Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/283872
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Compreendendo o brincar da criança com câncer por meio do brinquedo terapêutico dramático
Title Alternative: Understanding the play of children with cancer through the dramatic therapeutic play
Author: Fonseca, Marileise Roberta Antoneli, 1982-
Advisor: Melo, Luciana de Lione, 1973-
Abstract: Resumo: Com a evolução do tratamento oncológico nas últimas décadas, o câncer infantil passou de uma doença aguda, com morte inevitável, para crônica com possibilidade de cura. Essa mudança de representação do câncer infantil contribuiu para uma ampliação na forma de assistir à criança com câncer para além dos aspectos biológicos e fisiológicos, incluindo as necessidades emocionais e sociais, exigindo assim o uso de técnicas adequadas de comunicação e relacionamento. O brinquedo terapêutico tem sido utilizado na assistência à saúde das crianças como um recurso para propiciar o alívio das tensões e promover a comunicação entre elas e os profissionais de saúde, seja para traçar metas de assistência e cuidado, seja para favorecer a formação de vínculos e, enfim, promover um cuidado integral à criança doente. O presente estudo teve como objetivo compreender o brincar da criança pré-escolar em tratamento oncológico por meio do brinquedo terapêutico dramático. Optou-se pela modalidade de pesquisa qualitativa, na perspectiva da fenomenologia ¿ análise da estrutura do fenômeno situado, para a compreensão do brincar das crianças com câncer. Foram analisadas 26 sessões de brinquedo terapêutico dramático realizadas com cinco crianças com câncer, com idade entre três e seis anos, que estavam em tratamento oncológico, clínico e/ou cirúrgico e que residiam provisoriamente numa casa de apoio localizada no município de Campinas/SP. As sessões de brinquedo terapêutico dramático se iniciaram com a seguinte questão norteadora: "Vamos brincar de uma criança que está com câncer?" A partir das convergências e das divergências das unidades de significados encontradas nos discursos, emergiram duas categorias temáticas: mergulhando no mundo da doença e do tratamento oncológico e relembrando o mundo sem a doença. Na categoria Mergulhando no mundo da doença e do tratamento oncológico foi possível apreender que o adoecer por câncer é um processo gerador de dor e sofrimento para a criança, levando-a sentir-se pequena e frágil frente aos desconfortos dos inúmeros procedimentos a que são submetidas. Os procedimentos terapêuticos estiveram presentes em todas as sessões de brinquedo terapêutico dramático. A categoria relembrando o mundo sem a doença revelou pequenos momentos permeados por situações do cotidiano doméstico. O brinquedo terapêutico por sua vez, contribuiu significativamente para a catarse e alívio da tensão da criança pré-escolar em tratamento oncológico, sendo uma forma eficaz de estimulação, comunicação e de acesso ao seu cotidiano, proporcionando-lhe bem-estar, conforto e distração. Recomenda-se, fortemente, a utilização do brinquedo terapêutico como estratégia de comunicação e cuidado à criança que vivencia o processo de adoecimento

Abstract: With the evolution of oncological treatment in the last decades, cancer in children went from an acute disease, with inevitable death, to a chronic one, with possibility of cure. This change in the representation of cancer in children has contributed to broadening the way children with cancer as cared for beyond the biological and physiological aspects, including social and emotional needs, therefore demanding the use of proper techniques in communication and relationship. Therapeutic plays are being used in caring for children's health as a resource to provide relief from tension and promote communication between them and health professionals, no matter if it is for setting goals for assistance and care or for favoring bonds, but, in the end, for providing full care to the sick child. This study aimed to understand the use of dramatic therapeutic play with pre-school children undergoing oncological treatment. Qualitative research was used, from a phenomenology perspective ¿ analysis of the phenomenon structure in place, in order to understand the play of children with cancer. There were 26 dramatic therapeutic play sessions with 5 children with cancer, ages 3 to 6, that were undergoing oncological, clinical and/or surgical treatment and temporarily resided in a support house located in the municipality of Campinas/SP. The dramatic therapeutic play sessions started based on the following leading question: "What if we play of a child with cancer?" From the convergences and divergences of the units of meanings found in the discourses, two theme categories emerged: entering the disease and oncological treatment world and reminding the world without the disease. The category entering the disease and oncological treatment world was possible to learn that getting sick with cancer is a process that promotes pain and suffering for children, making them feel small and frail compared to the discomforts of the numerous procedures that are submitted. Therapeutic procedures were present at all sessions of dramatic therapeutic play. The category reminding the world without the disease revealed permeated by small moments of everyday household situations. The therapeutic play, in turn, contributed significantly to the catharsis and relief of tension pre-school children undergoing oncological treatment, therefore being an effective way to stimulate, communicate and have access to the everyday life, providing them well-being, comfort and amusement. Strongly, we recommend the use of therapeutic play as a communication strategy and care for the child who experiences the disease process
Subject: Criança
Câncer
Jogos e brinquedos
Enfermagem pediátrica
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fonseca_MarileiseRobertaAntoneli_M.pdf9.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.