Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/286151
Type: TESE
Title: Estrategias de financiamento das cooperativas agricolas do estado de São Paulo : caso da cooperativa dos agricultores de Orlandia
Author: Panzutti, Ralph
Advisor: Reydon, Bastiaan, 1957-
Abstract: Resumo: A tese discute as estratégias das cooperativas agrícolas para o crescimento e seus mecanismos de financiamento. Aborda primeiramente, o caráter da agroindústria cooperativa e as transformações da agricultura, procurando evidenciar que o desenvolvimento recente das cooperativas deve ser compreendido no contexto de tais transformações. Indica ainda, como o governo utilizou o sistema cooperativista para financiar a agricultura em geral - e o segmento cooperativista em particular - e a atuação do Estado no desenvolvimento do cooperativismo paulista. Em seguida realiza uma primeira aproximação das diferenças entre as estratégias das empresas cooperativas e não cooperativas, a partir das especificidades daquelas. Aponta que cada empresa, incorpora estratégias que as diferenciam entre si, pois, estas tendem a interpretar, a partir de suas vivências as oportunidades, os próprios limites de crescimento. Apesar das estratégias gerais serem comuns a todas as cooperativas, estas se diferenciam e, por isso são analisadas quatro cooperativas agrícolas: Cooperativa Agrícola de Cotia - CAC (SP), Cooperativa Regional Tritícola Serrana Ltda. - cOTRIJUÍ (RS), Cooperativa dos Cafeicultores e Agropecuária de Maringá Ltda. - COCAMAR (PR) e Cooperativa dos Agricultores da Região de Orlândia - CAROL. Para o estudo de caso da CAROL, compreendendo o período 1963-1994, foram utilizados documentos contábeis e financeiros, atas mensais e anuais e depoimentos colhidos em entrevistas com os Diretores. Analisa, assim, os condicionantes internos explicativos para seu desenvolvimento e o processo de diversificação de atividades, a par das condições externas favoráveis. Após histórico da empresa, destaca a captação interna de recursos como fator detennin::mte para o seu desenvolvimento. A tese demonstra que o desenvolvimento das cooperativas agrícolas, no Estado de São Paulo, na década de 1970, não dependeu da participação do Estado como agente financiador. Demonstra, também, que o endividamento das cooperativas agrícolas não é condição para seu desenvolvimento, contestando a idéia de que, devido às limitações na Lei Cooperativista, tal endividamento torna-se inevitável. As cooperativas agrícolas, por terem características diferentes das empresas não cooperativas, possuem estratégias empresariais específicas, que se referem à formação do patrimônio, à atuação no mercado, à relação empresa -cliente, à acumulação e a estratégia de crescimento, como ilustra o caso CAROL

Abstract: This thesis discusses agricultural cooperatives growth strategies and their financing mechanisms. The features of the cooperative agribusiness and agricultural changes are presented, showing evidence that the recem cooperatives development must be understood in the 1igbt of those transformations. It a1so indicates how govemment used the cooperative system as a financial toal for both the cooperative segment and the agricultural sector as a whole, besides the role the State played in the cooperatives development in the state of Sao Paulo. Then. the differences conceming to strategies of cooperative and non-cooperative finns are presented, based on the fonner specificities. They show that each finn adopts strategies that differentiate one ftom another, because they tend to understand the opportunities and limits of growth based on their own experiences. A1though general strategies are common to all cooperatives, they differ among themselves and hence, four agricu1tural cooperatives are analysed: Cooperativa Agrícola de Cotia - CAC (SP), Cooperativa Regional Tritícola Serrana Ltda - cOTRIJUÍ (RS), Cooperativa dos Cafeicultores e Agropecuária de Maringá Ltda - COCAMAR (PR) and Cooperativa dos Agricuh:ores da Região de Orlândia - CAROL. In the specific case of CAROL, accounts and financial records, reports and director's oral narratives were used, considering 1963 to 1994. In this way, it analyses the intemal constraints that explain its diversification process and development, under extemal favourable conditions. The history of the finn is presented, higltlieJ1ting the intemal source of resources as a determinant factor for its development. This thesis demonstrates that in the 70s, the agricultural cooperatives development in the state of São Paulo did not depend on the State as a financial agent. It a1so shows that the agricultural cooperatives indebt does not represent a condition for developmem, refuting the idea that, under the Cooperative Law constraints, indebtedness is unavoidable. Agricu1tural cooperatives show different characteristics from those of non-cooperative finns. Specific strategies are adopted, which are related to patrimonial formation, market perfonnance, finn-customer relations, accumulation and growth strategy, as the case of CAROL illustrates
Subject: Cooperativas agricolas
Planejamento empresarial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Panzutti_Ralph_D.pdf9.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.