Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/283906
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Efeito da fisioterapia no tratamento da hipertensão arterial sistêmica : revisão sistemática e meta-análise
Title Alternative: Effect of physiotherapy on the treatment of hypertension : systematic reviews and meta-analyses
Author: Gonçalves, Kamila Shelry de Freitas, 1982-
Advisor: Lamas, Jose Luiz Tatagiba, 1959-
Abstract: Resumo: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença multifatorial que acarreta o aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e sua prevalência é de até um bilhão de pessoas em todo o mundo. O tratamento não-medicamentoso e a abordagem multiprofissional da HAS têm sido bastante utilizados e enfatizados e, dentre os diversos tratamentos existentes, as técnicas fisioterapêuticas também podem ser aplicadas no tratamento da HAS, tais como a atividade física, que é considerada recomendação grau 1 com nível de evidência A, e a técnica de respiração lenta, que é considerada recomendação grau 2, nível de evidência B. Entretanto, existem outras técnicas fisioterapêuticas que também podem ser aplicadas com o objetivo de reduzir os níveis pressóricos, mas nem todas têm sua eficácia comprovada. Assim, observando-se a presença constante de pacientes hipertensos em todos os tipos de prática fisioterapêutica, o impacto que a HAS gera tanto para a saúde pública quanto para o hipertenso, bem como a falta de consenso com relação à eficácia dos diferentes tipos de técnicas que podem ser aplicadas para tratamento da HAS, este estudo teve por objetivo realizar uma revisão sistemática com meta-análise sobre o efeito das técnicas de fisioterapia na HAS. As buscas foram realizadas nas seguintes bases de dados: MEDLINE, LILACS, EMBASE, CINAHL, COCHRANE CENTRAL, PEDRO, DARE, EbscoHost, OVID, SCOPUS, Web of Science, ProQuest, Center Watch, ISRCTNR, mRCT, WHO, ANZCTR, CT GOV, Biosis.org e HMIC, seguindo suas respectivas estratégias de busca e com restrição de idioma. Estudos do tipo Ensaios clínicos aleatórios (ECAs) que relataram a aplicação da fisioterapia e seus efeitos sobre a pressão arterial de hipertensos e pré-hipertensos foram incluídos, tendo como desfecho analisado a pressão arterial sistólica e diastólica. A qualidade dos métodos foi avaliada sempre por dois avaliadores, seguindo a metodologia da Colaboração Cochrane e a lista Delphi. O coeficiente Kappa ponderado foi aplicado para avaliar a concordância dos resultados da qualidade dos estudos. Para as variáveis contínuas, foi feito o cálculo das diferenças das médias padronizadas (efeito aleatório), com intervalo de confiança de 95%. Considerando-se a metodologia aplicada, 16 estudos foram incluídos na revisão sistemática e destes, cinco foram incluídos na meta-análise, totalizando 1411 sujeitos (563 no grupo controle e 848 no experimental). Conclui-se que as evidências são insuficientes para demonstrar diferença clínica e estatística significante em relação ao efeito da fisioterapia no tratamento da HAS quando comparada à não-realização de um programa sistematizado de fisioterapia ou à realização de outro tipo de fisioterapia, o que pode estar relacionado à pouca quantidade de ECAs com metodologia adequada que puderam ser incluídos nesta revisão sistemática. No entanto, os resultados mostraram uma tendência à redução dos níveis pressóricos a favor do grupo que realizou a fisioterapia, conforme também foi observado em alguns estudos que trabalharam com estas mesmas técnicas, porém de maneira isolada

Abstract: Hypertension is a multifactorial disease and increases the risk of cardiovascular diseases. The prevalence of hypertension is almost one billion people worldwide. The nondrug treatment and the multidisciplinary team approach in hypertension have been widely used and emphasized and, among several kinds of treatment, physiotherapy techniques can also be applied in the treatment of hypertension, such as physical activity, which is considered level of evidence 1A and the technique of slow breathing, which is considered level of evidence 2B. However, other physiotherapy techniques may be used to reduce blood pressure, but their effectiveness are still not comproved. Thus, noticing the presence of hypertensive subjects in all types of physiotherapy practice, the impact of hypertension on public health and for hypertensives and the lack of consensus regarding the different types of techniques that may be applied to treat hypertension, the aim of this study was to carry out a systematic review and meta-analysis to evaluate the effectiveness of physiotherapy on the treatment of hypertension. The search strategy was made in the following databases: MEDLINE, LILACS, EMBASE, CINAHL, COCHRANE CENTRAL, PEDRO, DARE, EbscoHost, OVID, SCOPUS, Web of Science, ProQuest, Center Watch, ISRCTNR, mRCT, WHO, ANZCTR, CT GOV, Biosis.org and HMIC, with their respective search strategies and with no restriction to language. Randomized clinical trials that reported the application of physiotherapy and its effects on blood pressure in hypertensive and pre-hypertensive patients were included and the outcomes measures compared were systolic and diastolic blood pressure. Method quality was assessed by two independent evaluators, in agreement with the Cochrane Collaboration Method and the Delphi List. The Weighted Kappa Test was used to evaluate agreement among quality studies results. For continuous variables, the difference between average means (random effect) was calculated, with a reliability interval of 95%. Considering the methodology applied, sixteen randomized clinical trials were included, but only five studies were considered for meta-analyses. In total, 1411 patients were enrolled (563 in the treatment group, 848 in control group). It is concluded that there is insufficient evidence to demonstrate clinical and statistical significant difference when compared to another physiotherapy techniques or to the physiotherapy absence. This may be related to the reduced number of randomized controlled trials with appropriate methodology that could be included in this systematic review. However, the results showed a tendency to small reduction in blood pressure in favor of the group that performed the physiotherapy, as was also observed in some studies that have worked with these same techniques, but in isolation
Subject: Fisioterapia
Exercícios respiratórios
Hipertensão
Pressão arterial
Revisão
Metanálise
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Goncalves_KamilaShelrydeFreitas_D.pdf995.97 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.