Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/284936
Type: TESE
Title: Texto para prosa, dança e verso = traços de discursos coreógraficos
Title Alternative: Texts for prose, dance and verse : traces of choreografic discourses
Author: Moraes, Juliana Martins Rodrigues de
Advisor: Castro, Cassia Navas Alves de, 1959-
Abstract: Resumo: A presente tese dedica-se a uma reflexão sobre conceitos que foram se tornando fundamentais em meus processos de criação coreográfica. Ao invés de formalizar uma estética da memória fixa, o processo de escrita se permitiu ser um devir, reunindo experiências do passado, do presente, e expectativas futuras. Trançando as palavras, construiu-se uma coreografia em parte rígida e em parte livre - como personagens que habitam o mesmo palco. O texto divide-se entre vozes acadêmicas e pessoais, sendo a frente das páginas um espaço mais rígido e o verso mais livre. Essa organização precária acabou se sedimentando durante o processo de escrita, que seguiu caminhos similares aos que empreendo ao criar minhas peças: em parte conscientemente, em parte inconscientemente. Dedico o capítulo 1 a uma análise profunda sobre como a ideia de harmonia perpassa a obra de Laban - tema que me é fundamental, posto que a análise de Laban tornou-se, nos últimos dez anos, ferramenta imprescindível para meu trabalho de criação de movimentos. O capítulo 2 propõe uma análise da organização espaço-temporal da cena a partir das metáforas analisadas por Mark Johnson sobre a relação entre criança e objeto, sendo elas: criança-estável/ objeto-que-passa e objeto-estável/criança-que-passa; nesse capítulo debruço-me também sobre as ideias de André Lepecki a respeito do que ele considera ser a ontologia política da dança na modernidade, criticando-as em suas bases. No capítulo 3, empreendo uma descrição da maneira como venho desenvolvendo as dramaturgias de meus trabalhos, que atualmente denomino de dramaturgia do in/consciente: empresto as ideias de Freud e alguns desenvolvimentos de Deleuze a respeito da repetição, mais especificamente sobre como ela opera nas trocas simbólicas pelas quais o inconsciente se manifesta, para pensar estratégias de construção de significado em dança; descrevo ainda conceitos que desenvolvi nos últimos anos, de textura/frequência e assemblage, para deslindar elementos que foram se tornando pilares em minha poética

Abstract: The present thesis is dedicated to a reflection about concepts that have become fundamental in my processes of choreographic creation. Instead of rendering to an aesthetic of fixed memory, the writing process was allowed to be, itself, a process of becoming, getting together past and present experiences as well as future expectations. Weaving the words, a choreography partly rigid and partly free was constructed - as characters who inhabit the same stage. The text is divided into academic and personal voices, being the front of the pages a more rigid space and the verse freer. This precarious organization was sedimented during the writing process, which followed similar paths to the ones I under take when creating my pieces: negotiating unconscious and conscious images. I dedicate chapter 1 to a deep analysis of how the idea of harmony runs through the work of Laban - an issue that was fundamental for me to understand since the analysis of Laban became, in the last ten years, an important tool for my work in the creation of movements. Chapter 2 proposes an analysis of the space-time organization of the scene from the perspective of the metaphors analyzed by Mark Johnson on the relation between baby and object, those being: baby-steady/object-that passes and object-steady/baby-that-passes; in this chapter I also dedicate myself to thinking about the ideas of Andres Lepecki regarding what he considers to be the political ontology of dance in modernity, criticizing his ideas in their bases. In chapter 3 I under take a description of the way I have come to develop the dramaturgies of my works, which I currently call dramaturgy of un/conscious: I borrow ideas from Freud and some developments of Deleuze regarding the repetition, more specifically on how it operates in the symbolic exchanges through which the unconscious manifests, to think about strategies for creating meaning in dance; I also describe concepts that I developed in recent years, of texture/frequency and assemblage, in order to elucidate elements that have become returning pillars in my poetical work
Subject: Laban, Rudolf von, 1879-1958
Dança
Coreografia
Dramaturgia do corpo
Corpo - Composição
Inconsciente
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moraes_JulianaMartinsRodriguesde_D.pdf19.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.