Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/285473
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Crises financeiras dos paises "emergentes" : uma interpretação heterodoxa
Author: Prates, Daniela Magalhães, 1970-
Advisor: Carneiro, Ricardo de Medeiros, 1951-
Abstract: Resumo: Esta tese pretende avançar na compreensão das causas da maior vulnerabilidade dos países "emergentes" às crises financeiras nos anos 90, a partir de uma abordagem heterodoxa, a qual permite a introdução no esquema analítico de um elemento, ao nosso ver fundamental, para a compreensão dessas crises: a dinâmica do sistema monetário e financeiro internacional contemporâneo, enquanto um arranjo institucional hierarquizado e assimétrico em tomo de uma moeda-chave, o dólar. No capítulo 1, apresentam-se os modelos convencionais de crises financeiras nos países "emergentes" desenvolvidos após as crises mexicana e asiática. Argumenta-se que, nesses modelos, os determinantes, em última instância, das crises, continuam sendo os desequilíbrios internos aos países. Este resultado está, por sua vez, associado ao fato de que, apesar da incorporação de fatos estilizados característicos do sistema financeiro internacional contemporâneo, a dinâmica deste sistema está, de forma geral, ausente dos novos modelos, ou é inserida de forma parcial e insuficiente, a partir do relaxamento da hipótese de informação perfeita. O capítulo 2 dedica-se à análise desta dinâmica, a partir das contribuições de diversos autores heterodoxos. Procura-se mostrar que o sistema monetário e financeiro internacional contemporâneo é intrinsecamente instável, característica que se manifesta na natureza volátil dos fluxos de capitais. Um das principais expressões dessa instabilidade foram exatamente as sucessivas crises financeiras que eclodiram nos chamados países "emergentes" nos anos 90. No capítulo 3, tomando como ponto de partida essa hipótese, procura-se desenvolver uma interpretação heterodoxa dessas crises. Após caracterizar, de forma geral, a sua dinâmica interna, e apontar algumas especificidades das crises latino-americanas e asiática, argumenta-se que as assimetrias monetárias e financeiras daquele sistema explicam a maior vulnerabilidade dos países "emergentes" às crises financeiras, bem como a tendência ao endividamento em moeda estrangeira e à dolarização, fatores subjacentes ao caráter predominantemente gêmeo das crises financeiras desses países, ao contrário do que se verifica nos países centrais

Abstract: Not informed.
Subject: Crise financeira
Fluxo de capitais
Áreas subdesenvolvidas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PRATES, Daniela Magalhães. Crises financeiras dos paises "emergentes": uma interpretação heterodoxa. 2002. 205 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/285473>. Acesso em: 2 ago. 2018.
Date Issue: 2002
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Prates_DanielaMagalhaes_D.pdf38.56 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.