Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286522
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Exploring the role of green jobs in job creation, sustainable development and trade union strategies = case of Turkey = Avaliando a contribuição do emprego verde na criação de empregos, desenvolvimento sustentável e estratégias sindicais : o caso da Turquia
Title Alternative: Avaliando a contribuição do emprego verde na criação de empregos, desenvolvimento sustentável e estratégias sindicais : o caso da Turquia
Author: Sisli, Muzaffer Ekin, 1985-
Advisor: Maia, Alexandre Gori, 1972-
Abstract: Resumo: Emprego Verde é um novo conceito que pode se revelar útil na transformação do sistema socioeconômico vigente para um mais sustentável. Os problemas ambientais, especificamente aqueles associados à crise climática, chegaram a um ponto em que ameaçam a própria existência da humanidade. A estrutura político-econômica atual torna ainda mais difícil sua solução sem mudanças drásticas. Sociedades demasiadamente estratificadas, minorias oprimidas e grupos desfavorecidos contribuem para aumentar a desigualdade e tornar nossas sociedades e economias ainda mais insustentáveis. O Emprego Verde é, entretanto, uma terminologia com definições diversas. Muitas das definições atualmente vigentes, utilizadas pelos principais organismos internacionais, estão propensas à greenwashing, o que poderia dificultar ainda mais seu potencial benéfico. Dependendo do nível de contribuição para a sustentabilidade, o emprego verde pode ser categorizado como empregos de reparação, empregos sustentáveis e empregos de impacto minimizado. Empregos de reparação são aqueles que, além de serem sustentáveis, reparam os danos existentes no ambiente, sociedade e economia. Empregos sustentáveis possuem impactos praticamente zero e empregos de impacto minimizado são aqueles que se utilizam das melhores tecnologias de redução de impactos existentes. Todos os outros trabalhos de redução parcial de impactos deveriam ser desconsiderados da definição de empregos verdes. Os países europeus têm progredido no caminho na sustentabilidade, apesar de nenhum deles ainda ser ambientalmente sustentável no que se refere às suas pegadas ecológicas. Ademais, a sustentabilidade social e econômica passou a ser questionável com os reflexos da crise econômica de 2007-8. A Turquia possui um lugar de destaque no continente, com sua industrialização parcial, grande população e localização estratégica. Seguiu o paradigma de desenvolvimento baseado na industrialização, mas recentemente têm sentido os efeitos negativos dessas tentativas ambiciosas. O país começou a encontrar resistências da população desde que chegou a um ponto ambientalmente insustentável, sem resolver seus ainda graves problemas sociais. O potencial de empregos verdes na Turquia é amplo. Seja pelo seu potencial de geração de energia renovável, solar e eólica, seja pela prevalência na economia da produção agrícola e industrial de ainda alto impacto ambiental. Prevê-se que meio milhão de postos de trabalho podem ser criados apenas no setor de energia solar. Com o uso de outras formas de energia sustentável, os impactos negativos da indústria sobre o meio ambiente seriam minimizados. A reforma agrária poderia beneficiar um quarto da força de trabalho, pessoas atualmente empregadas no setor agrícola. Esse número pode chegar a alguns milhões de novos postos de trabalho, atenuando o problema de desemprego no país ao mesmo tempo em que recuperaria o meio ambiente e reduziria a desigualdade social. Sindicatos podem ser os atores-chave para a efetivação desta mudança. Infelizmente, esses estão ainda divididos em suas posições sobre empregos verdes, seja pelos seus históricos políticos, seja pela influência de seus setores de atuação. Entretanto, é necessário que mesmo os sindicatos de trabalhadores dos setores mais poluentes compreendam a urgência do problema ambiental e comecem a apoiar empregos verdes e uma economia mais sustentável em um futuro próximo. Afinal, caso a pressão dos sindicatos e da sociedade sobre os tomadores de decisão e corporações não seja forte o suficiente, os custos de uma transformação para uma economia sustentável recairão sobre a própria classe trabalhadora

Abstract: Green Jobs is a new concept which can prove to be useful transforming the existing socio- economic system to a sustainable one. Ecological problems, specifically the climate crisis reached to a point where it threatens the very existence of humanity. Current political economic structure makes it very difficult to solve this problem without drastic changes. Classed society, oppressed minorities and disadvantaged groups, increasing inequity between people and states have already been there making our societies socially and economically unsustainable. Green jobs is a new terminology and the definitions vary. Existing definitions by principal institutions are prone to greenwashing which could hinder all the potential benefits. Depending on their contribution level to sustainability, categorizing green jobs as repairing jobs, sustainable jobs and minimized impact jobs might be beneficial. Repairing jobs are the ones that are not only sustainable but repair existing damage environmentally, economically or socially. Sustainable jobs have virtually zero impact and minimized impact jobs are the ones that use the best reduction methods that are available at the moment. All other partial reduction jobs should be taken out from green job categories. European countries have progressed on the way to reaching sustainable societies still none of them are environmentally sustainable with their ecological footprint levels. Their social and economic sustainability became questionable once more with the economic crisis of 2007-8 and its social reflections. Turkey has a special place in the continent with its partial industrialization, big population and location. It has been following development paradigm to keep its industrialization but recently negative effects of these ambitious attempts started to encounter resistances from people since it reached a very unsustainable point damaging not only environment but also the social fabric. Green Job potential of Turkey is vast with its renewable energy potential of solar and wind energy, large agricultural lands and quite "dirty" industry. It is predicted that half million jobs can be created just in solar energy sector. With the usage of other sustainable energy forms, improvements in negative impacts of industry and an agrarian reform that will benefit one quarter of the workforce since they are currently employed in the first sector, this number can easily reach a few million new jobs effectively eliminating the unemployment problem of the country while helping environment to recover and reduce the inequity in the society. Trade Unions can be the key actors for creating such a change. Unfortunately, they are divided about their positions on green jobs which can be caused by their political background or sector. Hopefully even the trade unions of "dirty" sectors will accept the vitality of the ecological problem and start supporting green jobs and economy in recent future. No need to say, if the trade unions and social pressure on policy makers and corporations will not be strong enough, the costs of such a transformation to a green new deal will be loaded on working class people
Subject: Emprego
Desenvolvimento sustentável
Turquia
Editor: [s.n.]
Citation: SISLI, Muzaffer Ekin. Exploring the role of green jobs in job creation, sustainable development and trade union strategies: case of Turkey = Avaliando a contribuição do emprego verde na criação de empregos, desenvolvimento sustentável e estratégias sindicais : o caso da Turquia. 2015. 1 recurso online ( p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286522>. Acesso em: 28 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sisli_MuzafferEkin_M.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.