Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286599
Type: TESE
Title: Trajetórias tecnológicas e política setorial : desafios para o desenvolvimento do veículo flex fuel no Brasil
Title Alternative: Technological trajectories and sectorial policy : challenges for the development of the brazilian flex fuel vehicle
Author: Vazzolér, Luiz Fernando Rigacci, 1989-
Advisor: Bonacelli, Maria Beatriz Machado, 1962-
Abstract: Resumo: Os veículos flex fuel representam cerca de 90% da atual produção de veículos de passeio no Brasil. Historicamente a utilização de etanol como combustível automotivo remete ao início do século XX, em grande escala à década de 1970 com a conformação do Proálcool e, após um período de descrença, o etanol ressurgiu nos anos 2000 com a difusão da tecnologia flex. Este trabalho tem por objetivo central analisar a constituição da tecnologia flex fuel no país e para isso se apoia nos conceitos de paradigmas e trajetórias tecnológicas, os quais permitem compreender o processo evolutivo dos automóveis, seus sistemas de alimentação de combustível e das diversas alternativas à gasolina e ao motor de combustão interna. Ao lado disso, explora-se a história brasileira na utilização de etanol, sobretudo no período recente a partir de entrevistas e, também, em análises de dados sobre as atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação relacionadas à tecnologia flex brasileira e seus desdobramentos, que estão representados em veículos de maior eficiência energética e com menores índices de emissão de poluentes. Por fim, realiza-se uma análise crítica do marco regulatório atual, o qual dá suporte às atividades do setor automobilístico brasileiro, e indica-se possíveis ações de indução à melhoria da tecnologia flex fuel e do uso do etanol como combustível no país. Uma das hipóteses que baseiam o trabalho de pesquisa aponta que a instabilidade relativa do mercado de etanol e a falta de competição entre as montadoras (no que toca o desenvolvimento de motores) limita a demanda tecnológica e provoca desestímulo à busca por maior eficiência ou mesmo por mudanças mais substanciais da tecnologia flex fuel desenvolvida no país. Conclui-se, dentre outros, que a atual legislação brasileira e o marco regulatório não se apresentam como indutores para alterações substantivas à iniciativa do veículo flex fuel, estimulando apenas melhorias incrementais sem tocar mais fortemente na concorrência da indústria, não explorando as oportunidades abertas pela tecnologia flex fuel

Abstract: Flex fuel vehicles represents nearly 90% of the current production of passenger cars in Brazil. Historically the use of ethanol as an automotive fuel refers to the early twentieth century, in large-scale at the 1970s with the beginning of Proálcool (Brazilian Ethanol Program), and after a disrepute period, ethanol reemerged in the 2000s with the flex fuel technology. This work¿s main objective is to analyze the constitution of flex fuel technology in Brazil, for that is based on the concepts of paradigms and technological trajectories, which allows one to understand the evolutionary movement of developing vehicles, their fuel supply systems and the pursuit of gasoline alternatives and of the internal combustion engine. Alongside this, it explores the brazilian history in ethanol use, especially in the recent period, with interviews and also based on data analysis of Research, Development and Innovation activities related to the flex fuel technology in Brazil, which makes possible the development of more energy efficient vehicles and lower pollutants emissions. Finally, it holds a critical analysis of the current brazilian legal framework, which supports the activities of the brazilian automotive industry, and specifies different ways to induce broader improvements to the use of ethanol as a fuel and the flex fuel technology in the country. One of the hypotheses that based this research points out that the relative uncertainty of the ethanol market and the lack of competition among automakers (concerning to the development of engines) constrains the technological demand and discourages the pursuit of greater efficiency or even more substantial changes on the brazilian flex fuel technology. In conclusion, among others, the current brazilian legal framework is not presented as an inducer for substantive changes on the flex fuel vehicle, encouraging only incremental improvements without leading to stronger competition in the industry, not taking advantage from the opportunities offered by flex fuel technology
Subject: Álcool
Proálcool
Indústria automobilística
Inovações tecnológicas
Motores de combustão interna
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IG - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vazzoler_LuizFernandoRigacci_M.pdf2.49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.