Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286442
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A internacionalização das atividades tecnológicas e a inserção dos países em desenvolvimento : uma análise baseada em dados de patentes
Title Alternative: Internationalization of technological activities and developing countries : an analysis on patent data
Author: Miranda, Pedro Carvalho de, 1977-
Advisor: Hiratuka, Célio, 1970-
Abstract: Resumo: Nas últimas décadas do século XX, às transformações no cenário macroeconômico internacional e ao acirramento da concorrência em escala global, somaram-se as novas estratégias adotadas pelas grandes corporações para a manutenção e o reforço de suas vantagens competitivas, incluindo mudanças organizacionais. Na esfera produtiva, estas resultaram na formação de redes internacionais de produção com elevada dispersão geográfica das atividades. No entanto, tais mudanças não se restringiram às atividades produtivas. Nos anos 1990, a internacionalização das atividades tecnológicas cresceu de forma mais intensa, com maior dispersão geográfica e o envolvimento de atividades de maior complexidade. As subsidiárias estrangeiras das empresas transnacionais (ETNs) deixam de ser apenas receptoras de tecnologias desenvolvidas pela matriz e assumem também a função de gerar novas capacitações baseadas na absorção de conhecimento local. Contudo, tal processo ainda se mostra extremamente concentrado nos países da tríade Estados Unidos¿Europa Ocidental¿Japão, sobretudo quando consideradas as atividades de pesquisa. Diante disso, surge o questionamento se estaria em curso um processo seletivo de dispersão internacional das atividades tecnológicas ou um movimento em direção ao "tecnoglobalismo". Considerando esse debate, o objetivo desta tese é avançar na discussão a respeito do perfil da inserção dos países em desenvolvimento (PEDs) em tal processo. A primeira questão que se apresenta é se houve, com o fortalecimento de PEDs em determinados campos tecnológicos nos anos recentes, mudança na magnitude da participação desses países como hospedeiros e no tipo de atividades envolvidas. A segunda diz respeito à atuação das ETNs originárias dos PEDs. O crescimento recente da internacionalização destas estaria indo além das atividades produtivas e envolvendo também atividades tecnológicas? Diante dessas questões, considera-se como hipótese que o processo de internacionalização das atividades tecnológicas estaria se intensificando e abrindo espaço para a inserção de novos países. No entanto, sendo esse um processo seletivo, os PEDs devem apresentar perfis distintos de inserção, determinados pela interação entre as estratégias das ETNs e as políticas nacionais de desenvolvimento. A caracterização do perfil de inserção dos países foi feita a partir da comparação entre a importância das atividades internacionais em cada campo tecnológico e o padrão de especialização tecnológica nacional, determinado por indicadores de vantagem tecnológica revelada. A análise foi baseada em estatísticas de patentes depositadas no Escritório Europeu de Patentes no período 1980-2009. A amostra considerada representa atividades realizadas em todos os campos tecnológicos, por empresas originárias de um grupo de 43 países. Os resultados obtidos apontam para uma assimetria na inserção dos países, com destaque para os países asiáticos, sobretudo China e Índia, no caso de países hospedeiros, e Coreia do Sul e Taiwan, como países de origem. Diferenças acentuadas na magnitude e importância de suas participações, em sua forma de organização e no tipo das atividades envolvidas indicaram que o processo de internacionalização das atividades tecnológicas tem forte caráter seletivo e hierárquico. Dessa maneira, reforçam a importância das políticas nacionais, bem como o caráter complementar e limitado da contribuição das ETNs para o desenvolvimento tecnológico dos PEDs

Abstract: In the last decades of the 20th century, the transformations in the international macroeconomic landscape and the increased competition at a global scale were joined by new strategies implemented by major corporations to maintain and strengthen their competitive advantages, including organizational change. In the manufacturing sector, it resulted in the creation of international production networks with a high geographical dispersion of their activities. Such changes, however, were not limited to production activities. In the 1990s, the internationalization of technological activities was intensified, achieving an increased geographic dispersion and encompassing activities of higher complexity. The foreign subsidiaries of transnational corporations (TNCs) not only did transfer technologies originated by their parent companies, but also began themselves to create new capabilities by virtue of the absorption of local knowledge. However, this process still remains extremely concentrated in the region formed by the triad United States¿Western Europe¿Japan, especially in the field of research. In view of this, emerges a debate on whether there is an undergoing tiered selection process of the international dispersion of technological activities, or rather a movement towards a "technoglobalism." This article aims at moving forward in the debate regarding the profile of insertion of developing countries (DCs) in such a process. The first question is whether, with the strengthening of DCs in certain technological domains in recent years, there have been shifts in both the magnitude of their participation as host countries as well as in the type of activities involved. The second question touches on the operation of TNCs coming from DCs: is this recent surge in their internationalization going beyond production activities, and encompassing technological activities as well? In view of these questions, it is assumed that the internationalization process of technological activities is being intensified and opening the way for the insertion of other countries. However, since this is a tiered selection process, the DCs must present distinct insertion profiles, determined by the interaction between the strategies adopted by the TNCs and national development policies. The characterization of the insertion profile of each country was carried out by drawing a comparison between the importance of international activities in each technology domain and the pattern of national technological specialization, determined by revealed technological advantage index. The analysis was based on data of patents filed at the European Patent Office, in the period ranging from 1980 to 2009. The analyzed sample encompasses activities performed in all technological domains, by companies from 43 countries. The results point to the existence of an asymmetry, with a prominent position occupied by Asian countries, especially China and India among the host countries, and South Korea and Taiwan as home countries. The differences found in the magnitude and importance, the type of activity, which indicates that the internationalization process of technological activities has a strong selective and hierarchical character. Hence they reaffirm that the contribution made by transnational corporations for the technological development of DCs is rather limited and complementary, and public policies play a major role in this matter
Subject: Investimentos estrangeiros
Inovações tecnológicas
Empresas multinacionais - Inovações tecnológicas
Paises em desenvolvimento
Patentes
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Miranda_PedroCarvalhode_D.pdf3.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.