Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/285277
Type: TESE
Title: Senhora da encruzilhada : perspectivas dialógicas da dança com o audiovisual
Title Alternative: Lady of the crossroads : dialogical perspective of dancing with the audiovisual
Author: Gualter, Katya Souza, 1963-
Advisor: Silva, Eusébio Lobo da, 1952-
Abstract: Resumo: O presente trabalho teve como objetivo investigar a potencialidade da dançaudiovisual de promover o corpo poético-dançante-virtual, tomando como inspiração as simbologias da Pombagira. O campo de observação foi o processo de criação do ensaio audiovisual intitulado Senhora da Encruzilhada (Gualter, Brasil, ficção, 18min) finalizado no ano 2012. Partimos da hipótese, segundo a qual existe uma dançaudiovisual capaz de promover uma perspectiva integrada de corpo, isto é, o corpo narrativo motor e o corpo poético-dançante como sendo prolongamentos entre si e para além deles mesmos. A Pombagira é uma entidade feminina cultuada no Brasil predominantemente na Religião conhecida como Umbanda, impondo-se junto com o seu correspondente masculino Exu, como sendo mensageira mediadora entre o mundo visível dos homens e o mundo da invisibilidade e da Natureza. Tratou-se de uma pesquisa experimental motivada pelas seguintes questões: Qual é a característica de um processo de produção dialógico da dança com o audiovisual? Quais os princípios norteadores de um processo de produção dialógico da dança com audiovisual? Na experiência do diálogo da dança com o audiovisual existe um potencial poético-dançante para um corpo? Ao concluir o trabalho, podemos constatar que em Senhora da Encruzilhada, vemos a dança trazendo à dialogia com o audiovisual uma densidade poética situada na fruição corpo-câmera-espaço-tempo-imagem-movimento-som, que permanece entre os cruzamentos das linguagens (dança e audiovisual), técnicas (audiovisuais e corporais), suportes (dispositivo digital e musical), materiais e meios de expressão, conduzidos por uma invisibilidade carregada de presença ¿ a Pombagira. Senhora da Encruzilhada alcança uma poética do ENTRE onde as artes da dança e do audiovisual são marcadas pela pulsação entre os vários elementos que os compõem e seus sentidos plurais. Vemos ao mesmo tempo, dança e audiovisual. Vemos também a dança, vemos também o audiovisual, como sendo um acontecimento, tornando-se uma única luminosa força, uma só aparição, potencializada pela Pombagira. A esta luminosa força de caráter inegavelmente transdisciplinar e constituída pela presença das duas artes, denominamos dançaudiovisual. Neste caso, o Corpo é poético-dançante, assumindo uma nova plasticidade no estado virtual, ou seja, ao ser filmado, ganha novas relações de espaço, tempo e movimento, dando a idéia de propagação, prolongamento, continuum. Sob essa perspectiva, a dialogia da dança com o audiovisual compõe poéticas muito próprias sob o domínio da mobilidade contínua. O processo fílmico adota uma noção de enredo sob um ponto de vista dos enredos que não tem solução imediata, ou seja, não seguem uma lógica da narrativa linear de começo, meio e fim, necessariamente nessa ordem. Essa lógica não linear é coadunada aos temas norteadores do filme: lugares de trânsito sem pontos de partida (começo), nem de chegada (fim), passagens, encruzilhadas, cruzamentos, deslocamentos ininterruptos. Por não ter solução imediata, o processo leva o diretor-artista-pesquisador a lidar com problemas durante todo o tempo da produção artística/fílmica, vendo-se, assim, impelido a adotar uma atitude de desconstrução permanente

Abstract: The present study aimed to investigate the potential of dançaudiovisual to promote poetic-dance-virtual body, taking as inspiration the Pombagira symbologies. Field observation was the process of creating audiovisual essay titled Lady of the Crossroads (Gualter, Brazil, Fiction, 18min) finalized in 2012. Our hypothesis, according to which there is a dançaudiovisual able to promote an integrated view of the body, ie the narrative and poetic-engine body dancing body as extensions of themselves and beyond themselves. The Pombagira is worshiped predominantly female entity in Brazil on Religion known as Umbanda, imposing themselves along with their corresponding masculine Exu, messenger as mediator between the visible world of men and the world of invisibility and Nature. This was an experimental research motivated by the following questions: What is the characteristic of a dialogical process with the production of audiovisual dance? What are the guiding principles of a dialogical process with audiovisual production dance? In the experience of dialogue Dancing with the audiovisual potential exists poetic- dance for a body? To complete the work, we note that in Lady of the Crossroads, we dance bringing dialogy with a poetic visual density located in the enjoyment body-camera-space-time-movement-image-sound that remains between the intersections of languages (and dance audiovisual), techniques (visual and physical), media (digital and musical device) materials and means of expression, driven by an invisibility charged presence - the Pombagira. Lady of the Crossroads achieves a poetic BETWEEN where the arts of dance and audiovisual are marked by the heartbeat between the various elements that make up the senses and their plurals. We see at the same time, dance and audiovisual. We also see the dance, we also see the audiovisual, as an event, becoming a single light force, one appearance, enhanced by Pombagira. The strength of this luminous undeniably transdisciplinary nature and constituted by the presence of the two arts, call dançaudiovisual. In this case, the Corps is poetic-dance, assuming a new plasticity in the virtual state, ie, to be shot, win new relations of space, time and motion, giving the idea spread, extra time continuum. From this perspective, repetition with Dancing with the audiovisual composes very own poetic in the field of seamless mobility. The filmic process adopts a notion of plot under a standpoint of plots that have no immediate solution, ie, do not follow a linear narrative logic of the beginning, middle and end, necessarily in that order. This nonlinear logic is coalescing the guiding themes of the film: places without transit points of departure (start) or arrival (end), passes, crossroads, crossroads, continuous displacements. Why not have an immediate solution, the process induces the director-artist-researcher to deal with problems during the whole time of artistic/cinematic production, seeing themselves thus impelled to adopt an attitude of permanent deconstruction
Subject: Dança
Audiovisual
Poeticas visuais
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gualter_KatyaSouza_M.pdf15.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.