Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/284930
Type: TESE
Title: O uso da argila como meio expressivo e de autoconhecimento
Title Alternative: The use of clay as an expressive way and self knowledge
Author: Pellegrini, Darly
Advisor: Zimmermann, Elisabeth Bauch, 1946-
Abstract: Resumo: Jung possibilitou um olhar sobre a criatividade e a imaginação que fazem dele uma referência importante para quem se lança na aventura criativa. Para ele, a vivência simbólica é fundamental para o crescimento psíquico. O que proponho neste trabalho é uma reflexão teórica baseada na minha experiência plástica com argila e o entrelaçamento de dois campos do saber: Arte e Psicologia. Tento definir o enfoque que me faz sentido quando me refiro a arte e criação, e levanto algumas questões sobre o que motivaria o artista a produzir nos dias de hoje. Beuys desenvolveu um trabalho onde arte não se refere a criação nos processos tradicionais, mas se estende a todas as criações da vida. Uso o pioneirismo e a relevância de seu pensamento como ponto de apoio para fundamentar a idéia de que a realidade interna e a vivência psíquica no processo de criação têm um valor muito grande. O que Jung chamou de Imaginação Ativa é um método de assimilação de conteúdos do inconsciente. Consiste em relacionarmo-nos com nossos sentimentos, pensamentos, atitudes e emoções e objetivá-las através de diferentes formas. As experiências internas têm uma linguagem própria e são uma fonte inesgotável de conteúdos, que podem ser explorados não só através dos sonhos, mas também através da expressão plástica, do movimento na dança, da poesia, etc. A visão de mundo alquímica não estabelecia separações entre sujeito e objeto. Ao se falar das transmutações da matéria falava-se do processo de transformação que ocorria no próprio homem, que, por não ter conhecimento exato da matéria fazia dela um espelho para o que ocorria em sua própria alma. Foi possível traçar um paralelo interessante entre três etapas do processo alquímico: nigredo, albedo, e rubedo e três etapas do trabalho em cerâmica: limpeza da argila, produção da peça e queima. Esta pesquisa busca estabelecer uma relação analógica entre a vivência com o trabalho em argila e sua transformação em cerâmica; a experiência de algumas etapas da "Imaginação Ativa"; e o processo alquímico na concepção Junguiana

Abstract: Jung made eyes at creativity and imagination; both become him an important reference to whom throws itself into the creative world. From his point of view, symbolic experience is an essential tool to psychic growth. Through this job, I purpose a theorist reflection based on my plastique know-how with clay and on mix of two knowledge fields: Art and Psychology. I try to define an approach, which give me a sense when make reference to art and creation. Some questions show up about what could stimulate artists to produce their work nowadays. Beuys developed a work, where art has none reference with traditional process creations. On the other hand, it achieves all life's creations. By using pioneering and relevance of its thought, it is possible to fundament the idea that an internal reality and psychic experience from creation process have a great value. Jung called assimilation method of unconscious contents as "Active Imagination". It consists of capacity to relate our feelings, thoughts, attitudes and emotions, objectifying them by several forms. Internal experiences have their proper languages and represent an inexhaustible source of contents. They can be explored not by dreams only, but through plastique expressions, dance movement, poetry and others. Alchemical world vision didn't establish divisions between subject and object. When matter transmutation denominates some speech, actually it refers to transformation process occurred with the man himself. Once he didn't have enough matter knowledge, he turned it in a mirror to reflect all events of his soul. Then, it was possible to draw an interesting perception between three alchemical process phases: nigredo, albedo and rubedo as well as between three clay work stages: clay cleaning, piece production and fire processes. This research looks for to establish an analogical relation between experiences with clay work and its transformation into ceramic; experience of some "Active Imagination" phases; and alchemical process from Junguiana conception
Subject: Argila
Cerâmica
Psicologia analitica
Autoconhecimento
Imaginação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pellegrini_Darly_M.pdf4.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.