainda milonitização, dobramentos e zonas de transcorrência localizadas. A tectônica de baixo ângulo foi responsável principalmente pela geração de uma superfície de descolamento por onde percolaram fluídos hidrotermais, responsáveis pela origem dos depósitos auríferos, os quais se distríbuem ao longo da faixa N-NW por mais de 200 km de extensão. A alteração hídrotermal na região de Pontes e Lacerda consiste dominantemente de sericitização, sulfetação e silicificação. O processo hídrotermal foi responsável pelo enriquecimento em K20, Rb, Ba e Fe203 e perdas em CaO, Sr, MoO e FeO. As concentrações de Zr, Y, Cr, Ah03 Si02 e Ti02 permaneceram imóveis durante o processo. Aumento na concentração de terras raras nas rochas wlcânicas alteradas provavelmente é resultado da contribuição magmática nos fluídos, o qual também é indicado pela anomalia positiva de Ce nos basaltos alterados e pelas concentrações altas de Bi, Se e Te nos sulfetos e no ouro. Idades K/ Ar em sericitas do halo de alteração hidrotermal indicam a época de cristalização da sericita e do fechamento do sistema formado pela solução hídrotermal entre 964 :t 40 e 918 :t 10 Ma. As idades K/ Ar em sericitas são interpretadas como a de formação dos depósitos minerais em função da estabilidade (textura de intercrescimento) da paragênese mineral dos veios mineralizados. Isótopos de Pb fornecem idades dentro do intervalo de 1.000 e 800 Ma. para a mineralização e fonte do Pb em ambiente crustal com alto U/Pb e baixo Th/Pb (origem a partir de rochas da Crosta Continental superior) antes da sua incorporação nas galenas do minério do depósito do Onça. Conclui-se que os depósitos auríferos de Pontes e Lacerda apresentam uma idade correlacionável ao Evento Aguapeí e devem ter se formado durante uma fase extencional da tectônica Proterozóica que atingiu o Cráton Amazônico, caracterizando esse período de geração de depósitos auríferos como uma época metalogenética importante na região de Pontes e Lacerda. Desta forma os estudos dos depósitos auríferos apresentados neste trabalho permitem elaborar um modelo de exploração regional abrangendo controles estrutural (cavalgamento do evento Aguapeí), estratigráfico (contato da SMVSPL e GA), litológico (mineralizações associadas a SMVSPL, GA e tonalitos), mineralógico (sericita, magnetita e sulfetos), geoquímico (perda e ganhos de elementos e óxidos) e cronoestratigráfico (intervalo de idade entre 1000 e 800 Ma.)

Abstract: Geochemistry and isotope studies were carried out on the gold deposits of Pontes e Lacerda region (Mato Grosso state, Brazil) where rocks of the Aguapei and Rondoniense mobile belts (SW of Amazon Craton) occur. The stratigraphy of this part of Amazon Craton consists of the Pontes e Lacerda Metavulcano-sedimentar Sequence (PLMVSS), Santa Helena Granite-Gneiss (SHGG), Maraboa Granite (MG), Aguapei Group (AG) and Nene Tonalite (NT). The PLMVSS rocks resemble ocean floor basalts in composition, and their isotopic signature indicates a Sr depleted and Nd enriched source in the the mande. SmlNd dating yielded an isochron age of 1910:t 387 Ma and a model age of 1200 Ma. These ages are not conclusive due to the limitations of the dating method. The foliated SHGG is sub-alkaline in composition.Its age at 1318 :t 24 Ma. (Rb/Sr isochron) may represent isotopic homogenization of a former granitic protolith. The 86Sr/87 Sr initiaI ratio of 0,711 indicates crustaI source for the magma. MG was separated tTom SHGG due to its isotropic texture and its Rb/Sr isochron age of 1257 :t 125 Ma, besides its intrusive character in SHGG and PLMVSS. NT is represented by intrusive bodies concordant with the mineraIized horizons. Its mineraIogy suggests greenschists facies metamorphism and its rare earth elements pattem with a positive Eu anomaIy indicates that this rock derived trom a differentiation processo 1:20.000 geological mapping was done in an area where a large number of deposits occur. The ore bodies consist of quartz, pyrite and gold, and the hydrothermaI alteration zone contain quartz, sericite, pyrite (altered to limonite), and magnetite (altered to hematite). Furthermore chalcopyrite, galena and sphalerite occur only in the Onça deposito Gold deposits occur in two main areas, the Santa Elina sector, with 2 deposits and Pontes e Lacerda sector, with 23 deposits. Mineralization is associated with a 200 km long shear zone related to the Aguapei evento Tectonics involves oblique overthrusting (trom NE to SW) which led to formation ofrecumbent folds and thrusts, upright folds and faults with dominant strike-slip component. These unconfommities are potential sites for .mineraIization, and provided pathways for the mineralizing fluids. Hydrothermal aIteration at Pontes e Lacerda region consists dominantly of sericitization, sulfidization and silicification. The hydrothermal processes were responsible for enhanced concentrations of K20, Rb, Ba and Fe203 and losses in CaO, Sr, MnO and FeD. The Zr, Y, Cr, Ab03 Si02 and Ti02 contents remained unchanged during the processo Increasing rare earth elements contents in the altered volcanic rocks may be due to a probable magmatic contribution to the fluids, which is also indicated by positive Ce anomaly in altered basalts and high contents of Bi, Se and Te in sulfides and gold. The K/ Ar dating of hydrothermal sericites ftom gold deposits veins yielded ages in the range 960 to 920 Ma which may indicate the age of original crystallization of sericite. Pb-Pb dating in galenas yielded model ages in the range 1000 to 800 My for the Onça deposit, in agreement with K/ Ar ages. Pb isotopic ratios indicate a high U/Pb and low Th/Pb for the Pb source in Upper Crust before incorporation in galena crystals. Thus, the Pontes e Lacerda gold deposits yelded ages in correlaion to Aguapei event and they were probably originated during a Proterozoic extentional tectonic period in SW part of Amazon Craton, which may characterize an important metallogenic epoch in the Pontes e Lacerda region. The present study comprising 11 gold deposits led to a regional exploration model which includes the following ore controls: structural (thrust zone due to the Aguapei event), stratigraphic (pLMVSS and AG geological contact), lithologic (mineralization associated to PLMVSS, AG and tonalites), mineralogical (sericite, magnetite and sulfides), geochemical (loss and gain of elements and oxides) and chronostratigraphic (age in the range of 1000 to 800 Ma)
Subject: Ouro - Mato Grosso, Sul
Prospecção geoquimica - Mato Grosso, Sul
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Geraldes_MauroCesar_M.pdf4.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.