Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/285167
Type: TESE DIGITAL
Title: A performance do som : produção e prática musical da canção em estúdio a partir do conceito de sonoridade
Title Alternative: Sound performance : music production and practice of songs in studio from sonority's concept
Author: Castro, Guilherme Augusto Soares de, 1972-
Advisor: Paiva, Jose Eduardo Ribeiro de, 1959-
Abstract: Resumo: Este texto investiga os modos como ocorre a prática musical e o trabalho que envolve o processo de produção musical de canções da música popular em estúdio. É proposto que tal elaboração venha norteada pela expansão conceitual do termo sonoridade, que nesse contexto, toma conotações que articulam questões físicas, sensoriais, simbólicas e contextuais. Para desenvolver a ideia de expansão da sonoridade, foi feita uma revisão bibliográfica que teve como principais pilares teóricos autores como James Beament (2005), Simon Frith (1996) e Phillip Tagg (2010), além de outros. Também é descrito o jogo processual sistêmico que envolve a construção de sonoridades e como isso se aplica ao campo sistêmico da canção e sua inserção no panorama da música popular gravada, apoiado em uma articulação entre autores como Gil Nuno Vaz (2007 e 2014), Obici (2006) e, novamente, Simon Frith (1996). Por último, é mostrado como a ideia de sonoridade é posta em prática em trabalhos fonográficos. Uma revisão de literatura apoiada em Virgil Moorefield (2005), Richard James Burguess (2002), e em artigos de livros como The Art of Recording Production (2012) nos mostra como se dá o jogo entre os atores envolvidos no processo de produção musical. E seguem-se a isso dois estudos de casos específicos de produção musical aplicada a canções, analisando como trabalhos essencialmente distintos em concepção e técnica podem, ainda assim, mostrar que a ideia se sonoridade aqui proposta serve de norte para uma melhor compreensão do processo de criação, gravação e da prática musical fonográfica

Abstract: In this text, we investigate the manners in which occur the practice of music and work involving the production process of popular music in studios. We propose that such elaboration should be guided by the expansion of the concept of sonority that, in this context, assume connotations that articulate physical, sensory, symbolic and contextual issues. In order to develop the idea of sonority expansion, we conducted a bibliographical review using as main theoretical pillars authors such as James Beament (2005), Simon Frith (1996), Phillip Tagg (2010) and others. We also described the systemic procedural game, which involves the construction of sonorities and how they are applied to the systemic field of the song as well as its insertion into the overview of the recorded popular music, based on an articulation between authors such as Gil Nuno Vaz (2007 and 2014), Obibi (2006) and, again, Simon Frith (1996). Finally, we demonstrate how the idea of sonority is put into practice in phonographic works. A literature review supported by Virgil Moorfield (2005), Richard James Burguess (2002) and articles from books such as The Art of Recording Production (2012), show us how the game between the authors involved in the music production process occurs. This is followed by two specific music production case studies applied to the songs, analyzing how conception and technical-wise essentially distinct works can show that the idea of sonority proposed in this work can be used as guide for a better understanding of the creation, recording and phonographic musical practice processes
Subject: Teatro musical - Produção e direção
Gravações de video
Música popular
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Castro_GuilhermeAugustoSoaresde_D.pdf5.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.