Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/285520
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O mercado de trabalho assalariado na agricultura brasileira no periodo 1992-2004 e suas diferenciações regionais
Title Alternative: Salaried labor market in brazilian agriculture over 1992-2004 and its regional differences
Author: Balsadi, Otavio Valentim
Advisor: Silva, José Graziano da, 1949-
Silva, Jose Francisco Graziano da
Abstract: Resumo: A presente Tese analisou, por um lado, a evolução das principais características e da qualidade do emprego no mercado de trabalho assalariado agrícola e, por outro, das condições de vida das famílias dos empregados na agricultura brasileira no período 1992-2004, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Para a análise, foram construídos dois índices sintéticos, calculados para os empregados permanentes e temporários, e respectivas famílias, residentes nas áreas rurais e urbanas das Grandes Regiões do Brasil. O Índice de Qualidade do Emprego (IQE), que também foi calculado para seis culturas, foi elaborado a partir de um conjunto de 14 indicadores, agregados em quatro dimensões: nível educacional dos empregados; grau de formalidade do emprego; rendimento obtido no trabalho principal; e auxílios recebidos pelos empregados. O Índice de Condições de Vida (ICV) foi elaborado a partir de 17 indicadores selecionados, de forma a mensurar quatro dimensões de grande relevância no cotidiano das famílias: as características do domicílio; o acesso aos serviços públicos; o acesso aos bens duráveis; e a renda média familiar. Os resultados evidenciaram um quadro de importantes melhorias que, obviamente, não foram homogêneas para todas as regiões, culturas selecionadas, categorias de trabalhadores e tipos de famílias analisadas. Na qualidade do emprego, apesar de aumentos no IQE de, praticamente, todas as categorias de empregados, a principal constatação foi a tendência de polarização no mercado de trabalho assalariado agrícola. Em 2004, as melhores condições de emprego ocorreram na região Centro-Oeste, enquanto as piores foram verificadas no Nordeste. Apesar dos importantes avanços na categoria dos empregados temporários, o IQE dos permanentes ainda era muito mais elevado. No tocante às culturas selecionadas, os dados mostraram melhores condições de emprego nas commodities internacionais vis-a-vis as tradicionais culturas domésticas. Os índices parciais de rendimento no trabalho principal e de grau de formalidade, que compõem o IQE, foram os que mais contribuíram para os avanços em todas as categorias de empregados. Na evolução das condições de vida das famílias dos empregados houve avanços em, praticamente, todos os tipos de famílias agrícolas e pluriativas, em todas as regiões. Um dado importante é que houve sensíveis reduções nas diferenças de ICV entre as famílias pluriativas e as agrícolas, especialmente nos índices parciais ligados às condições do domicílio e ao acesso aos serviços públicos. Os maiores ICVs foram registrados, no geral, para as famílias urbanas, pluriativas e de empregados permanentes. Em oposição, os ICVs mais baixos eram os das famílias rurais, agrícolas e de empregados temporários

Abstract: This thesis analyzed not only the evolution of the main characteristics and the quality of the employment in salaried agricultural labor market but also the life conditions of the employees' families in Brazilian agriculture in the period 1992-2004, based on the National Household Sample Survey (Pnad) data. For the analysis, two synthetic indexes were built for the permanent and temporary employees and respective families, resident in rural and urban areas of the Great Regions of Brazil. The Employment Quality Index (EQI), also calculated for six crops, was built assembling 14 indicators that considered four dimensions: employees' educational level; employment degree of formality; main work income; and benefits received by the employees. The Life Conditions Index (LCI) was built assembling 17 selected indicators, in order the measure four relevant dimensions in the families? daily life: the households? characteristics; the access to public services; the access to durable goods; and the family average income. The results showed that important improvements took place in the period, obviously not homogeneous for all the Regions, all the selected crops, all the workers' categories and all the analyzed family types. Regarding to the employment quality, the main result was the polarization tendency in the salaried agricultural labor market, in spite of the EQIs? increases in almost all the employees? categories. In 2004, the best employment conditions happened at the Center-West Region, while the worst happened in the Northeast. In spite of the important progresses in the temporary employees' category, the EQI of the permanent ones was even much higher. Concerning the selected crops, the data showed better employment conditions in the international commodities vis-à-vis the traditional domestic ones. The partial indexes that mostly contributed to the progress of all the employees? categories were the main work income and the degree of formality. In the evolution of life conditions of the employees' families progresses took place in practically all the types of agricultural families and plural active families in all the Regions. It is important to evidence is that there were sensitive reductions in the differences of LCI between the plural active families and the agricultural ones, especially in the partial indexes regarded to the household conditions and to the access to the public services. The largest LCIs were registered for urban families, plural active families and families of permanent employees. In opposition, the lowest LCIs were the one of the rural families, agricultural families and families of temporary employees
Subject: Agricultura - Brasil
Salarios agricolas
Emprego
Trabalhadores rurais
Mercado de trabalho agricola
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BALSADI, Otavio Valentim. O mercado de trabalho assalariado na agricultura brasileira no periodo 1992-2004 e suas diferenciações regionais. 2007. 266p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/285520>. Acesso em: 8 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Balsadi_OtavioValentim_D.pdf3.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.