Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286500
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Mudanças na composição das familias e impactos na distribuição de rendimentos : um comparativo entre áreas rurais e urbanas no Brasil
Title Alternative: Changing in family composition and impacts on income distribution : a comparison between rural and urban areas in Brazil
Author: Sakamoto, Camila Strobl, 1989-
Advisor: Maia, Alexandre Gori, 1972-
Abstract: Resumo: Estudos têm destacado as mudanças demográficas, principalmente a queda da fecundidade e envelhecimento populacional, e seus efeitos sobre a condição de vida das pessoas em diferentes países. Para compreender e analisar essas recentes mudanças demográficas é essencial considerar a família como objeto de estudo. No Brasil, embora estudos destaquem o crescimento da renda e melhorias nos indicadores socioeconômicos das famílias (principalmente nas áreas rurais que apresentaram queda elevada da pobreza), são poucos aqueles que analisam a contribuição das mudanças demográficas para essa dinâmica. Neste contexto, este trabalho analisa os impactos das mudanças recentes observadas na estrutura das famílias brasileiras sobre a distribuição da renda familiar per capita. Especificamente, verifica-se de que maneira a mudança na composição dos tipos familiares contribuiu para o crescimento da renda e redução das diferenças entre os grupos familiares mais pobres e mais ricos. O trabalho apresenta ainda um comparativo entre as áreas urbanas e rurais, para avaliar os efeitos dessa dinâmica demográfica nas áreas mais desenvolvidas (urbanas) e menos desenvolvidas (rurais) do território. A partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1981 a 2011, os resultados destacam que as mudanças observadas na composição das famílias (particularmente, queda das famílias casais com filhos e aumento dos casais sem filho) tiveram impactos significativamente positivos sobre a renda. No entanto, os efeitos foram desiguais entre os mais ricos e mais pobres, e entre as áreas rurais e urbanas, contribuindo para (i) aumentar a renda das famílias relativamente mais ricas e (ii) aumentar a desigualdade entre as áreas urbanas e rurais. Apesar deste efeito regressivo sobre a distribuição de renda, constatou-se uma significativa redução da desigualdade urbano-rural, que se deveu às mudanças internas na composição da renda das famílias rurais, como o aumento mais intenso dos rendimentos do trabalho, das aposentadorias e de outras fontes de renda. Também observaram-se dinâmicas distintas dentro das áreas rurais e urbanas, que se traduziram em uma (i) redução da desigualdade interna das áreas urbanas e (ii) aumento da desigualdade interna das áreas rurais

Abstract: Studies have highlighted the demographic changes (mainly the fertility decline and population ageing) and their effects on the living conditions among different countries. For understanding and analyzing of these recent demographic changes is essential to consider the family as an object of analysis. In Brazil, although several studies have highlighted the growth of income and improvements in socioeconomic indicators among families (especially in rural areas that presented high poverty reduction), just few studies have analyzed the contribution of demographic changes on income dynamics. Under this background, we analyze the impacts of recent changes in the structure of Brazilian families on the distribution of per capita household income. Specifically, this study analyzes how changes in the composition of family types has contributed to income growth and reducing the gap between poorest and richest family groups. In order to evaluate the effects of demographic dynamics on more developed areas (urban) and less developed areas (rural), this work also presents a comparison between urban and rural areas. Based on data from a sample household survey (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD), 1981 to 2011, the results highlight that changes in composition of families (particularly falling couples with children and increasing childless couples) had a significantly positive impacts on income. However, the effects were quite different between the richest and poorest, as well as between rural and urban areas, contributing to (i) increase the income of the richest families and (ii) increase inequality between urban and rural areas. Despite this regressive effect on income distribution, we observed a significant reduction on the urban-rural inequality, which is due to internal changes in the income composition of rural families, as most intense increase in labor income, retirement and other sources of income. We also observed different dynamics within rural and urban areas, which showed (i) reduction of internal inequality in urban areas and (ii) increased internal inequality in rural areas
Subject: Demografia
Família
Desigualdade de Renda - Brasil
Mercado de trabalho
Políticas públicas
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sakamoto_CamilaStrobl_M.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.