Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/285616
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Teoria e politica do financiamento na ortodoxia economica
Author: Deos, Simone Silva de, 1968-
Advisor: Costa, Fernando Nogueira da, 1951-
Abstract: Resumo: Nesse trabalho, analisamos a história do pensamento sobre o financiamento após a "era keynesiana", dentro da corrente principal da teoria econômica - mais especificamente, na macroeoconomia de curto prazo. Ao fazê10, verificamos que há dois momentos importantes - e virtualmente únicos - nos quais esse tema torna-se, efetivamente, um objeto na análise convencional. O primeiro dá-se no início da década de 1970, quando a teoria da repressão financeira é apresentada e ganha influência. Na década seguinte, ela é substituída pelo modelo do racionamento de crédito, que veio a ser representativo da nova corrente principal, o novokeynesianismo. Analisamos essas duas teorias procurando apreender o debate em torno delas, seus antecedentes, sua seqüência, seus limites. A partir daí, defenderemos a tese de que a teoria da repressão financeira e a teoria do racionamento de crédito apresentam semelhanças tais que as caracterizam como seqüenciais, dentro de uma mesma agenda de pesquisa. Em seguida, avaliamos a contrapartida das teorias na dimensão da política econômica, e defenderemos também a tese de que as políticas deduzidas das teorias da repressão financeira e do racionamento de crédito coabitam porque, sendo extraídas da mesma matriz teórica, há grande similaridade e complementaridade entre elas. Estruturamos o trabalho em três capítulos. No primeiro, apresentamos o debate sobre o financiamento na "velha" macroeconomia mainstream, no período que vai de meados da década de 30 até a década de 70. No segundo, dando seqüência à investigação, o objetivo é tratar o tema dentro da macroeconomia que se produz desde a década de 70 até agora, basicamente através de uma recuperação da construção do argumento novokeynesiano. No terceiro capítulo, levamos a discussão para o plano aplicado, investigando a "face política" das teorias convencionais. Na conclusão, fazemos uma crítica "construtiva" ao pensamento convencional, apresentando uma visão alternativa sobre o problema do financiamento

Abstract: In this work we analyze the history of thought about the financing afier the "keynesian era" within the mainstream of economics - more specifically, in the macroeconomics of short termo In doing that we verify that there are two important moments - which are virtually unique - in which this subject effectively becomes an object of the conventional analysis. The first takes place in the beginning of the 1970's, when the theory of financial repression is introduced and gains influence. In the next decade it is replaced by the credit rationing model, which turned out to be representative of the new mainstream, the newkeynesianism. We analyze these two theories seeking to capture the debate around them, their predecessors, their sequence, and their limits. From there we will defend the thesis that the theory of financial repression and the theory of credit rationing present such similarities that characterize them as sequential, inside the same research agenda. Next, we evaluate the results of these theories at the economic policy levei, and we will also defend the thesis that the policies generated from the theories of financial repression and of credit rationing cohabitate because, being extracted from the same theoretical matrix, there is great similarity between them. We have structured the work in three chapters. In the first we present the debate about financing in the "old" mainstream macroeconomics in the period ranging from the mid 30's through the 70's. In the second, giving sequence to the investigation, the objective is to treat the subject within the macroeconomics which has been produced from the 70's to date, basically through the recovery of the newkeynesian argument construction. In the third chapter, we discuss in the applied field, investigating the "political face" of the conventional theories. In the conclusion we make a "constructive" critic to the conventional thought, presenting an alternative view about the financing problem
Subject: Macroeconomia
Financiamento
Finanças
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Deos_SimoneSilvade_D.pdf6.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.