Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286162
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.identifier(Broch.)pt_BR
dc.descriptionOrientador: Jose Ricardo Barbosa Gonçalvespt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economiapt_BR
dc.format.extent193 p.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeTESEpt_BR
dc.titleDeus e o diabo na terra do sol : leitura politica de um capitalismo tardiopt_BR
dc.contributor.authorSouza, Angelita Matos, 1965-pt_BR
dc.contributor.advisorGonçalves, Jose Ricardo Barbosa, 1953-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Economiapt_BR
dc.subjectCapitalismo - Brasilpt_BR
dc.subjectBrasil - Política e governopt_BR
dc.subjectBrasil - Condições econômicaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo deste estudo é a reflexão sobre o papel do Estado no desenvolvimento capitalista no Brasil. A partir da análise do caso brasileiro, procuramos analisar o papel do Estado num processo de industrialização retardatária, procurando identificar os limites políticos ao processo de monopolização da economia idealizado pelos governos militares, fundamentalmente pelo governo Geisel, tendo em vista o conjunto das relações estabelecidas entre Estado e empresariado nacional, bem como as relações estabelecidas com o capital estrangeiro e o sistema financeiro internacional. O período privilegiado se justifica por entendermos que, durante o governo Geisel, não apenas :fracassou a tentativa de re-equilibrar o tripé da economia brasileira - em favor do capital nacional-, como o País tomaria um caminho sem volta rumo à implosão do Estado "desenvolvimentista", com a eclosão da "crise da dívida" do início dos anos 80. Isto porque, a partir deste governo, a liberação e mesmo incentivo, pela política estatal, às órbitas especulativas da atividade financeira tomar-se-iam o meio por excelência de equalização e harmonização dos diversos interesses dominantes, servindo à amortização dos conflitos entre as :frações do grande capital, nacional e estrangeiro. Por sua vez, dissensões importantes no interior do bloco no poder, relativas à política desenvolvimentista do 11 PND - à forma como se buscou implementá-la e ao não cumprimento dos objetivos projetados -, en:ftaqueceriam decisivamente as bases de sustentação do regime autoritário, proporcionando maior espaço à atuação dos movimentos populares e partido de oposição na luta pela redemocratização do País. O título "deus e o diabo na terra do sol" foi inspirado pelas imagens de orripotência (nas visões sobre o Estado, presentes no pensamento social latino-americano) e tibieza (no enftentamento dos interesses dominantes estabelecidos) que caracterizam os estudos sobre o papel do Estado no processo de industrialização brasileiro. A tese está dividida em sete capítulos e todos levam como título nomes de filmes. No capítulo 1, "Esse obscuro objeto de desejo", apresentamos uma breve reflexão sobre o objeto de estudo: o Estado capitalista; encerrando com breves considerações sobre o tema da globalização e o futuro dos Estados Nacionais. O capítulo 2, ''Sem destino", é sobre o papel do Estado nos processos de industrialização latino-americanos, no qual apresentamos a problemática mais geral da nossa reflexão sobre o caso brasileiro. No capítulo 3, "Os melliores anos de nossas vidas", fazemos uma exposição sobre o papel do Estado na transição capitalista no Brasil, resgatando os limites e avanços em três momentos privilegiados do processo de industrialização brasileiro: a Era Vargas, o governo Juscelino Kubitschek e o governo Geisel. O capítulo 4, "Átame", discorre sobre a política econômica dos governos militares entre 1964-1980, buscando apontar a correlação existente entre o processo de acumulação no setor bancário local e a política de endividamento externo. O capítulo 5, "A regra do jogo", analisa as campanhas empresariais que marcaram o governo Geisel (examinando os limites políticos à transformação do padrão de industrialização brasileiro pretendido com o 11 PND). O capítulo 6, ''Os deuses vencidos", trata das causas da falência financeira do Estado desenvolvimentista no Brasil. No capítulo 7, "A comilança", concluímos nosso estudo refletindo sobre as perspectivas atuais, no quadro da dependência e vulnerabilidade externa que delimitam a autonomia do Estado brasileiropt
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.citationSOUZA, Angelita Matos. Deus e o diabo na terra do sol: leitura politica de um capitalismo tardio. 2003. 193 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/286162>. Acesso em: 3 ago. 2018.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineHistoria Economicapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Economia Aplicadapt_BR
dc.date.defense2003-11-14T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2018-08-03T18:23:29Z-
dc.date.accessioned2018-08-03T18:23:29Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2018-08-03T18:23:29Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Souza_AngelitaMatos_D.pdf: 6914941 bytes, checksum: 46327dd42804c80ce546a166f170d22c (MD5) Previous issue date: 2003en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286162-
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_AngelitaMatos_D.pdf6.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.