Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286853
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Entre o campo e o laboratório : a construção da menopausa dentro de um hospital-escola brasileiro
Title Alternative: Between the field and laboratory : the construction of menopause in a Brazilian hospital-school
Author: Feltrin, Rebeca Buzzo, 1984-
Advisor: Velho, Léa Maria Leme Strini, 1952-
Abstract: Resumo: O presente trabalho acompanha o processo de construção do conhecimento científico sobre o corpo da mulher na menopausa dentro de um hospital-escola brasileiro. As controvérsias em torno do tema e a maneira diferenciada em tratar ou sentir a menopausa entre culturas distintas sinalizam que o conceito de menopausa não é universal. Ao contrário, todo conhecimento produzido é localizado e traz as marcas de seu lugar de produção. Por esse motivo, acompanha-se um lugar de produção de conhecimento - o Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM) - amplamente reconhecido e responsável por direcionar políticas públicas na área de saúde da mulher no Brasil. Acompanham-se ainda os discursos que circulam no lugar, a divulgação do conhecimento produzido, a organização do espaço e objetos de maneira a dar suporte a esse discurso, bem como, o alistamento de diferentes atores para que o lugar e os conhecimentos ali produzidos alcancem credibilidade e "viajem" para além dos limites do hospital-escola, tornando-se universais. A padronização do lugar, espaços, protocolos e corpos garantem que a verdade produzida naquele ambiente particular possa ser verdade em qualquer lugar, em qualquer corpo. Nesse sentido, o Ambulatório de Menopausa do CAISM revela-se, ao mesmo tempo, como um vasto campo de pesquisa e como um laboratório no sentido Latouriano, na medida em que o atendimento às mulheres se tornava um espaço de ensino, pesquisa e interação entre os atores. A análise concentra-se na cena médica, local de encontro entre dois dos mais importantes atores envolvidos na construção desse conhecimento - o médico e a paciente. Não um simples médico, mas um médico aprendiz dentro do hospital-escola, que tenta ao mesmo tempo "ver" com os olhos de seu professor, conhecer a natureza, decifrá-la e traduzir esse discurso recém-descoberto. Essa tradução feita dentro do consultório tem a finalidade de alistar as mulheres para que aceitem o discurso como verdadeiro e permitam que o conhecimento finalmente se efetive através de seu corpo. Do outro lado, a paciente cumpre o papel que lhe cabe, disponibilizando seu corpo como objeto em favor das pesquisas, para que em troca continue sendo atendida em um centro de referência em saúde da mulher

Abstract: This paper accompanies the construction of scientific knowledge about the body of menopausal women in a Brazilian teaching hospital. The controversy surrounding the subject and the different ways in which menopause is treated or thought of in various cultures, indicate that the concept of menopause is not universal. On the contrary, all produced knowledge is local and bears the marks of their place of production. For this reason, a knowledge producing location was accompanied: the Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM, or the Comprehensive Healthcare for Women Centre), which is widely recognized and responsible for directing public policy in the area of women's health in Brazil. In addition, the discourse was accompanied that circulates in the location as well as the dissemination of produced knowledge, the organization of spaces and objects in order to support this discourse, and the recruitment of different actors who instill credibility to the location and the knowledge produced there and who make this discourse "travel" beyond the limits of the teaching hospital, making it universal. The standardization of the location, the spaces, protocols, and bodies ensures that the truth produced in that particular environment can become true anywhere, for anybody. In this sense, the Menopause Outpatient Facility at the CAISM proves to be a vast field of research and, at the same time, a laboratory in the Latourian sense, insofar as the care of women has become a space for teaching, research and interaction between actors. The analysis focuses on the medical scene, the meeting place between two of the most important actors involved in the building of knowledge - the doctor and patient. Not just a doctor, but a doctor-student in the teaching hospital, who tries to "see" through the eyes of his teacher, understand the nature, decipher it and translate this newly discovered discourse. This translation performed within the office aims to enlist women patients, so that they accept the discourse as true and allow that this knowledge finally takes effect through their body. On the other hand, the patient fulfills her assigned role, providing her body as an object for the benefit of research, so that in turn she will continue to be treated at a center that is a reference in women's health
Subject: Conhecimento cientifico
Corpo feminino
Menopausa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FELTRIN, Rebeca Buzzo. Entre o campo e o laboratório: a construção da menopausa dentro de um hospital-escola brasileiro. 2012. 200 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286853>. Acesso em: 21 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Feltrin_RebecaBuzzo_D.pdf3.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.