Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286541
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Burguesia brasileira nos anos 2000 : estudo de grupos industriais brasileiros selecionados
Title Alternative: Brazilian bourgeoisie in the 2000s : a study on selected brazilian industrial groups
Author: Monte-Cardoso, Artur, 1984-
Advisor: Sampaio Junior, Plinio Soares de Arruda, 1957-
Abstract: Resumo: Esta dissertação pretende contribuir para a discussão sobre o caráter da burguesia brasileira nos anos 2000 e, desta forma, entender o sentido, os limites e as possibilidades do capitalismo brasileiro contemporâneo. Para isso, é apresentado um estudo de quatro dos maiores grupos industriais privados do Brasil: Vale (mineração), JBS (agronegócio/carnes), Gerdau (siderurgia) e Cosan (agronegócio/sucroalcooleiro). A intenção é fornecer elementos concretos para uma melhor compreensão sobre o caráter da burguesia brasileira. A investigação dos grupos se concentrou na compreensão da base material da burguesia e sua força relativa frente aos demais capitais. Foram mapeados os mercados, a base produtiva e a base financeira, os vínculos com o Estado e a estratégia de cada grupo no período de estudo. As informações foram extraídas de dados públicos das companhias, de relatórios de instituições governamentais e internacionais, da imprensa especializada e de estudos acadêmicos. Para embasar teoricamente esta discussão, foram utilizados quatro autores da tradição da formação nacional: Nelson Werneck Sodré, Caio Prado Jr., Celso Furtado e Florestan Fernandes. A hipótese é que a burguesia brasileira combina o aproveitamento de oportunidades de negócios gerados pela dependência externa com a exploração predatória da força de trabalho e do meio ambiente, bem como a mobilização arbitrária dos recursos do Estado, caracterizando-se como uma verdadeira burguesia dos negócios. A pesquisa aponta que os grupos aproveitam oportunidades dentro de um processo de desindustrialização e reprimarização, mas são incapazes de controlar variáveis estratégicas da acumulação, os que as torna vulneráveis às oscilações internacionais. O impulso dos seus mercados foi resultado direto do ciclo econômico internacional, via elevação da demanda e dos preços, ou indireto, através do surto de crescimento interno. Sua base produtiva é em segmentos de tecnologia simples, livre e com baixos encadeamentos. Sua base financeira foi principalmente o capital financeiro internacional, como o apoio complementar de recursos oriundos do Estado. Por fim, a estratégia de crescimento dos grupos, inclusive de internacionalização, se deveu ao processo de aquisição de concorrentes e não de construção de capacidade produtiva, chegando ao caso extremo de associação direta com o capital internacional

Abstract: This dissertation aims to contribute to the discussion about the character of the Brazilian bourgeoisie in the 2000s and thus understand the direction, the limits and possibilities of contemporary Brazilian capitalism . For this, it is presented a study on four of the largest private industrial economic groups in Brazil: Vale (mining) , JBS (agribusiness/meat) , Gerdau (steel) and Cosan (agribusiness /sugar and ethanol). The intention is to provide concrete elements for a better understanding of the character of the Brazilian bourgeoisie. The research of the groups has focused on understanding the material basis of the bourgeoisie and its relative strength compared to other capitals. Markets, the productive base and financial base, the ties with the State and the strategy of each group were mapped for the analyzed period. The information is drawn from public companies' data, governmental, international institutions and associations reports, specialized media and academic studies about the selected companies . The theoretical basis for this discussion uses four authors of the national formation tradion: Nelson Werneck Sodré, Caio Prado Jr., Celso Furtado and Florestan Fernandes. The hypothesis is that the Brazilian bourgeoisie combines the advantage of business opportunities generated by the external dependency with the predatory exploitation of the workforce and the environment, as well as arbitrary mobilization of state resources, characterizing itself as a true business bourgeoisie. The research shows that groups seize opportunities within a process of deindustrialization and reprimarization, but are unable to control the strategic variables of the accumulation, which makes them vulnerable to international fluctuations. The thrust of its markets was a direct result of the international economic cycle, via rising demand and prices, or indirect result, through the outbreak of internal growth. Its productive base is located in segments of simple, free and low technologies, with low linkages. Its financial base was mainly international financial capital, as the additional support of funds from the State. Finally, the growth strategy of the group, including internationalization, was due to the acquisition process and not bulding of productive capacity, reaching the extreme case of direct association with international capital.
Subject: Burguesia - Brasil
Desenvolvimento econômico
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monte-Cardoso_Artur_M.pdf5.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.