Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286470
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Redes de comércio justo e solidário : organização, relações e valores
Title Alternative: Fair trade networks : organization, relationship and values
Author: Viegas, Isabel Fernandes Pinto, 1975-
Advisor: Buainain, Antônio Márcio, 1954-
Buanain, Antonio Márcio
Abstract: Resumo: As características do sistema econômico dominante e suas implicações sobre a agricultura, ao mesmo tempo em que criam tendências de concentração, padronização e exclusão, também criam oportunidades que podem atuar no sentido contrário, permitindo o desenvolvimento de nichos e diferenciações baseadas em características dos produtos/serviços, dos processos e dos próprios produtores. O Comércio Justo e Solidário emergiu como uma proposta de inserção produtiva para atores com potencial limitado de inserção no mercado convencional visando, além de viabilidade econômica, aspectos qualitativos e dimensões que em geral não são valoradas pelos mecanismos de mercado. A hipótese que orienta este trabalho é a de que, dentro de certos limites, o Comércio Justo e Solidário funciona de forma coerente com seus princípios originais, mas à medida que o aumento da abrangência e escala eleva a complexidade das operações, haverá reflexos na sua organização que podem afastá-lo dos princípios básicos e que podem implicar na exclusão de um grupo relevante de beneficiários potenciais. O presente trabalho busca responder em que medida o Comércio Justo e Solidário pode atender aos seus princípios originais, funcionando com base em redes ampliadas de produtores e comércio. Apoia-se na hipótese de que redes sólidas, compostas por atores com objetivos diversos, mas coerentes e convergentes com os princípios originais, podem garantir a legitimidade de um sistema de Comércio Justo e Solidário. Para isso, busca verificar como algumas redes de Comércio Justo e Solidário certificadas e não certificadas se organizam, enfatizando as relações estabelecidas e os objetivos predominantes dos atores participantes que determinam essas relações. A metodologia baseou-se em pesquisa bibliográfica, entrevistas, observação e análise das redes sociais. Foram entrevistados atores de oito redes de Comércio Justo e Solidário utilizando o método Net-Map Toolbox (SCHIFFER, 2007) para a elaboração de mapas das diferentes relações estabelecidas entre os atores (apoio, subsídios, comerciais, pessoais, conflitos e normas), sua influência e seus objetivos (econômicos, coesão do grupo, desenvolvimento, políticos, exploração e desestruturação). Para a análise da composição das redes e coesão das relações foram utilizados os programas Ucinet (BORGATTI; EVERETT; FREEMAN, 2002) e NetDraw (BORGATTI, 2002) e foram estimadas as densidades. As redes apresentaram desenhos diversos, de difícil comparação, indício da auto-organização que, de acordo com o referencial teórico considerado (OSTROM, 1998), é fator chave para o sucesso da ação coletiva. As principais similaridades apresentadas foram em relação à diversidade de atores em termos de atuação e objetivos, ao predomínio de relações pessoais em relação às demais consideradas, à baixa percepção relativa de conflitos e de relações de normatização. Em geral, as organizações consideradas atuam a favor da reciprocidade, uma vez que as relações pessoais próximas, o compartilhamento de responsabilidades e a descentralização de recursos favorecidos nessas redes tendem a estabelecer a confiança e a reduzir o oportunismo

Abstract: The characteristics of the dominant economic system and its implications on agriculture, while creating trends of concentration, standardization and exclusion, they also create opportunities that can act in the opposite direction, allowing the development of niches and differentiation based on product characteristics / services, processes and producers themselves. The Fair Trade has emerged as a proposal for inclusion of players with limited potential of insertion in the conventional market, aiming not only the economic viability, but quality attributes and other dimensions that are not valued by market mechanisms. The hypothesis that guides this work is that, within certain limits, the Fair Trade is consistent with its original principles, but as the scope and the scale increase, also increases the complexity of operations. This will be reflected in the organization which can loose the basic principles and that can lead to the exclusion of a relevant group of potential beneficiaries. It relies on the assumption that strong networks composed of actors with different goals, but consistent and convergent with the original principles, can guarantee the legitimacy of a system of Fair Trade. This doctoral dissertation seeks to answer in which extent Fair Trade can meet its original objectives, working on extended networks of producers and trade. It thus tries to see how some networks of Fair Trade certified and not certified are organized, emphasizing the relationships established and the overriding objectives of the actors involved that determine these relationships. The methodology was based on literature review, interviews, observation and analysis of social networks. Actors from eight Fair Trade networks were interviewed using the method Net-Map Toolbox (SCHIFFER, 2011) to map different relations between actors (support, subsidies, trade, personal, conflicts and norms), their influence and their objectives (economic, group cohesion, development, politcs, exploitation and disruption). To analyze the composition of networks and the cohesion of the relations it were used the programs Ucinet (BORGATTI; EVERETT; FREEMAN, 2002) e NetDraw (BORGATTI, 2002) and densities, reciprocity and transitivity were estimated. The networks presented different designs, difficult to compare evidence of self-organization that, according to the theoretical referencial (OSTROM, 1998), is the key to the success of the collective action. The main similarities presented were in relation to the diversity of actors in terms of performance and goals, the predominance of personal relationships than the others considered, the low perception of conflict and normatization relations. In general, the organizations considered act in favor of reciprocity, since the close personal relations, sharing of responsibilities and descentralization of resources favored in these networks the establishment of trust and reduce opportunism
Subject: Pequenos produtores
Agricultura
Ação coletiva
Redes de relações sociais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: VIEGAS, Isabel Fernandes Pinto. Redes de comércio justo e solidário: organização, relações e valores. 2012. 150 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286470>. Acesso em: 20 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viegas_IsabelFernandesPinto_D.pdf3.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.