Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286373
Type: TESE
Title: Institucionalismo econômico, modelos mentais e conformidade institucional
Title Alternative: Institutional economics, mental models and institutional conformity
Author: Silva Filho, Edison Benedito da, 1979-
Advisor: Dequech Filho, David, 1963-
Filho, David Dequech
Abstract: Resumo: Este estudo consiste numa abordagem exploratória que visa descrever os processos pelos quais os modelos mentais são compartilhados em sociedade e exercem sua influência sobre a ação dos agentes econômicos, tomando como objeto de análise o fenômeno da conformidade institucional do comportamento humano. Para atingir este propósito, buscamos, em primeiro lugar, mapear e sistematizar a literatura do institucionalismo econômico com ênfase em suas principais vertentes contemporâneas, demonstrando haver um consenso quanto à relevância atribuída às instituições informais, notadamente na forma de modelos mentais socialmente compartilhados, para a explicação de diversos fenômenos econômicos até então pouco compreendidos ou mesmo negligenciados pela teoria neoclássica. A seguir, apresentamos uma síntese dos principais elementos de análise das modernas teorias da cognição, de modo a avançar na direção de uma compreensão mais aprofundada da dimensão cognitiva da influência institucional sobre a ação individual. Por fim, argumentamos que a forma como os modelos mentais são internalizados pelos agentes condiciona a conformidade de seu comportamento para com as instituições a que se vinculam, enquanto membros de um determinado grupo social. O trabalho é concluído enfatizando a relevância da dimensão cognitiva para a agenda de pesquisa econômica, bem como apontando caminhos para uma possível convergência do pensamento institucionalista a partir de uma melhor compreensão do funcionamento das regras informais e dos mecanismos de enforcement, tendo por base o estudo dos modelos mentais socialmente compartilhados

Abstract: This study is an exploratory approach that aims to describe the processes by which mental models are shared in society and exert their influence over the actions of economic agents, taking as object of analysis the phenomenon of institutional conformity of human behavior. To achieve this goal, we seek, first, to map and systematize the literature of economic institutionalism with emphasis on its main contemporary lines, showing that there is a consensus on the importance given to informal institutions, notably in the form of socially shared mental models, for explanation of economic phenomena hitherto little understood or even overlooked by neoclassical theory. The following is a summary of the main elements of analysis of modern theories of cognition, in order to move toward a deeper understanding of the cognitive dimension of institutional influence on individual action. Finally, we argue that the way mental models are internalized by the agents affects the conformity of their conduct to the institutions to which they bind, as members of a particular social group. The work is concluded by emphasizing the relevance of the cognitive dimension to the agenda of economic research, as well as pointing to a possible convergence paths of thought from an institutionalist understanding of the functioning of informal rules and enforcement mechanisms, based on the study of shared mental models
Subject: Economia institucional
Economia evolucionária
Economia - Aspectos psicológicos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
SilvaFilho_EdisonBeneditoda_D.pdf3.65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.