Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/283914
Type: TESE DIGITAL
Title: Representações sociais de profissionais de um centro de atenção psicossocial sobre o cuidado ao idoso com transtorno mental : estudo de caso qualitativo
Title Alternative: Social Representation of professionals at a psychosial care center on the care of the elderly with mental disorders : qualitative case study
Author: Saidel, Maria Giovana Borges, 1981-
Advisor: Campos, Claudinei José Gomes, 1963-
Abstract: Resumo: Introdução: Com o aumento da população de idosos, além da transição demográfica, ocorre um processo de transição epidemiológica no qual doenças agudas e infectocontagiosas cedem lugar a condições crônicas não transmissíveis que contemplam os idosos com transtorno mental de longa evolução. Público que integrou a história da loucura de nosso país, pois vivenciou seus sofrimentos psíquicos antes da Reforma Psiquiátrica, muitas vezes institucionalizados em hospitais psiquiátricos e, portanto, com um histórico de internações de longa duração. Hoje, tal público é assistido por dispositivos substitutos à internação psiquiátrica e em regime aberto e de base comunitária como o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), considerado fundamental no processo de reabilitação psicossocial e evitação de internações desnecessárias. O problema de pesquisa reflete sobre quais seriam as representações sociais mobilizadas pelos profissionais do CAPS no cuidado aos idosos com transtorno mental a partir da análise das respostas ancoradas no referencial teórico da Teoria das Representações Sociais (TRS). Objetivo: Conhecer e sistematizar as representações sociais expressas pelos membros da equipe de saúde sobre o cuidado ao idoso com transtorno mental (ITM) em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Métodos: Utilizou-se a metodologia qualitativa e o Estudo de Caso qualitativo, sendo a amostra composta por intencionalidade e fechada por exaustão. A coleta de dados realizou-se por meio da observação e entrevista semiestruturada, e foi utilizada a técnica de Análise de Conteúdo Temática para emergir os resultados interpretados empregando-se a TRS e o método Estudo de Caso Qualitativo. Resultados: Constituiu-se a amostra de 12 sujeitos com experiência maior que três anos no serviço. Após as análises originaram-se três categorias e oito subcategorias de representações sobre: "O processo de envelhecimento e o idoso com transtorno mental" (subcategorias: percepção do processo de envelhecimento na pessoa com transtorno mental e aumento do número de idosos no CAPS; ênfase no modelo biomédico no cuidado ao idoso com transtorno mental e a complexidade de assisti-lo), "A percepção do cuidado ao idoso com transtorno mental no CAPS" (subcategorias: o papel do CAPS na visão dos profissionais; a capacitação e o envolvimento da equipe no cuidado ao idoso com transtorno mental e o CAPS, a RAPS e as questões de gestão pública no cuidado a esse público) e, a terceira e última categoria, "O papel da família do idoso com transtorno mental" (subcategorias: percepção dos mecanismos de afastamento e abandono utilizados pela família e o processo de esgotamento familiar pelo tempo de cuidado ao idoso com transtorno mental). Considerações finais: As representações sociais sobre o idoso com transtorno mental atendido no CAPS ancoram-se em conceitos dos quais se destacam a percepção do aumento do número de idosos com transtorno mental no serviço e as complexidades e dificuldades percebidas no cuidado a esse usuário. Além disso, evidenciou-se o entendimento de que o CAPS tem importante papel de reabilitação sendo necessária a capacitação dos profissionais que assistem esse idoso junto a um olhar mais cuidadoso da gestão pública no sentido de investimentos. E, finalmente, a percepção do afastamento e desgaste da família para com o serviço, o que oferece possibilidades e reflexões sobre estratégias para que essa parceria perdida seja retomada

Abstract: Introduction: With the increase in elderly population, besides the demographic transition process, there is an epidemiological transition process in which acute and infectious diseases give way to non-communicable chronic conditions that affect the elderly with mental disorder of long evolution, people that took part in the history of madness in our country, because experienced their mental sufferings before the Psychiatric Reform, these, many times institutionalized in psychiatric hospitals and, so, with long record of long-term hospitalization. Nowadays, this public is assisted by surrogate devices to psychiatric hospitalization on outpatient basis, in institutions such as the Psychosocial Care Center [Centro de Atenção Psicossocial ¿ CAPS], considered fundamental in the process of psychosocial rehabilitation and avoidance of unnecessary hospitalization. The question of the research inquire about what could be the social representations deployed by CAPS¿ professionals in the care of the elderly with mental disorder, based on the analysis of the answers anchored on the theoretical basis of the Theory of Social Representations (TSR). Objective: To know the social representations of the staff about the care to the person with mental disorder that become older and is assisted by CAPS. Methodology: The qualitative method and Case Study were used, considering the sample composed by purposiveness and closed by exhaustion. Data collection was made by means of observation and semi-structured interview, with analysis made by content analysis and results interpreted used the TSR and Case Study method. Results: The sample was composed by 12 subjects with experience higher than three years at work. After the analysis emerged three categories and eight subcategories of representations about: "The aging and the elderly with mental disorder" (subcategories: aging perception on the person with mental disorder and the increase of elderly people in CAPS; emphasis on biomedical model in the care of elderly with mental disorder and the complexity on the care). "The perception of the care of elderly with mental disorder in CAPS" (subcategories: the CAPS¿ role in the perspective of the professional; practice and staff involvement on the care of elderly with mental disorder and the CAPS, the RAPS and the issues of public management of the care to this public); the third and last category, "The role of family of the elderly with mental disorder" (subcategory: perception of the measures of separation and abandonment used by the family and the process of family breakdown by the time of care dispended to care). Final considerations: The social representations about the elderly with mental disorder in CAPS are based on concepts that highlight the perception of the increase of elderly with mental disease attended and on the complexities and difficulties perceived on the care and assistance to this user, beyond the understanding that CAPS have an important role in rehabilitation, being necessary the practice of the professionals that assist this elderly tied to a more careful perspective of public management, in the sense of more investments and, finally, the perception of family separation and exhaustion towards the work done, what offers new possibilities and reflections on strategies in order that this lost partnership might become retaken
Subject: Pessoal de saúde
Envelhecimento da população
Transtornos mentais
Serviços de saúde mental
Relações profissional-família
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Saidel_MariaGiovanaBorges_D.pdf3.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.