Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286622
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: A Estação Experimental de Café de Botucatu e as transformações na cafeicultura nacional na Era Vargas (1934-1945)
Title Alternative: The Experimental Station of Coffee in Botucatu and the transformations in national coffee production at Era Vargas (1934-1945)
Author: Sanches Junior, Jefferson de Lara, 1988-
Advisor: Campos, Cristina de, 1974-
Abstract: Resumo: O processo de modernização da agricultura no Brasil - caracterizado pelo aprimoramento dos métodos utilizados na produção, mecanização, pela qualificação da mão-de-obra agrária e expansão dos mercados consumidores - pode ser visto como algo em andamento. A sua inserção no mercado global e a introdução do agrobusiness podem comprovar tal afirmativa, revelando o quão fluído é o cenário dessas mudanças. As bases para que tais mudanças fossem estabelecidas podem ser constatadas, sendo o período compreendido entre os anos de 1930 e 1970 de fundamental importância neste processo. Diversos órgãos foram criados para fomento de pesquisas relativas aos produtos agrícolas, destacando-se, no início da década de 1930, as Estações Experimentais. No caso particular da cafeicultura brasileira, as estações experimentais podem ser consideradas como uma das medidas adotadas pelo governo brasileiro contra os efeitos da crise de 1929. Problemas relacionados à superprodução, a baixa qualidade do produto e ao crescimento da concorrência internacional demandavam um novo olhar para o setor, onde mudanças relacionadas à política econômica não bastariam, havendo também a necessidade do aprimoramento da produção. Nesta dissertação, toma-se o caso da Estação Experimental de Café de Botucatu, interior de São Paulo, como componente deste processo irreversível, onde pesquisa aplicada e tecnologia passam a ser vistas como imprescindíveis à resolução da crise que se abatia na cafeicultura e ao desenvolvimento agrícola brasileiro

Abstract: The modernization process of agriculture in Brazil-characterized by the improvement of the methods used in the production, mechanization, the qualification of the agrarian labour and expanding consumer markets-can be seen as something in progress. Their integration in the global market and the introduction of agribusiness can prove such affirmative, revealing how changeable is the stage of these transformations. The bases for that such changes were established can be ascertained, being the period between 1930 and 1970 of fundamental importance in this process. A lot of institutions have been created to promote research relating to agricultural products, most notably, in the early 1930, experimental stations. In the particular case of Brazilian coffee production, experimental stations can be considered as one of the measures adopted by the brazilian government against the effects of the crisis of 1929. Problems related to overproduction, low product quality and the growth of international competition demanded a new look for the sector, where economic policy-related changes would suffice, and there is also the need for the improvement of the production. In this dissertation, we take the case of the Coffe Experimental Station in Botucatu, São Paulo, as a component of this irreversible process, where applied research and technology are seen as indispensable for resolving the crisis that was in coffee growing and Brazilian agricultural development
Subject: Café
Café - Cultivo
Ciência e tecnologia
Brasil - História - Getulio Vargas - 1930-1945
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
SanchesJunior_JeffersondeLara_M.pdf2.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.