Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/284193
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: O video como processo de interação entre realizador e comunidade : uma experiencia no ABC paulista
Author: Galluzzo Junior, Mario
Advisor: Cardoso, Haydee Dourado de Faria, 1947-
Abstract: Resumo: O surgimento do realizador no contexto das novas tecnologias nos anos 80 marca uma década de experiências alternativas com o vídeo, fora das TVs broadcast ao tempo que estas se desenvolviam e se sofisticavam tecnologicamente na América Latina. O vídeo como suporte eletrônico, particularmente o vídeo-tape portátil, chega ao Brasil de forma mais marcante por volta de 1978. Os modelos mais acessíveis eram de formato doméstico, como o VHS -Vídeo Home System, que permitia agilidade e fácil portabilidade. Essas experiências alternativas no Brasil polarizaram-se principalmente em tomo de dois grupos produtores: os independentes e os populares. Ambos contestavam a velhà ordem das comunicações. Esse ponto comum entre realizadores independentes e populares é o deflagrador de várias experiências que se materializaram em documentários que atestavam a preocupação social. Os independentes buscaram dar um tratamento mais cultural aos seus trabalhos e os populares um tratamento mais político, porém ambos visavam um espectador que não fosse passivo como aquele habituado ao sistema de rede. A experiência aqui analisada desenvolveu-se na região do ABC paulista num primeiro momento no CEPS - Centro de Estudos Políticos e Sociais, uma entidade civil em Santo André, Organização Não Governamental (ONG), que visava a produção de conhecimento junto a setores da população. No CEPS o vídeo era usado, principalmente, como registro pedagógico. O segundo momento desenvolveu-se numa instituição sindical também em Santo André, no Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, onde o vídeo era usado como registro/infonT1ativo. Paralelamente acontecia uma experimentação com "câmera aberta", gravando-se e exibindo-se simultaneamente a partir de um ônibus adaptado para este tlm, batizado de "Gabriela Eletrônica". O terceiro momento efetivou-se numa instituição pública, Prefeitura de Santo André, onde o vídeo era usado na produção de institucionais, e numa prática que se desenvolveu num carro utilitário. A"Perua Eletrônica", como foi chamada, visava experimentar uma programação de "TV de rua", que servisse de base para a criação de uma emissora de TV na localidade. Além disso, vários serviços de atendimento ao público foram criados pela coordenação de vídeo, ligada ao Departamento de Cultura (TVSA). Nas considerações finais coloca.se que nesta experiência de três momentos distintos entre sí, o vídeo foi tomado como um importante suporte de mediação entre o realizador e a comunidade local e, para isso, a prospecção de sua especificidade foi considerada prioridade. O vídeo foi se tornando mais eficiente, durante o desenrolar da experiência, na medida em que iam sendo consideradas as particularidades deste meio. No processo constatou-se também a incompatibilidade entre a ação com objetivo de instalar uma TV numa região e a etemeridade que cerca experiências de Tvs de rua. Portanto, uma Tv localizada ampliará consideravelmente suas chances de estruturação, se tiver em conta a especificidade do meio, numa investigação permanente do que seja em essência sua programação e como concebê.la a partir da interação com o público

Abstract: The appearance ofthe maker in the context ofnew technologies at the 80's marks a decade of alternative experiences with video, out of TVs Broadcasting while they were developed and technologically sofisticated in Latin America. Video as eletronic support, particulary portable videotape, anives Brasil with more distinctionaround 1978. The most accessible models were the domestic one, like VHS . Video Home System, that allows agility and easy portability. These alternative experiences in Brasil stayed, principally, around two groups of producers: independents and populars. 80th contested the old order of communication. This commom point among independents and populars makers is the deflagater of many expedences that were materialized in documentaries that showed social preocupation. The independents tried to give a more cultural treatment to their works and the populars a more political treatment. However, both pointed a spectator that wasn't passive as that one accostumated with net system. The experience analised here was developed at ABC, a São Paulo section, first on CEPS -Politics and Sociais Study Center, a civil group of Santo André city, ONG - Non Governamental Organization, that had the objective of producing knowledge beside sectors of the population. At CEPS video was principally used like pedagogic register. At a second moment, it was developed ina sindical institution, in Santo André city, at Highway's Workers Sindicate, where video was used as register/infonnative. Besides, there would be an experimentation with "open camera" recording and exhibiting simulltaneously, by a bus that was adapted for this, called "Eletronic Gabriela". The third moment was brollght about at a public institlltion, the City Hall of Santo André, where video was lIsed in institutionals productions and in a way that was developed at an utilitarium car. The "Eletronic Turkey", as it was called, had the objective of testing the schedule of a "Street TV", that was used to base the creation of a local TV Station. In addition, severals Pllblic attending services was created by the video coordination, connected to Culture Department (TVSA). In final considerations it could be said that in three distinct moments video was used as an important intermediate support between the video maker and the local community and, for this, the search of its specificity was considered priority. Video was becoming more efficient while the experience was done, and at the time that was beeing considered the particularities of this enviroment. In the process also was found out the incompability between the action with the objective of establishing a TV in a region, and the ephemerality that is around the "TV StreetS" experiences. Therefore, a local TV will considerably increase its chances of structuring, if it takes into account the specificity of this enviroment in a permanent investigation of what is its sl:hedule in essence, and how to conceive that &omthe interaction with the spectator
Subject: Televisão em circuito fechado
Comunicação visual
Comunicação - Aspectos sociais
Comunicação e cultura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1996
Appears in Collections:IA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
GalluzzoJunior_Mario_M.pdf4.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.