Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281868
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Gramsci e a resistencia dos conselhos operarios na Italia no limiar do Taylorismo (1918-1920)
Author: Pereira, Maria Cristina Cardoso
Advisor: Dias, Edmundo Fernandes, 1942-2013
Abstract: Resumo: o objetivo deste trabalho é fazer uma análise da abordagem de Antônio Gramsci ao movimento dos Conselhos operários na Itália do ponto de vista da resistência oferecida por este às novas formas ideológicas tayloristas. Através da análise dos artigos de jornal publicados pelo autor no período de 1917 a 1920 (L'Ordine Nuovo, Avanti! e /I Grido de/ Pop%), analisamos as rápidas mudanças sofridas pelas classes operárias italianas, especialmente o setor operário do ramo metal-mecânico de Turim, e a forma como as classes dominantes nacionais reagiram à organização dos trabalhadores em um Estado operário em potência. Verificamos como as classes dominantes internacionais, tendo em vista a fase imperialista do capitalismo, necessitavam do apoio das classes subalternas para o sucesso de seu projeto político-ideológico, e que este deveria ser obtido não pelo uso majoritário da força, e sim do consenso. Finalmente, procuramos demonstrar como, para Gramsci, a reorganização produtiva representava um ideário, um projeto de inserção dos trabalhadores na política e no universo da produção, que afirmava que a substância da liberdade dos homens não estava na sua capacidade de construir formas novas de sociabilidade, mas sim no fato de serem abstratamente livres e iguais, apesar da profunda desigualdade no plano da economia

Abstract: The objective of this work is to make an analysis of Antônio Gramsci view of the workers Councils movement in Italyfrom the point of view of the resistence offered by them against the new taylorist ideologic forms. Using the analysis of the paper articles published by the author in the period from 1917 to 1920 (L'Ordine Nuovo, Avanti! and 11Grido dei Popolo), we make the analysis of italian work classes fast changes, specially the worker sector of the Turim metal-mechanic branch, and the way the dominant classes reacted to the workers organization in a potential workers State. We check how the dominant international classes, having as background the capitalism imperialist phase, needed the support of the smaller classes to have success on their ideologic-politic project, and that this should be obtained not by the majoritary use of strenght, but using the consensus. Finally, we try to demonstrate how, according to Gramsci, the productive reorganization represented an ideary and insertion project of the workers on the politics and production universe, to affirm that men liberty substance wasn't on their capacity to build new forms of sociability, but in the fact that ali are abstractly free and equal, even with the economy plane deep inequality
Subject: Gramsci, Antonio, 1891-1937
Taylorismo
Hegemonia
Liberalismo
Socialismo
Movimento operario - Turin (Italia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_MariaCristinaCardoso_M.pdf20.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.