Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/284216
Type: TESE
Title: Mito : o sagrado no cinema contemporaneo : o caso "Dracula" de F. F. Coppola
Author: Bisson, Mauro Palacow
Advisor: Cardoso, Haydee Dourado de Faria, 1947-
Abstract: Resumo: O presente trabalho pretende trazer à discussão o estudo das mitologias em uma abordagem mais próxima dos meios de comunicação, entendendo o Mito como uma Linguagem Simbólica e verificando sua manutenção enquanto reflexo do Sagrado e modelo exemplar para os seres humanos, tentando desvendar em que medida, nas sociedades contemporâneas, estes mesmos temas são incorporados e recriados pela indústria cinematográfica através de suas realizações. Num primeiro momento, definimos o conceito de Mito válido para o projeto, já que existe uma profusão de interpretações para o termo. Para isso, utilizaremos os estudos de dois dos mais profícuos pesquisadores do tema: Joseph Campbell e Mircea Eliade. Após essa definição inicial, traçamos um conciso panorama do caminho que a linguagem mitológica percorreu na "civilização ocidental". A seguir, partimos para uma exposição de algumas manifestações artísticas do século XX como formas que o Mito assume nas sociedades contemporâneas: festas populares, atividades artísticas como dança, literatura, artes visuais, etc., e finalmente, a linguagem cinematográfica. Nesse momento, percorremos um pouco da história do cinema para esclarecer até que ponto essa linguagem incorporou conquistas de outras áreas e as utilizou em seu próprio proveito, modificando-as ou recriando-as. Finalmente, através da escolha de um tema mítico, a batalha entre o Bem e o Mal, chegamos à análise do filme em questão: o Drácula de F.F.Coppola. Através de uma análise fílmica particular, verificamos a medida em que o referido filme utiliza a linguagem mitológica e simbólica

Abstract: The following research intends to discuss the mythologies in a pragmatic approach, focusing the communication media, by understanding the Myth as a Symbolic Language and verifying its survival as a Sacred Reflex and an exemplar pattern to all the human beings. We try to reveal how, in some way, these themes are assimilated and recriated by the cinematographic industry and its features, in the contemporary societies. At first, we delimit the concept of Myth to this project concepction, since the diversity of interpretations to this word is something remarkable. Having that in mind, we will make use of the studies by two of the most profitable researchers in that field: Joseph Campbell and Mircea Eliade. After this primary approach, we deliniate a concise view of the way mythical language has gone through in the Western Civilization. Following that, we find out some 20th Century artistic manifestations as configurations adopted by Myth in contemporary societies: popular celebrations, artistic activities as dance, literature, visual arts, etc., and finally, the cinematographic language. At that moment, we move forward the history of cinema to enlighten in which measure that language assimilate acknowledgments of other areas and made use of them in his own profit, modifying them or recreating them. Finally, by choosing a mythic theme, the battle between Good and Evil, we concentrate the analysis on BramStoker's Drácula by F.F.Coppola. We proceed from a very particular filmic analysis, to verify in what way the above-mentioned film make use of the mythical and symbolic language
Subject: Mito
Religião
Cinema
Vampiros
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bisson_MauroPalacow_M.pdf15.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.