Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286908
Type: TESE
Title: O deposito de oxido de ferro-cobre-ouro bacaba, provincia mineral de Carajas, PA = geocronologia U-Pb das rochas hospedeiras
Title Alternative: Iron oxide-Cu-Au bacaba deposit, Carajas mineral province (PA), Brazil : U-Pb geochronology of the host rocks
Author: Moreto, Carolina Penteado Natividade, 1985-
Advisor: Monteiro, Lena Virginia Soares, 1970-
Abstract: Resumo: O depósito de óxido de ferro-cobre-ouro Bacaba, situado no Cinturão de Cisalhamento Itacaiúnas, Província Mineral de Carajás, representa um alvo satélite do depósito de classe mundial Sossego, e possivelmente também representa as porções distais e profundas do mesmo sistema hidrotermal. O depósito Bacaba localiza-se ao longo de uma zona de cisalhamento com direção WNW-ESE que define o contato entre o embasamento, representado pelo Complexo Xingu (ca. 3,0 Ga), e a unidade metavulcano-sedimentar do Supergrupo Itacaiúnas (ca. 2,76 Ga). As principais rochas hospedeiras do minério no depósito Bacaba são representadas pelo Granito Serra Dourada, Tonalito Bacaba e por corpos gabróicos, que foram intensamente afetados por alterações hidrotermais sódica (albita-escapolita), potássica, clorítica e hidrolítica. Os dados de U-Pb LA-ICP-MS em zircão de uma amostra com alteração sódica do Granito Serra Dourada forneceram a idade de 2858 ± 30 Ma (MSWD = 9,7). Três amostras do Tonalito Bacaba, sendo uma com alteração potássica e duas com alteração potássica e mineralização de Cu-Au, forneceram idades em 2997,2 ± 4,7 Ma (MSWD = 1,15), 2993,1 ± 7,1 Ma (MSWD = 1,1) e 3004,7 ± 7,8 Ma (MSWD = 2,1), respectivamente. As idades em 2,86 e ca. 3,0 Ga são interpretadas como idade de cristalização do Granito Serra Dourada e do Tonalito Bacaba, respectivamente. As estruturas internas e morfologia dos cristais de zircão de ambas as rochas, observadas em imagens de catodoluminescência e de elétrons retro-espalhados, confirmam a ocorrência de processos de recristalização, que pode ser relacionado com episódios de hidrotermalismo e/ou deformação/metamorfismo que ocorreram na Província Mineral de Carajás. Contudo, esse (s) evento (s) não pode (puderam) ser datado (s) devido à ausência de abertura total do sistema isotópico U-Pb e ausência de cristais de zircão de origem hidrotermal.O Granito Serra Dourada e o Tonalito Bacaba são as rochas graníticas mais antigas até então reconhecidas no Cinturão de Cisalhamento Itacaiúnas. A presença dessas rochas tão antigas implica na existência de um importante magmatismo anterior à instalação da Bacia de Carajás (Supergrupo Itacaiúnas), e em uma história evolutiva mais complexa para o Cinturão de Cisalhamento Itacaiúnas. As similaridades petrográficas e geocronológicas dessas intrusivas félsicas do depósito Bacaba com suítes de rochas graníticas e tonalíticas reconhecidas no Terreno Granito-Greenstone Rio Maria, porção sul da Província Mineral de Carajás, implica na ocorrência de um magmatismo de ca. 3,0 e 2,86 Ga mais amplo e extenso. O Granito Serra Dourada e o Tonalito Bacaba não poderiam ser responsáveis pelo estabelecimento do sistema magmático-hidrotermal associado com a gênese do depósito Bacaba. Isso seria improvável porque outros depósitos com características similares são hospedados por unidades metavulcano-sedimentares mais novas (2,76 Ga). Nesse contexto, os depósitos de óxido de ferro-cobre-ouro do setor sul do Cinturão de Cisalhamento Itacaiúnas devem ser controlados principalmente por importantes descontinuidades crustais, como a zona de cisalhamento regional com direção WNW-ESE, ao invés de serem associados com um litotipo particular. Esses resultados indicam alto potencial de ocorrência de depósitos de óxido de ferro-cobre-ouro nas rochas mesoarqueanas do embasamento sob a Bacia de Carajás, particularmente aquelas cortadas por zonas de cisalhamento neoarqueanas.

Abstract: The Bacaba iron oxide-copper-gold deposit, situated in the Itacaiúnas Shear Belt, Carajás Mineral Province (Brazil), represents a satellite prospect of the world-class Sossego deposit, and might also represent a distal and deeper portion of the same or related hydrothermal system. The Bacaba deposit is located along a WNW-ESE-striking shear zone that defines the contact of the basement represented by the Xingu Complex (ca. 3.0 Ga) and the metavolcanosedimentary Itacaiúnas Supergroup (ca. 2.76 Ga). The main host rocks at Bacaba deposit comprise the Serra Dourada Granite, the Bacaba Tonalite and croscutting gabbro, which were intensely affected by sodic (albite-scapolite), potassic, chloritic and hydrolytic hydrothermal alterations. The U-Pb LA-ICP-MS data for zircon from sodic altered sample of the Serra Dourada Granite yielded an 2858 ± 30 Ma (MSWD = 9.7) age. Three samples from the Bacaba Tonalite, including one with potassic alteration and two with potassic alteration and Cu-Au mineralization rendered the 2997.2 ± 4.7 Ma (MSWD = 1.15), 2993.1 ± 7.1 Ma (MSWD = 1.1) and 3004.7 ± 7.8 Ma (MSWD = 2.1) ages, respectively. The 2.86 and ca. 3.0 Ga ages are interpreted as the igneous crystallization of the Serra Dourada Granite and the Bacaba Tonalite, respectively. The internal structures and external morphologies of zircon crystal from both rocks, observed in cathodoluminescence and backscattered electron images, attested the occurrence of zircon recrystallization, which could be related to hydrothermalism and/or deformation/metamorphism episodes that took place in the Carajás Mineral Province. However, the disturbing event (s) could not be dated due to the absence of the total resetting of the U-Pb system and hydrothermal crystallization of zircon. The 2.86 Ga Serra Dourada Granite and the ca. 3.0 Ga Bacaba Tonalite are the oldest granitic rocks so far recognized in the Itacaiúnas Shear Belt. The presence of such old rocks implies in the existence of an important magmatism before the Carajás Basin (Itacaiúnas Supergroup) deposition, and in a more complex evolutionary history for the Itacaiúnas Shear Belt. The petrographical and geochronological similarities of these felsic intrusions with granitic and tonalitic rock suites recognized in the Rio Maria granite-greenstone terrane, southern part of the Carajás Mineral Province, implies in a more widespread ca. 3.0 and 2.86 Ga magmatism in the province. The Serra Dourada Granite and the Bacaba Tonalite are interpreted not to be responsible for the genesis of the Bacaba deposit. This is likely because the Sossego and other deposits interpreted as part of the same hydrothermal system are hosted by younger ca. 2.76 Ga metavolcano-sedimentary units. On this context, the iron oxide-copper-gold deposit in the southern sector of the Itacaiúnas Shear Belt could be mainly controlled by important crustal discontinuities, such as the WNW-ESEstriking regional shear zone, rather than be associated with a particular rock type. These results expand the potentiality of occurrence of iron oxide-copper-gold deposits for the Mesoarchean basement rocks underlying the Carajás Basin, particularly those crosscut by Neoarchean shear zones.
Subject: Depositos de oxido de Fe-Cu-Au - Carajas, Serra dos (PA)
Geocronologia
Cratons
Minas e recursos minerais - Carajas, Serra dos (PA)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moreto_CarolinaPenteadoNatividade_M.pdf6.21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.