Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286530
Type: TESE
Title: Superpopulação relativa, dependência e marginalidade : ensaio sobre o excedente de mão de obra no Brasil
Title Alternative: Relative surplus population, dependency and marginality : an essay on the the surplus labour in Brazil
Author: Duarte, Pedro Henrique Evangelista, 1984-
Advisor: Oliveira, Carlos Alonso Barbosa de, 1943-
Abstract: Resumo: Entendendo o excedente de mão de obra como um dos elementos estruturais que caracterizam a economia brasileira, o presente estudo pretende investigar os elementos históricos que fundamentam a origem do excedente de mão de obra no Brasil, a partir das categorias desenvolvidas em dois aportes teóricos: de um lado, a teoria do valor desenvolvida por Karl Marx, especificamente as categorias superpopulação relativa e exército industrial de reserva; de outro lado, a teoria da marginalidade, que procurou entender, a partir das especificidades do capitalismo periférico e dependente, como se formava o excedente de mão de obra, ou a chamada massa marginal. O objetivo central da tese se desdobra em três aspectos a serem analisados. Em primeiro lugar, quais são os fatores históricos que determinaram a formação do mercado de trabalho no Brasil no momento de consolidação do setor industrial, e como se forma, junto a este mercado, um excedente de mão de obra. Em segundo lugar, quais são as características e dinâmica desse excedente num momento de expansão de um conjunto de atividades econômicas urbanas e decadência de uma série de outras atividades, em especial aquelas ligadas aos setores agrícolas. Em terceiro lugar, em que medida as categorias assumidas para tal análise são capazes ou não de explicar o comportamento do excedente de mão de obra no Brasil. A hipótese central que norteia o trabalho é de que o excedente de mão de obra no Brasil tem origem nos problemas decorrentes da transição do trabalho escravo ao trabalho livre, que acabou por determinar não apenas a dificuldade de integração do negro, mas também resultou na entrada maciça de imigrantes, compondo uma força de trabalho com excesso de oferta em relação à demanda dos setores produtivos. Quando da crise de 1929, que determinariam a expansão dos investimentos industriais, parte substancial da população migraria em direção à região economicamente dinâmica, compondo o mercado de trabalho urbano - que, nesses termos, já surgiria com excedente de mão de obra

Abstract: Considering the surplus labor as one of the structural aspects which characterize Brazilian economy, the aim of this thesis is investigate the structural aspects which explain the surplus labor in Brazil, from the theoretical framework proposed by two theories: in one hand, Karl Marx¿s value theory, and the categories relative surplus population and industrial reserve army; in another hand, marginality theory, which tried to explain, considering the specificities of the peripheral and dependent capitalism, the economics and social processes which results in the emergence of the surplus population, also so called "marginal mass" in that kind of economies. To develop this main aim, we propose analyze of three aspects. Firstly, point out the historical aspects which determine the formation of labor market, at the moment of the consolidation of industrial sector; and also what explain the origin of surplus labor in that market. Secondly, explain the dynamic and characteristics of that surplus labor, at the moment in which grows a set of urban economics sectors, while some regions are in economic decay, especially those specialized in agricultural sectors. Thirdly, how the categories taken from the theoretical framework could explain the dynamic of the surplus labor in Brazil. The hypotheses is that the surplus labor in Brazil is a result of problems arising from the transition from slavery to free labor, which determined the difficulties of black workers¿ integration in the labor market and the huge influx of immigrant workers, resulting in a surplus workforce when compared with the possibilities of job offers in the economy. When the 1929 crisis, which determine the expansion of industrial investments, a substantial part of the population migrate towards the economically dynamic region, forming the urban labor market - which, in these terms, as would arise with labor surplus
Subject: Economia marxista
Economia marxista - América Latina
Teoria do trabalho como base do valor
Dependência - Teoria
Marginalidade social
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Duarte_PedroHenriqueEvangelista_D.pdf2.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.