Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286417
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Acesso à cana-de-açúcar na expansão sucroenergética brasileira do pós 2000 : o caso de Goiás
Title Alternative: Access to sugarcane at expansion of brasilian's sugar-energy sector on post 2000 : the case of Goiás state
Author: Marques Postal, Andréia Camargo, 1967-
Advisor: Reydon, Bastiaan, 1957-
Reydon, Bastiaan Philip, 1957-
Abstract: Resumo: A rápida expansão sucroenergética ocorrida a partir do ano 2000 provocou várias alterações estruturais no setor. Diferentemente da tradição desse complexo agroindustrial, seus principais motivadores aconteceram sob um ambiente menos regulado e mais atento aos movimentos do mercado internacional em termos de demandas e restrições. Novas questões ambientais, comércio liberalizado e a liquidez financeira internacional deram grande impulso ao etanol e à energia elétrica a partir do bagaço da cana, o que viabilizou projetos de aumento da capacidade produtiva de tal monta que os investimentos "transbordaram" das regiões de São Paulo e Nordeste e avançaram para outros estados das regiões Sudeste (Minas Gerais), Sul (Paraná) e principalmente o Centro-Oeste. No entanto, esta expansão em regiões não tradicionais trouxe vários obstáculos à simples importação do modelo de expansão costumeiro baseado na aquisição de terras próprias pela usina e verticalização da produção. Fatores como escassez de mão de obra, condições endafoclimáticas, cultivo prévio de outras commodities, dentre outros fatores, moldaram a forma de expansão para o Centro-Oeste. Sem poder contar com uma classe de produtores locais independentes já estabelecida, as empresas em expansão na região tiveram que realizar elas próprias os esforços para a conversão de áreas ¿ normalmente soja ou pasto ¿ para a expansão da cana e, neste sentido, a competição por terras tornou-se acirrada. Percebe-se, porém, que nem todas as empresas em expansão no território goiano adotaram o modelo de aquisição de terras, preferindo muitas vezes a adoção de modelos de negócio baseado em aquisição da cana através dos mecanismos mais flexíveis e horizontais, como o fornecimento independente e os contratos com produtores rurais por arrendamentos e parcerias. Esta dissertação analisa, então, os diferentes modelos de negócio presentes no processo recente de expansão em Goiás, evidenciando os aspectos inerentes a cada modelo, as motivações do empreendedor e apontando o impacto de tais modelos na comunidade onde a usina se instala. A metodologia utilizada para a investigação baseou-se na revisão bibliográfica sobre o movimento de expansão do setor, pesquisa de dados secundários e entrevistas a entidades setoriais ligadas a este agronegócio. Para a construção dos dois estudos de caso ilustrativos utilizou-se ainda a coleta de dados primários junto aos municípios do escopo da pesquisa, entrevistas semiestruturadas junto às comunidades onde estão instaladas as empresas e com alguns funcionários das mesmas. Os resultados indicam alguma relação entre a adoção do modelo de aquisição de terras com o tipo de governança da empresa. Grupos de maior porte ou empresas estrangeiras tendem a não optar pela aquisição de terras, seja por conta de impeditivos legais, seja por conta de uma preferência pela não imobilização do capital em ativos imobiliários, uma vez que o perfil desse tipo de empreendedor geralmente privilegia a maior liquidez de seus ativos. Assim, os contratos de parceria e arrendamento têm sido a tônica da expansão destes grandes grupos, aqui chamados de Novos Entrantes. A análise das condições econômico-sociais dos municípios influenciados pelos empreendimentos aponta para uma baixa relação entre o modelo de negócio adotado e o desenvolvimento local. Este desenvolvimento pode ser bastante influenciado por outros fatores mais ligados à esfera operacional da empresa como adoção da colheita mecanizada, grau elevado de terceirização dos serviços junto a prestadores locais, nível de sonegação de impostos, entre outros

Abstract: The rapid sugarcane expansion from 2000 caused several structural changes in the industry. Differently from the tradition of this agro industrial complex, its main motivators happened under a less regulated framework, as well as an attentive environment to the movements of the international market in terms of demands and constraints. New environmental issues, liberalized trade and the international financial liquidity caused a big boost to ethanol and electricity from sugarcane bagasse, which enabled so large projects for increasing the productive capacity that the investments "overflowed" the regions of São Paulo state and Northeast and moved to other states in the Southeast (Minas Gerais state), South (Paraná state) and especially the Central-West region. However, this expansion in non-traditional regions has experimented obstacles to the simple importation of the usual expansion model based on buying up land for the plant and the vertical integration of production. Factors such as shortage of manpower, endafo-climatic conditions, prior growth of other commodities, among other factors, shaped the form of expansion to the Central-West region. Without counting on an independent class of local producers already established, growing companies in the region have had to carry out themselves the efforts for the conversion of areas - usually soy or pasture - for the expansion of sugarcane and, in this sense, competition for land became aggressive. It is clear, however, that not all companies expanding in Goiás state adopted the model of land acquisition, often preferring the adoption of business models based on purchase of sugarcane through more flexible and horizontal mechanisms, such as independent supply and contracts with farmers for leases and partnerships. This dissertation then analyses the different business models at the recent expansion process in Goiás state, highlighting the aspects inherent in each model, the motivations of the entrepreneur and pointing the impact of such models in the community where the plant is installed. The methodology used for the research was based on the literature review on the movement of expansion of the sector, research of secondary data and interviews with sector organizations linked to this agribusiness. In order to build two illustrative case studies it was collected primary data in the related municipalities, semi-structured interviews were conducted with the communities where they are operating companies and also with some of those companies¿ employees. The results indicate a relationship between the adoption of the land acquisition model and the company governance type. Larger groups or foreign companies tend not to opt for land acquisition, either because of legal impediments, or due to a preference for no immobilization of capital in real estate assets, since the profile of this type of entrepreneur usually prioritizes greater liquidity of their assets. Thus, partnership contracts and leases have been the keynote of expansion of these large groups, here called New Entrants. The analysis of the economic and social conditions of the municipalities affected by the projects points to a low relationship between the adopted business model and the local development. This development can be greatly influenced by other factors more related to the operational side of the business such as the adoption of mechanized harvesting, the high degree of outsourcing of services from local providers and the level of tax evasion, among others
Subject: Agroindústria canavieira - Goiás -
Investimentos - Expansão
Concentração fundiária
Planejamento empresarial
Estratégia empresarial
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
MarquesPostal_AndreiaCamargo_M.pdf3.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.